Tag archive

Documentário

Épocas e estilos diferentes sobem ao palco do Teatro Gil Vicente

Março 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

O arranque da programação de abril do Teatro Gil Vicente (TGV) é realizado por uma das mais tocantes histórias de amor, o tradicional conto de fadas francês, “A Bela e o Monstro”, nos dias 1 e 2, às 21h30, e a peça o “Diário de um Palhaço”, que retrata o mundo mágico do dia a dia da vida de um palhaço, no dia 3, às 10h00. Ambos os espetáculos são uma encenação e adaptação da autoria da conceituada Companhia de Teatro de Barcelos – A Capoeira, que regressa novamente às luzes da ribalta, no dia 28, para encerrar a programação do mês de abril com o clássico “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente.



A 5 de abril, o Teatro Nacional de Kherson, da Ucrânica, vem a Barcelos apresentar a comédia “Cuidado, mulheres!”, pelas 21h30.

O fim de semana de 7, 8 e 9 será, igualmente, dedicado às artes cénicas, com a peça “A Lenda da senhora que passou”, na sexta-feira, protagonizada pela Universidade Sénior de Barcelos, e o espetáculo de dança “Barbie e Ken”, pelo Nico Dance Studio, no sábado e domingo. O coreógrafo e matemático Pedro Carvalho regressa ao TGV com o espetáculo “O Homem que só pensava em números”, a história de um homem que dedica toda a sua vida e existência aos números. Esta performance, que alia duas disciplinas, a dança e a matemática, será apresentado numa sessão dedicada às famílias, no dia 23, e no dia 24 apresenta quatro sessões destinadas às escolas.




A música está a cargo da banda barcelense Waterland que, no dia 22, dá a conhecer o seu novo álbum “Signs of Freedom” com a participação do coro Jesus Choir.

O cineclube ZOOM apresenta uma programação variada, onde constam obras do mestre da animação, Hayao Miyazaki, cinema português e do incontornável Wim Wenders, que será alvo de um ciclo. A 21 será exibido novamente o documentário sobre os barcelenses na I Grande Guerra, “Lutaram como diabos”, no dia em que se comemora o centenário da partida do contingente barcelense dos Paços do Concelho rumo às trincheiras.

Fonte e imagem: Município de Barcelos.



“Lutaram como Diabos” apresentado no Teatro Gil Vicente

Março 2, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 05 de março, pelas 17h00, o documentário “Lutaram como Diabos” é apresentado no Teatro Gil Vicente. A produção esteve a cargo de Alberto Serra, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, e aborda a presença de barcelenses na I Grande Guerra.

Como referido atrás, os protagonistas são os quase 600 combatentes que partiram de Barcelos para os diferentes teatros de guerra. A vida das trincheiras. Nas terras da Flandres, só havia lugar para a sobrevivência. A vida e a morte conviviam lado a lado e ninguém vaticinava quem chegaria primeiro. Barcelos conheceu os seus heróis. No seu peito, ostentaram-se as Cruzes de Guerra, no seu corpo, as mazelas de uma guerra sem igual. Centenas conheceram a dureza da guerra: fome, humilhações, sevícias que jamais esperariam receber. Dezenas tombaram no campo da batalha. Barcelos honra com este documentário a memória dos seus heróis.

Realizado por Carlos Araújo, com argumento de Manuel Penteado Neiva e produção de Alberto Serra.

Fonte e imagem: Agenda Cultural da CM Barcelos.

Documentário sobre I Grande Guerra baseado em relatos de barcelenses

Janeiro 18, 2017 em Atualidade, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

A estação de televisão SIC divulgou um documentário,de produção independente, tendo por base relatos de barcelenses que foram enviados para combater nas trincheiras da I Grande Guerra (1914-1918). Intitula-se “Lutaram como diabos” e foi financiado por empresários têxteis de Barcelos. O produtor foi Alberto Serra, realizado por Carlos Araújo e escrito por Penteado Neiva.

Partindo do testemunho do combatente António Matos, este documentário cruza a análise de documentos oficiais e privados, como diários, cartas, postais e outros textos.

Em 1962, Manuel Agostinho Matos recuperou os pertences de seu pai, António Matos, descobrindo documentos que testemunhavam a passagem deste pela Guerra e um diário que serve de base para a narrativa deste documentário.

“Lutaram como diabos” tem estreia marcada para o final de fevereiro, no Teatro Gil Vicente (Barcelos) e será, depois, exibido pelas escolas do Concelho.

Mais informações em:

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-01-17-Documentario-sobre-a-I-Guerra-Mundial-baseado-em-combatentes-de-Barcelos

 

Fonte: SIC

Ir Para Cima