Tag archive

Daniel Costa

Barcelenses Inspiradores: Daniel Costa

Julho 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Entrevistas, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Nesta semana, apresentamos o dançarino Daniel Costa, depois de termos ficado a conhecer o percurso da yogi Adriana Torres.

Se tiver interesse em participar ou em sugerir alguém inspirador para esta rubrica, escreva para o email: barcelensesinspiradores@outlook.pt.



Daniel Costa nasceu a 29 de março de 1988, na cidade de Barcelos.

A dança sempre esteve presente na sua vida, mas só a partir dos 16 anos surgiu o interesse e as oportunidades de dançar «de facto». É professor do 1º Ciclo do Ensino Básico licenciado pela ESE-IPVC, curso que concluiu sem nunca desfocar do seu verdadeiro interesse e paixão: a dança! Iniciou-se nesta área artística em Barcelos, mas logo que teve oportunidade frequentou academias na Póvoa de Varzim, onde, na altura, a dança estava um passo à frente. O diploma em Dança pela PROMOFITNESS, assim como as formações anuais em Londres, chegariam alguns anos mais tarde, complementando a sua formação nesta área.

Em 2009, iniciou um projeto de «Dança para Todos», a ARCA Dance Studio, na Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (ARCA). Os objetivos eram simples: a dança, na sua forma mais lúdica, deveria ser acessível a todos e servir para desenvolver as capacidades artísticas das crianças e jovens e apoiar o desenvolvimento cultural da freguesia de Arcozelo e do concelho. Anos depois, o projeto tinha mudado completamente a face da associação no qual fora integrado e o panorama da Dança em Barcelos.

Atualmente, praticamente 10 anos depois, Daniel Costa tornou um pequeno grupo de crianças, que dançava de forma inocente, numa verdadeira escola, onde todos têm oportunidade de dançar e desenvolver as suas aptidões artísticas, culminando com as recentes conquistas no campeonato do mundo da dança, o Dance World Cup, de duas medalhas de ouro e uma de bronze, garantindo o 4º lugar para a escola portuguesa mais medalhada do concurso.



Quem és tu? Conta-nos quem és apenas como tu te conheces.

Ui, isto vai ser uma autorreflexão muito complexa: acho que pessoalmente sou muitas coisas, mas não sou nada simples e de fácil compreensão. Tenho um lado forte muito criativo e, por vezes, até infantil. A minha cabeça está sempre a imaginar e a criar coisas, raramente estou com os pés assentes no chão. Desde que me lembro que sou assim: quando andava na escola primária não conseguia estar atento nas aulas, estava antes a imaginar como seria se a escola fosse invadida por dinossauros! Sempre fui fascinado por tudo que era fantasia: livros, filmes, histórias, tudo! Penso que a minha paixão pela dança e pelas artes, no fundo, talvez tenha sido a forma que encontrei de trazer essas «fantasias» e «histórias» para a minha vida quotidiana e, naturalmente, de as contar e transmitir aos outros. Mas também tenho um lado social, mais maduro, de ligação aos meus amigos, à família e ao meu trabalho, de responsabilidade, participação e interesse por coisas mais sérias, como a Política e a História.

Podem entender como sonhos ou o que seja, mas traço-os como objetivos e, normalmente, corro atrás deles e, sim, todos aqueles dos quais fui atrás, que queria de facto, realizei.

O que fazes é uma extensão de quem és?

Sim, obviamente. Como disse, acho que a Dança foi uma forma que arranjei de exprimir tudo aquilo que me vai na cabeça. A ARCA Dance Studio foi um projeto ao qual já dediquei grande parte da minha vida, muito trabalho e muito sacrifício. É natural que seja um pilar insubstituível daquilo que sou hoje.

De que forma impactas a vida do próximo?

Isso é difícil de dizer…deveriam ser as pessoas a responder! Acho que, de uma forma ou de outra, estou ou já estive presente na vida de muita gente, proporcionei momentos únicos a grande parte delas: dei-lhes oportunidade de, tal como eu, viver os seus sonhos, crescer, fazerem parte de algo e trabalhar em função de um grupo. Isso são experiências e aprendizagens que marcam a vida das pessoas.

Se pudesses ter a atenção do mundo durante 5 minutos, o que dirias ou farias?

Que não deixem ninguém dizer-lhes o que podem ou não fazer! Sigam atrás daquilo que vocês acreditam e desejam! Conseguimos alcançar tudo com dedicação e, sobretudo, querer!

Ao longo da tua vida, quem foram algumas das pessoas que mais te influenciaram?

Eu acho que sempre tive uma personalidade muito marcada, objetivos e metas muito definidas, coisas que queria fazer. Não tive ninguém que me influenciou nesse sentido, no sentido de ser aquilo que sou hoje, mas tive pessoas que me inspiraram e, claro, apoiaram. Nesse sentido, a minha família foi a minha maior influência e suporte.

Atualmente, que figuras de influência tomas como exemplo?

Bem, esta pergunta para mim tem dois sentidos: primeiro, no plano profissional, claro que obviamente sigo o trabalho de vários professores, coreógrafos e bailarinos, mas ao contrário de muitos da minha área, que valorizam mais grandes artistas de renome, eu prefiro acompanhar pessoas como eu, que no dia a dia trabalham com crianças, jovens e adultos, e criam! Não estão nos Estados Unidos, nem em Londres, estão aqui, na Póvoa de Varzim, em Leiria, Vigo, no Porto. Eu acho que esse tipo de trabalho, sim, é uma referência para mim, sim, é algo que tem valor! São pessoas que se debatem, todos os dias, com variadas limitações e obstáculos e, mesmo assim, conseguem ir lá fora, conseguem fazer algo pela arte e a cultura nas suas cidades!

No plano pessoal, tenho outras referências, muitas políticas e históricas: adoro Winston Churchill, já li alguns dos seus livros, inclusive, as memórias da Segunda Guerra Mundial, e é talvez a personalidade mundial que mais me interessa e apaixona: foi e ainda é um verdadeiro exemplo de resiliência, defesa das suas convicções e, sobretudo, uma pessoa que lutou por aquilo que amava, neste caso, o seu país, até ao fim, apesar de todas as dificuldades e tropeções que teve pelo caminho.

Diz-nos um barcelense que te inspire e porquê.

Barcelenses que me inspirem? Eh pá, tenho pessoas que admiro! Há muito talento em Barcelos, é verdade, conheço alguns, sigo o seu trabalho e, claro, quero que continuem a ter muito sucesso: João Dias, Hugo Martins, vulgo Cálculo, que é meu familiar, Sílvio Ferreira, que também é bailarino e meu familiar (sim, tenho muitos artistas na família)! São pessoas super talentosas! Imensamente, diria!

Como gostarias de ser recordado?

Há uns 10 anos, quando iniciei o projeto da ARCA Dance Studio, perguntaram-me, numa entrevista da Rádio, como é que eu imaginaria a ARCA daqui a uns 10 anos. Eu disse que imaginaria que fosse um lugar de aprendizagem e formação de renome, que levaria a dança até muitas pessoas! E foi o que aconteceu! Quero que as pessoas se lembrem de mim como uma pessoa que levou a Dança até muita gente, que proporcionou, não só, momentos, mas também aprendizagens para a vida, a muita, muita gente! Alguém que mudou a face da dança no concelho!

Por: Sandra Santos (Poeta e Tradutora) e Iara Brito (Criminóloga)*.

(* A redação do artigo é única e exclusivamente da responsabilidade das autoras)

Começam as medalhas para Barcelos na Dance World Cup 2019

Julho 2, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 28 de junho e 6 de julho, o Altice Fórum de Braga recebe a edição de 2019 da Dance World Cup, com mais de 6000 bailarinos a competir nas imensas categorias.



Ontem, primeiro dia de julho, foi, para já, o dia mais profícuo para as representações de ARCA Dance Studio e Flash Li Dance (sediada em Viana do Castelo, mas com polo em Barcelos).

Assim, em Mini Small Group Hip Hop, Street Dance & Commercial houve medalha de ouro para a Flash Li Dance, com “School Out”.

Em Mini Large Group Hip Hop, Street Dance & Commercial novo ouro para a Flash Li Dance, com “Mini Executivos”.

Em Children Large Group Commercial, o ouro foi atribuído à ARCA Dance Studio, com “Girl Power” e a prata ficou com a Flash Li Dance, com “Barbie World”. Daniel Costa, coreógrafo e diretor artístico do referido Studio salientou que “este foi o resultado de muitos meses de trabalho intensivo e muita dedicação por parte dos alunos, pais e, claro, do professor e coreógrafo e de todos os membros diretivos da ARCA, que trabalham em prol da arte da cultura na nossa cidade”.

Já em Mini Solo Hip Hop, Street Dance & Commercial, Carolina Lopes, da Flash Li Dance, com “Mini Candy”, foi 12ª. Em Children Solo Show Dance, Matilde Parente foi igualmente 12ª com “Are you ready?”, da Flash Li Dance.

Em Children Small Group Commercial a coreografia “On Board”, da Flash Li Dance, conseguiu um bom 5º lugar e em Children Solo Song & Dance, Beatriz Silva, da ARCA Dance Studio, com “Wishing you were somehow here again” foi 13ª.

No dia 30 de junho, a ARCA Dance Studio conseguiu o 10º lugar em Children Duet / Trio Song & Dance, com “Angel of Music”. Em Mini Solo Jazz & Show Dance, “Boom, Boom…Shake the room!”, da Flash Li Dance ficou em 12º. Em Children Small Group Acro Dance mais uma medalha de prata para a Flash Li Dance, com “Snakes”.

No dia 29 de junho, a Flash Li Dance teve “muita ação”. Senão vejamos:

Em Mini Small Group Jazz & Show Dance, 9º lugar com “Dear Future Husband”; Children Duet/Trio Acro Dance, 5º lugar com “Ocean Pearls”; Children Duet/Trio Jazz & Show Dance, 17º lugar com “Hot Chocolate!”; Children Small Group Jazz & Show Dance, 11º com “Jump’in”; e Children Large Group Acro Dance, 5º lugar com “A Christmas Night”. A ARCA Dance Studio conseguiu o 15º lugar em Children Large Group Show Dance, com “Friend Like Me”.

No primeiro dia, foi igualmente a Flash Li Dance a estar em ação. Em Children Solo Acro Dance conseguiu o bronze com “Survivor”, por Lara Gomes. Em Mini Solo Acro Dance obteve um 5º lugar, por Lara Ferreira, com “It’s oh so quiet…Shhh!”. Em Children Solo Acro Dance KSA (B) obteve um 13º lugar com “I’m a Pirate!”, por Matilde Parente, e em Children Solo Dance KSZ (A) um 14º lugar com “No Bad News!”, por Leonor Antunes.

Até dia 06 de julho haverão mais performances destas duas escolas, sendo de realçar que a Academia Rosália Ferreira irá subir, igualmente, a palco.

Fotos: DR.

[Ndr: notícia atualizada a 02.07.2019, pelas 12h25]

ARCA Dance Studio com 14 coreografias na final mundial da Dance World Cup

Março 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Das 19 coreografias, arrecada 11 medalhas

A Figueira da Foz recebeu, entre 1 e 5 de março, nova eliminatória de apuramento para a final mundial da Dance World Cup, a realizar em Braga.



De Barcelos e a representar a ARCA Dance Studio foram 70 alunos a competir e 70 alunos a ficarem apurados para a referida final mundial bracarense. A escola de dança apurou 14 coreografias, das 19 que levou a competição.

Das 14 coreografias da ARCA Dance Studio, onze chegaram ao pódio e quatro receberam a medalha de ouro — solo de Canto & Dança (Sénior), trio de Jazz & Show Dance (Sénior); grupo pequeno Canto & Dança (Sénior) e grupo grande Comercial (Infantil). A prata foi atribuída a um solo de Canto & Dança (Infantil), grupo grande Hip Hop (Júnior), Show Dance Sénior e Danças Tradicionais (Sénior). Em 3º lugar ficaram os grupos grandes nas categorias Show Dance e Comercial (Sénior) e Show Dance (Infantil).

A escola de dança, com sede em Arcozelo, conseguiu, ainda, alcançar o 4º lugar nas categorias de grupo grande Show Dance (Júnior) e Moderno (Sénior) e duo Canto & Dança (Infantil).

A coreografia “Rio”, que junta em palco 42 alunos com idades entre os 10 e os 25 anos, mereceu um prémio especial atribuído por John Grimshaw, diretor da Dance World Cup. “Este prémio apenas foi atribuído a duas outras academias, que são de muita qualidade. Este é o reconhecimento do trabalho e o melhor prémio que poderíamos ter conseguido”, afirmou Daniel Costa, diretor artístico da ARCA Dance Studio.

O coreógrafo parabenizou os alunos, a comunidade da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (A.R.C.A.) e a Academia Rosália Ferreira, que também garantiu lugar na final. “Com certeza, o Minho estará muito bem representado nas finais mundiais”, rematou.

Fotos: DR/ARCA.

ARCA DANCE STUDIO traz bons resultados do Dance World Cup 2018 de Barcelona

Julho 7, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre os dias 20 e 30 de junho, a escola de dança da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (ARCA), esteve em Sitges – Barcelona para participar, pela segunda vez consecutiva, naquele que é o maior concurso internacional de dança, o Dance World Cup, concurso que reúne escolas, academias, conservatórios e bailarinos de todas as partes do mundo.



Este ano, a ARCA Dance Studio fez-se representar por 8 coreografias e um total de 53 bailarinos, que juntamente com outros artistas de Portugal, integraram a comitiva portuguesa, representando, não só o país, mas também a cidade de Barcelos e a freguesia de Arcozelo.

Entre milhares de coreografias a concurso, todas as da ARCA ultrapassaram a pontuação de 80 pontos, numa escala de 0 a 100, o que, nas palavras de Daniel Costa, professor e coreógrafo da ARCA Dance Studio, “é resultado da crescente qualidade que o ensino de dança tem na nossa associação e, claro, do excelente desempenho, empenho e performance dos alunos”.

“A dança é uma actividade contínua, que exige preparação e prática regular e disciplinada ao longo dos anos, por isso, os resultados que vamos obtendo são o culminar de muitas horas de trabalho e dedicação.”, salienta.

O coreógrafo conta que “apresentámos 8 coreografias, um total de 53 bailarinos em praticamente todos os escalões e nos mais variados estilos de Dança: Jazz, Show Dance, Comercial, Hip Hop e em todos tivemos excelentes pontuações, o que só demonstra que, acima de tudo, somos uma escola versátil e, claro, que melhoramos de ano para ano, pois as pontuações e classificações deste ano foram bem melhores que as do ano passado”.

Assim, a ARCA Dance Studio obteve as seguintes pontuações/Classificações:

«Les Miserables», Grupo Show Dance, escalão Sénior – 83,5% – 10º Lugar, em 25 concorrentes; [ndr: na foto de destaque da notícia]

«Chicago», Trio de Jazz e Show Dance, escalão Sénior – 87,1 – 4º Lugar, em 17 concorrentes;

«Femme Fatale», Trio de Hip Hop, escalão Sénior – 83,9% – 8º Lugar, em 17 concorrentes;

«Feel it!», Grupo Hip Hop, escalão Júnior – 86,3% – 8º Lugar, em 17 concorrentes;

«Wonder Woman», Grupo Hip Hop e Comercial, escalão Júnior e Sénior – 83,5 – 22º Lugar, em 33 concorrentes;

«Clean it», Grupo Show Dance, escalão infantil – 84,7% – 9º lugar, em 16 concorrentes;

«Trolls», Grupo Hip Hop, escalão Infantil – 85,9% – 8º Lugar, em 16 concorrentes;

«Latin Groove», Grupo Comercial, escalão Infantil – 85,6% 7º Lugar, em 12 concorrentes;

Para finalizar, Daniel Costa deixa palavras de gratidão aos parceiros: “Deixamos o nosso agradecimento às instituições, empresas, entidades e particulares que nos apoiaram, pois este tipo de concursos e viagens envolvem custos demasiado altos para as famílias e bailarinos. Agradecemos também aos alunos, pais e toda a comunidade da ARCA, que nos últimos meses se desdobrou numa série de iniciativas para ajudar esta enorme comitiva a representar Barcelos e Portugal no Dance World Cup”.

Para o próximo ano, é a vez de Portugal abrir portas ao Dance World Cup. O evento vai ter lugar em Braga, no Fórum, e são esperados milhares de bailarinos e centenas de escolas, academias e conservatórios de todos os cantos do mundo. Para conseguir acesso às finais mundiais, as escolas portuguesas terão de participar nas semifinais, em março de 2019, na Figueira da Foz.

Fonte e fotos: ADS/DR.

“Juntos Somos Mais Fortes!” na Universidade do Minho com ARCA Dance Studio entre a organização

Maio 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Este domingo, dia 20 de maio, no Complexo Desportivo da Universidade do Minho, o ARCA Dance Studio, de Barcelos, a Academia Nun’Álvares (Fafe) e a Open Dance School (Viana do Castelo), apresentam uma Mostra Coreográfica, intitulada “Juntos Somos Mais Fortes!”, cuja receita reverterá para apoiar os alunos das três escolas a viajar até Sitges, em Barcelona, onde representarão Portugal e as suas cidades, no campeonato do mundo da Dança, Dance World Cup.



A Mostra, que terá início pelas 15h00, contará com a presença de alguns dos números e bailarinos que cada uma das escolas levará à final mundial do concurso, mas também com outras turmas e coreografias das respetivas escolas, pois, “mais importante de tudo, é demonstrar que, no meio da competição, surgem grandes amizades e valores de companheirismo, existe respeito e uma grande admiração entre alunos e professores, ensinamentos que todos levamos para a vida”, refere Daniel Costa, diretor artístico do ARCA Dance Studio.

O Dance World Cup é um concurso internacional, que reúne escolas de todo o mundo, e que se realiza no final do mês de junho. Desde que conseguiram o apuramento, nas semifinais de Portugal, que se realizaram na Figueira da Foz, em fevereiro, as escolas, professores, pais e alunos têm realizado uma série de iniciativas de angariação de apoios, no sentido de levarem uma comitiva tão grande a Barcelona, já no próximo mês.

Os bilhetes estarão à venda no local, com o custo de 4 euros.

Imagem: ADS.

 

 

 

ARCA Dance Studio, Academia Rosália Ferreira e Flash Li Dance colocam Barcelos em destaque no Festival Norte Dança 2018

Abril 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Durante o último fim de semana, a EXPONOR recebeu o Festival Norte Dança 2018, uma competição que juntou bailarinos portugueses, espanhóis e brasileiros, entre eles, elementos da ARCA Dance Studio, da Academia Rosália Ferreira e da Flash Li Dance, esta última com polos em Barcelos e Viana do Castelo.



O Festival Norte Dança assinalou, este ano, a 20ª edição. Nesta edição, o painel de jurados era composto por Benvindo Fonseca, Nélson Stein, Eva Azevedo, Pedro Augusto, entre outros nomes sonantes do mundo da dança.

ARCA DANCE STUDIO arrecada seis prémios e o prémio Gala Produção

Domingo, dia 15 de abril, o Dance Studio da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo apresentou dez coreografias de diferentes estilos. Dessas, quatro alcançaram o pódio. Conseguiram o 2º lugar, “Cats Thieves”, na categoria Jazz, nível intermédio; “Les Miserables”, também em Jazz mas nível avançado; e “I hate football! I love dance!”, na categoria de Hip Hop, nível avançado. Já a coreografia “Feeling Brasil”, no estilo livre, nível avançado, arrecadou o 3º lugar.

Para além destes lugares de pódio, arrecadou, ainda, dois prémios especiais: o 3º lugar global de Jazz, com a coreografia “Les Miserables” e o prémio Gala Produção, entregue apenas a uma das escolas a concurso, com a coreografia “Rio”.

Para Daniel Costa, diretor artístico da ARCA Dance Studio, o prémio Gala Produção tem um sabor especial. “Este foi o prémio que nos encheu o coração, porque é talvez das minhas mais fabulosas coreografias, que junta em palco 40 bailarinos numa fusão de estilos. A coreografia na qual depositei parte das minhas energias e que resultou numa brilhante atuação! A Gala Produção é o prémio de um só vencedor, um prémio especial para uma coreografia a apresentar na Gala. Fazê-lo num tão curto espaço de tempo e vê-la dançada tão bem por todos deixou-me de queixo caído”, referiu.

Daniel Costa congratulou, ainda, “as escolas barcelenses que também estiveram no concurso, tais como a Flash Li Dance e a Academia Rosália Ferreira, pelo trabalho mostrado e premiações alcançadas”.



Academia Rosália Ferreira com um 2º lugar

Também de Barcelos, a Academia Rosália Ferreira marcou presença nesta grande competição, com duas coreografias, sendo que uma delas foi premiada com o 2º lugar.

Falamos da coreografia “Rule the World”, com a performance das alunas Beatriz Silva e Bruna Maia, em estilo livre, escalão intermédio, no qual não foi atribuído o 1º lugar.

A segunda coreografia, “Maladie d’Amour”, pela aluna Joana Santos, conseguiu um muito bom 4º lugar, em estilo livre, escalão intermédio.

Rosália Ferreira fez “um balanço bastante positivo e estamos muito satisfeitos com as prestações das nossas alunas. Gostaria de salientar que nesta competição, além da nossa Academia, estiveram presentes mais duas academias de Barcelos, igualmente premiadas nos seus respetivos estilos e escalões e que isso demonstra a evolução que a nossa cidade tem tido, nos últimos anos, na área da Dança”, salientou esta responsável. No entanto, “por outro lado, aproveito para reforçar a importância que os apoios podem ter para podermos desenvolver o nosso trabalho, proporcionando o melhor aos nossos alunos, o que infelizmente nem sempre é fácil, uma vez que esses apoios, até à data, continuam inexistentes”, referiu.

Flash Li Dance igualmente com resultados muito bons

Por fim, mas não por último, a escola Flash Li Dance também se fez representar nesta grande competição de Dança. Com polos em Barcelos e em Viana do Castelo, participou com 14 dos seus alunos, levando a concurso apenas uma coreografia de grupo e cinco solos.

No entanto, os resultados não deixaram de ser notáveis. Um 2º lugar em Solo de Jazz, nível pequenos bailarinos, com “Boom, Boom…Shake The Room!”, pela solista Lara Ferreira e um 3º lugar em Grupo de Hip Hop Intermédio, com “Gangster Gang”, sendo que não houve nem 1º, nem 2º classificado.

Como premiações extra, de referir que esta última coreografia obteve a pontuação mais alta entre todas as coreografias de Hip Hop, Nível Intermédio, entre solos, duos, trios e grupos. “A Máscara” também esteve em destaque, obtendo a 3ª melhor pontuação, também em Hip Hip, no mesmo nível e entre todas as tipologias. Finalmente, a já referida “Boom, Boom…Shake The Room!” obteve, igualmente, 3ª melhor pontuação entre todas as coreografias de Jazz, Nível Pequenos Bailarinos, entre solos, duos, trios e grupos.

Liliana Vilas Boas, responsável desta escola, referiu, através da página da Flash Li Dance no Facebook, que “apesar dos excelentes resultados obtidos, o mais importante, e isto é dito várias vezes aos alunos, é sempre o desempenho em cima do palco. E nesse sentido, a participação neste concurso deixou-me bastante satisfeita, pelo progresso que foi visível em todos os alunos concorrentes! Progresso este, que tem sido uma constante e resultado, para além do meu, do excelente trabalho, a nível da técnica de Jazz, desenvolvido pela Bruna Vilas Boas”, salientou.

Terminou, abordando o Dance World Cup de Barcelona, deste ano. “Contudo, o caminho a percorrer ainda é longo. Próximo desafio serão as finais mundiais do Dance World Cup em Barcelona, que serão as finais com mais concorrentes de sempre. Iremos dar o nosso melhor, tendo sempre presente que a maior vitória ocorre no progresso, evolução e aprendizagem dos alunos”.

Fotos: ARCA Dance Studio/ Academia Rosália Ferreira/ Flash Li Dance.

Imagem: FND.

ARCA organiza o seu espetáculo de Natal “2º Studio”

Dezembro 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No dia 16 de dezembro, sábado, pelas 21h30, no Pavilhão Desportivo do Colégio La Salle – Barcelinhos, a Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (ARCA) organiza o “2º Studio”, espetáculo de Natal desta renomada associação barcelense.



No presente ano, a ARCA celebra 40 anos de existência e tem realizado uma série de atividades, ao longo dos últimos meses, para celebrar a data.

O espectáculo de Natal, que é já um marco na agenda cultural do município nesta época e que envolve todos os alunos da sua escola de dança, assim como os praticantes de Teatro, contará com cerca de 300 participantes, registando-se, de ano para ano, uma afluência de público cada vez mais elevada, assim como uma crescente qualidade das performances apresentadas. Além disso, este ano, será também o espetáculo de encerramento das comemorações dos 40 anos.

Numa breve síntese, o seu diretor artístico, Daniel Costa, explica que o enredo “fala-nos” de Ana e Duarte, que “são dois jovens com percursos diferentes: ela acaba de chegar à cidade, vinda de uma pequena e distante aldeia do interior; ele foi, durante muito tempo, vítima do preconceito de que a ‘dança’ não era para os rapazes. Ambos partilham o mesmo sonho: mostrar a tudo e todos que podem e devem lutar por realizar os seus sonhos. Descobrem a oportunidade de o fazer, numa estranha companhia de bailarinos: o ‘2º Studio’. Estarão ambos à altura da exigência das provas, testes e ensaios? Conseguirão ultrapassar todos os seus medos, receios e frustrações?”, são as questões que deverão ter resposta neste espetáculo, organizado pela ARCA e dirigido pelo referido Daniel Costa, e às quais os espetadores presentes irão presenciar e apreciar.

Fonte e imagem: ARCA.

 

 

ARCA DANCE STUDIO traz boa experiência do Dance World Cup, na Alemanha

Julho 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A ARCA DANCE STUDIO, secção de dança da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, participou no Dance World Cup, campeonato do mundo de dança, que se realizou de 24 de junho a 1 de julho, em Offenburg, na Alemanha e que juntou escolas de diversos países, num campeonato que prima pela alta qualidade e profissionalismo, numa gama variada de estilos, que vão desde o Ballet Clássico, Dança Moderna e Contemporânea, Jazz, Acrodance, Hip Hop, entre outros.

A escola barcelense levou a concurso 5 coreografias, apuradas em Fevereiro, nas semifinais portuguesas, na Figueira da Foz, concorrendo nas categorias de Grupo de Hip Hop Children, Trio Hip Hop Children, Grupo Hip Hop Sénior, Grupo Jazz e Show Dance Sénior e Quarteto de Moderno Sénior.

Num concurso marcado pelo elevado número de participantes, em todos os estilos e escalões e vindos dos mais variados pontos do globo, e apesar de não ter conseguido que nenhuma das suas coreografias fosse medalhada, Daniel Costa, professor e coreógrafo da escola de dança barcelense, destaca o enorme orgulho que sentiu em ver os seus alunos a pisar o palco, junto com muitos dos melhores bailarinos e escolas do mundo. O professor sublinha que o mais importante que os alunos poderiam retirar deste campeonato, seria a aprendizagem, uma vez que poderiam assistir e seguir escolas e grupos que são um exemplo de trabalho árduo e persistência.



Numa escala de 0 a 100, a ARCA Dance Studio conseguiu as seguintes classificações:

Pontuações:

Hip Hop Children GroupMake Dance Not War – 68,0

Hip Hop Children Duo/TrioLittle Divas – 76.5

Hip Hop Senior GroupEnergy – 76.5

Jazz Senior GroupSister Act – 85,7

Modern Senior QuartetDepression – 81,7

Daniel Costa frisa, ainda, que, sendo a primeira vez que participam num campeonato de tamanho envergadura, a participação serviu, primeiramente, como experiência e promete começar já a preparar a participação no Dance World Cup 2018, que se realizará em Espanha, tendo antes de se submeter a pré-seleção, em Fevereiro de 2018, na Figueira da Foz.

Aproveita, ainda, para agradecer a toda a comunidade ARCA, alunos, pais, direção e colaboradores, que nos últimos meses apoiaram e ajudaram na realização de eventos e campanhas de angariação de fundos, de forma a poder levar esta comitiva de 31 bailarinos até à Alemanha e, claro, a todos os patrocinadores, apoios, entidades e particulares que se disponibilizaram a ajudar. Por fim, aproveita para aplaudir o trabalho realizado pelas escolas Portuguesas, em especial a escola Flash Li Dance, por trazer duas medalhas de ouro para Barcelos.

Fonte e foto: ARCA.

ARCA Dance Studio recebe prémio de melhor escola a concurso em Festival de Dança na Galiza

Abril 10, 2017 em Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado fim de semana, a “ARCA Dance Studio”, academia de dança da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, participou, em Lalín – Galiza, num Festival de Dança.




No festival “Stars Dance Galicia”, a academia de dança apresentou a concurso sete coreografias, tendo todas elas sido premiadas.

Destacam-se os primeiros lugares, arrecadados pelas coreografias «Les Miserables», no nível Majors, «Little Divas» e «Moana» no nível Kids.

Já duas coreografias arrecadaram o segundo lugar: «Chocolate com Pimenta» e «Cats Thieves», também estas do nível Kids.

Por fim, alcançaram dois terceiros lugares, no escalão de Teens, as coreografias «This is My Style» e « Cansada».

arcaDe destacar, igualmente, os prémio de Melhor Escola do Nível Teens, que consagrou duas alunas com uma bolsa de estudo no Conservatório de Dança de Lisboa, uma das mais prestigiadas escolas de dança de Portugal; o Prémio de Melhor Grupo Major, para a coreografia «Les Miserables» e prémio de Melhor Coreógrafo para Daniel Costa, pela mesma coreografia, tendo ambos sido premiados com bolsas de formação em Bilbau, Espanha. Por fim, a “ARCA Dance Studio” conquistou, também, o Prémio de Melhor Bailarina, Patrícia Macedo, de 16 anos, não só pela prestação em palco, como pela excelente prestação nas aulas com os jurados. A referida bailarina ganhou uma bolsa de formação em Madrid, com um dos jurados, Alessio Natale, uma referência da Dança Moderna e Contemporânea em Espanha.

O “Stars Dance Galicia” é um concurso que se distingue pela valorização da vertente formativa, oferecendo bolsas e workshops, para que escolas, professores e alunos possam ter acesso a estudo e trabalho com os melhores profissionais. Além do mais, tem como objetivo juntar escolas de toda a Península Ibérica, promovendo a dança em todo o eixo do Atlântico e Norte de Portugal e Espanha.

17858020_1785569075092503_1703938483_n

Os bailarinos Barcelenses foram avaliados por um júri internacional constituído por: Alessio Natale e Clara Pérez Muñoz, professores e coreógrafos, uns dos mais prestigiados bailarinos de Espanha; Isabel Sabín, coreógrafa e professora de Dança na Corunha, reconhecida pelo seu trabalho na área da dança Jazz e Vanessa Freitas, bailarina e professora de Portugal, reconhecida pelo seu trabalho na área das Danças Urbanas.

arca-dance-studio

A “ARCA Dance Studio” segue em preparação para o mundial da dança, “Dance World Cup 2017”, que se realiza em Offenburg, Alemanha, no Verão deste ano, onde fará parte da comitiva que representará o que melhor se faz de dança, em Portugal, neste campeonato.

Fonte e imagens: ARCA.




Ir Para Cima