Tag archive

Ecologia

Moto Galos e Enduro Facho Friends realizam ação de limpeza no Monte do Facho

Agosto 5, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Economia, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Ação reuniu cinco camiões de lixo

No passado sábado, a Moto Galos, conjuntamente com os Enduro Facho Friends, realizaram uma ação de remoção de lixo criminosamente depositado no Monte do Facho.



“Os trabalhos decorreram durante todo o dia e envolveram duas dezenas de voluntários, cuja motivação foi a limpeza concreta dos terrenos, associada também a uma chamada de atenção para a necessidade de atitudes e comportamentos cívicos por parte da população”, salienta a Associação barcelense em nota.

Foram cinco camiões de lixo, desde garrafas, sofás, para-choques, colchões, entre outros tipos de lixo, em caminhos de Oliveira, Roriz, Galegos Santa Maria e arredores.

Por causa da grande quantidade de lixo recolhido e por dificuldades de acesso, os organizadores informaram que irão realizar uma ação posterior para limpar dois locais ilegais de despejo, no caminho de Galegos São Martinho. Os resíduos já foram encaminhados pelo Município de Barcelo9s para tratamento adequado.

“A iniciativa veio no seguimento da remodelação e construção de novas pistas de downhill e enduro, pela respetiva secção do clube, um projeto que visa a divulgação da prática destas vertentes radicais do BTT no concelho. Um importante serviço que vai além do interesse desportivo, revestindo-se também de mérito ambiental, já que serviu primeiramente para identificar zonas ilegais de descarga e agora a retirada do entulho por ali depositado”, ressalva a Associação.

Fonte e fotos: AMG.

Altice Portugal e ABAE unem-se em prol da sustentabilidade dos territórios portugueses

Julho 15, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Bandeira Verde vai distinguir freguesias e municípios com boas práticas de sustentabilidade

«Faz do verde a tua bandeira» é o mote que dá vida à nova parceria estabelecida entre a Altice Portugal, através do MEO, e a Associação Bandeira Azul da Europa.



A Bandeira Verde identifica e reconhece as boas práticas de sustentabilidade dos territórios em Portugal. Desafia as entidades governamentais e a população em geral a projetar a construção de um futuro melhor.

Num projeto único em Portugal, a Altice Portugal e a ABAE unem-se agora para a promoção de um movimento que visa galardoar anualmente os municípios e bienalmente as freguesias com as melhores práticas de sustentabilidade. É um conceito agregador que distingue os municípios (ECOXXI) e as freguesias (Eco-Freguesias XXI), que querem ser parte integrante deste movimento de mudança e por isso mesmo cumprem um conjunto de critérios de sustentabilidade.

Para o Presidente Executivo da Altice Portugal, “esta parceira com a Associação Bandeira Azul faz todo o sentido, porque partilham connosco este ADN da proximidade ao território. Este projeto da Bandeira Verde tem o estímulo para o desenvolvimento do território e para a fixação da população, e penso que este poderá ser um selo importante para que regiões do nosso País possam lutar pela competitividade na fixação das pessoas”.

José Archer, Presidente da ABAE, partilha que “esta parceria irá seguramente permitir termos meios para trabalhar mais a fundo os nossos territórios, com o objetivo de se prosseguir com um desenvolvimento mais sustentável, melhores condições e maior bem-estar para quem vive em qualquer canto do nosso País”.

O programa Bandeira Verde ECOXXI pretende reconhecer os municípios portugueses com políticas e ações em torno de 21 indicadores e mais de 65 subindicadores de sustentabilidade. Os municípios que queiram candidatar-se devem submeter a candidatura até 30 de setembro.

No que respeita ao programa dedicado às freguesias, Bandeira Verde Eco-Freguesias XXI, o mesmo propõe-se a incrementar a sustentabilidade e nível local, valorizando os processos de cidadania participativa e reconhecendo as freguesias que oferecem melhor qualidade de vida aos seus habitantes. As candidaturas encerram a 15 de janeiro de 2021.

A Bandeira verde simboliza o triunfo do planeta e distingue territórios onde a sustentabilidade coabita lado a lado com os cidadãos e empresas, em cada ação, e onde ninguém deixa o futuro para amanhã.

“O envolvimento neste projeto reforça uma vez mais o posicionamento do MEO enquanto marca de causas, e da Altice Portugal, enquanto uma das empresas que mais tem contribuído para o progresso social e económico do nosso País, apostando também em projetos relacionados com a Sustentabilidade, de que são exemplo um conjunto de iniciativas entre as quais se destaca a criação do Comité de Sustentabilidade da Empresa”, refere em nota.

Fotos: DR.

PAN questiona Câmara Municipal de Barcelos sobre descargas no Rio Cávado

Julho 13, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

No seguimento de várias denúncias recebidas por parte de cidadãos, a Comissão Política Distrital do PAN Braga questionou a autarquia de Barcelos sobre várias descargas de águas residuais no Rio Cávado.



Segundo a informação recebida, as descargas serão provenientes da ETAR de Vila Frescaínha, contudo, acresce que uma série de outras denúncias expõem uma outra descarga ilegal efetuada, alegadamente, por indústrias privadas.

No seguimento destas denúncias, a Comissão Política Distrital do PAN Braga deu seguimento a uma queixa junto das autoridades competentes e questionou a Câmara Municipal de Barcelos sobre as medidas que pretende adotar para identificar os infratores e para prevenir estas descargas.

Paralelamente, a Comissão Política Distrital do PAN, em visita ao concelho, tomou conhecimento de que a ETAR de Areias de Vilar apresenta uma capacidade insuficiente de tratamento do volume de águas residuais, o que foi possível confirmar com uma visita ao local de descarga. Relativamente a esta situação, a distrital do PAN Braga solicitou, igualmente, esclarecimentos à autarquia sobre o funcionamento da atual ETAR de Areias de Vilar e sobre a data prevista para entrada em funcionamento da nova ETAR, construída em 2009, com um custo de 10 milhões de euros.

“Não esqueçamos que existem várias praias fluviais ao longo do Rio Cávado, algumas delas próximas desses locais de descarga e não nos parece que a população, tomando conhecimento desta situação, usufruísse destes espaços, até porque estamos perante algo que coloca em causa a saúde pública, além dos impactos nefastos no ambiente que daí resultam. Pelo que seria importante, até solucionarem este problema, colocar avisos à população sobre o verdadeiro estado da água” afirma Rafael Pinto, porta-voz Distrital.

Fonte e foto: PAN.

PAN acusa Governo de promover uma “farsa ambiental”

Junho 24, 2020 em Atualidade, Economia, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

No seguimento do anúncio de que o Estado avançou com a assinatura de 16 contratos de prospeção e pesquisa e de exploração de recursos minerais com promotores privados, antes da aprovação de um novo enquadramento legal, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza acusa o Governo de estar a promover uma “verdadeira farsa ambiental” ao pôr, mais uma vez, os valores económicos à frente dos valores naturais e já solicitou a presença de João Pedro Matos Fernandes para prestar esclarecimentos no Parlamento.



“É extremamente grave que seja o próprio Ministério do Ambiente e da Ação Climática a dar luz verde para que não só avancem, não um, não dois, mas 16 contratos que visam explorar os nossos recursos geológicos, não renováveis, à luz de uma legislação que a própria tutela reconhece como obsoleta. Ora, estamos diante de um absoluto contrassenso com o Governo a impor-nos uma verdadeira farsa ambiental, quando na verdade apenas está preocupado com a retoma económica à moda antiga”, acusa o porta-voz do PAN, André Silva.

De acordo com os dados que vieram a público pela comunicação social, terá sido a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), sob tutela do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, que integra a equipa do ministro do Ambiente, a avançar sem aguardar pela publicação da nova regulamentação da lei das minas. Informação esta que ainda não se encontra publicamente publicitada.

Mais grave, remata André Silva, “segundo temos conhecimento, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática já terá terminado uma revisão da atual legislação relativa à exploração de recursos geológicos que estará, alegadamente, a aguardar aprovação em Reunião Conselho de Ministros. Um novo diploma que, segundo consta, se prevê mais exigente”. Ora, questiona em tom de crítica, “não seria de esperar que o Governo optasse ou por dar seguimento à aprovação do novo quadro legal ou por avançar com os contratos apenas quando este estivesse definido?”.

Sobre esta matéria, o PAN já questionou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática e espera que o ministro João Pedro Matos Fernandes opte pelo bom-senso e tenha efetivamente os valores ambientais aquando das apreciações de planos e/ou projetos que, como é o caso das explorações de recursos mineiros e geológicos, podem comprometer de forma irremediável a sustentabilidade das gerações presentes e futuras.

Fonte: PAN.

Foto: DR.

Amigos da Montanha e “Mãos à Obra” em ação de limpeza na Franqueira

Outubro 15, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Os Amigos da Montanha e o projeto “Mãos à Obra” juntaram-se na manhã do último sábado para limpar o Monte da Franqueira, em Barcelos.



Esta área foi já alvo de ações dos Amigos da Montanha, por diversas vezes, e resultou, novamente no último sábado, na recolha de grande quantidade de lixo espalhado por um dos locais mais emblemáticos do concelho.

E, uma vez mais, pelo monte, os voluntários que se juntaram a esta ação encontraram todo o tipo de lixo, nomeadamente, pequenas embalagens, garrafões, pneus, além dos designados “monstros domésticos”. No final da limpeza, “deixou de pertencer a este cenário o lixo equivalente a um contentor de 10 m3”, refere José Gonçalves, Vice-Presidente dos Amigos da Montanha para o Ambiente.

A iniciativa contou com a presença de um número significativo de jovens, um “ponto extremamente positivo”, salienta José Gonçalves

Relembre-se que este projeto faz parte das muitas iniciativas da Associação de Barcelinhos, no que concerne à preservação do meio ambiente, nomeadamente, com a limpeza e a reflorestação de grandes áreas.

Já para o início de 2020, os Amigos da Montanha têm prevista uma ação de reflorestação em Barcelos.

Fonte e fotos: AM.

Amigos da Montanha juntam-se ao projeto “Mãos à Obra”

Setembro 18, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Os Amigos da Montanha juntaram-se ao projeto “Mãos à Obra” e, no dia 22 de setembro, vão estar presentes na limpeza do Monte da Franqueira, uma área que já foi alvo de ações dos Amigos da Montanha por diversas vezes e que, este ano, tinha nova iniciativa prevista.



Com o movimento “Mãos à Obra”, os Amigos da Montanha “juntam esforços e concretizam a iniciativa de limpeza já prevista, em concertação com o realizado no resto do país no âmbito do projeto”, refere a associação barcelinense em nota.

O ponto de encontro para a limpeza será na Igreja de Nossa Senhora da Franqueira às 9h30. A atividade tem final previsto para as 13h00.

Às pessoas que se inscreverem na sede dos Amigos da Montanha, será disponibilizado transporte desde Barcelinhos.

Foto: AM.

“Mãos à Obra” no dia 22 de setembro em Barcelos

Setembro 13, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 22 de setembro, pelas 10h00, realiza-se uma ação de limpeza que terá lugar nos Montes do Facho e da Franqueira.



E o que é o “Mãos à Obra”? Este é um projeto iniciado “na esperança” de ajudarem “a mitigar os efeitos nefastos que a poluição tem para o ambiente”.

Esta iniciativa foi criada por uma jovem estudante, originária da Figueira da Foz, que conta com mais de 62.000 seguidores na rede social Twitter.

O principal objetivo é “conseguir limpar o máximo de ruas das cidades em que moramos, as praias e as matas/serras do nosso país, que são constantemente fustigadas com toneladas de lixo, sendo exemplo disso a quantidade de plásticos e vidros que diariamente perturbam a flora e o ecossistema do nosso meio ambiente”, refere ao Barcelos na Hora um representante do projeto.

No passado dia 1 de agosto divulgaram o projeto e os objetivos a que se propõem. Encetaram, de imediato, contactos com mais jovens de várias zonas do país e, em poucos dias, conseguiram juntar, no mesmo propósito, milhares de pessoas – cerca de 12 mil a nível nacional – interessadas em cooperar com o projeto.

Neste momento, já têm constituídos mais de 100 grupos de trabalho, estrategicamente dispersos e organizados, cada um com um representante, por diversas zonas do país, para além de Barcelos. A saber:

Abrantes, Açores (Madalena do Pico), Alentejo Litoral, Almada, Amarante, Arcozelo, Arganil, Arruda dos Vinhos, Aveiro, Barreiro, Beja, Braga, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Castro Verde, Chaves, Coimbra, Covilhã, Entroncamento, Espinho, Esposende, Évora, Famalicão, Faro/Olhão, Felgueiras, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Guimarães, Ilha da Madeira, Lagoa – Algarve, Leiria, Lisboa (subdivida em 6 zonas), Loulé, Malveira –  Venda do Pinheiro, Malveira, Marco de Canaveses, Moita, Montemor-o-Novo, Montemor-o-Velho, Montijo, Odivelas, Oliveira de Azeméis, Ourém, Paços de Ferreira, Peniche, Portimão, Porto, Póvoa de Varzim, Quarteira, Santarém, Seixal, Setúbal, Sousel, Tábua, Tavira, Tomar, Torres Vedras, Viana do Alentejo, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Real St. António, Vila Real, Vila Verde, Viseu, entre outros.

Para se inscrever nesta iniciativa em Barcelos, e porque a organização irá ter seguro, basta clicar no seguinte link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScHPg_Ic7LNGISjoBzNmrXt9dilsa2tEbitAjEkdc_re5LqEQ/viewform?usp=sf_link

Imagens: MàO (a imagem de destaque foi alterada).

[Ndr: notícia atualizada a 15.09.2019, pelas 20h50]

Barcelos vai calcular pegada ecológica

Maio 16, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos aprovou, em reunião ordinária de 10 de maio, o acordo de colaboração com a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável para desenvolver o projeto “Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses”, em parceria com a Universidade de Aveiro e a Global Footprint Network



A pegada ecológica é uma importante ferramenta de avaliação e monitorização para os governos nacionais e locais que procuram reduzir os riscos e adaptarem-se às alterações climáticas, fomentando uma sustentabilidade global. O cálculo da pegada ecológica pode fornecer um roteiro para uma comunidade que, agora e num horizonte de 20 anos, está a tentar tornar-se ambientalmente saudável, economicamente próspera e equitativa.

O método base a utilizar para calcular a pegada global será o da Global Footprint Network, o mais reconhecido à escala global, permitindo, desta forma, a comparação dos resultados obtidos com qualquer outra cidade ou região do mundo.

As principais vantagens da avaliação e monitorização da pegada ecológica ao nível local são: obter um índice de sustentabilidade ambiental mundial e cientificamente reconhecido para o nível municipal, que prova ser eficaz na sensibilização dos cidadãos e no aumento do envolvimento da comunidade; destacar o papel das cidades / municípios nos debates globais e nacionais sobre sustentabilidade; ajudar os governos locais a acompanhar a procura de capital natural de uma população num dado município ou região e comparar essa procura com o capital natural disponível; informar sobre um amplo conjunto de políticas, que vão desde os transportes, à alimentação, à construção de infraestruturas e ao desenvolvimento do parque habitacional, por forma a determinar quais as propostas e ações mais relevantes; destacar a importância das decisões de infraestruturas de longo prazo; adicionar valor aos conjuntos de dados existentes sobre produção, comércio e desempenho ambiental, fornecendo uma estrutura abrangente para os interpretar.

No seguimento da política desenvolvida pela Câmara de Barcelos no âmbito de adaptação às alterações climáticas, o projeto “Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses” visa, ainda, desenvolver investigação inovadora, não só ao nível da informação sobre a biocapacidade local, bem como na construção de políticas públicas que permitam a coesão territorial, a sustentabilidade e a equidade entre as diversas regiões do país.

O estudo decorrerá por um período de dois anos. No primeiro, será feita a avaliação da pegada ecológica e da biocapacidade de Barcelos e a sua contribuição para a média nacional; no segundo, será desenvolvida a calculadora da pegada ecológica online, específica para o concelho de Barcelos, permitindo que a sociedade civil calcule a sua própria pegada ecológica. Esta ferramenta será hospedada no site do Município e poderá ser usada em vários projetos pelas autoridades locais. O acordo de colaboração prevê, também, um workshop para discutir os resultados da pegada ecológica e opções de mitigação.

O projeto será financiado pelo Município de Barcelos em 20 mil euros por cada ano.

Fonte e foto: CMB.

Câmara de Barcelos revela que campanha de ecopontos domésticos e compostores “foi um sucesso”

Agosto 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

A campanha de distribuição de ecopontos domésticos e compostores, desenvolvida pelo Município de Barcelos em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM), no âmbito de um projeto conjunto de sensibilização para a recolha seletiva e compostagem, revelou-se “um sucesso”, de acordo com o Município.



Entre outras iniciativas, como a realização de palestras abordando a temática da compostagem doméstica, a campanha, dirigida a toda a população do concelho de Barcelos, contemplava a distribuição gratuita de 1173 ecopontos domésticos e 351 compostores, tendo os equipamentos esgotado, dado o elevado número de solicitações.

A entrega dos equipamentos aos requerentes é, agora, feita de forma faseada, tendo a primeira ação decorrido hoje, 29 de agosto, no Estádio Cidade de Barcelos.

O Vereador do Ambiente, José Beleza, mostrou-se muito agradado com a adesão à iniciativa, que “excedeu as expectativas” e “permite que a recolha seletiva no concelho aumente cada vez mais”, notando que, neste domínio, se verifica um crescimento em relação ao ano passado e que o objetivo é manter essa tendência positiva no futuro.

“A grande adesão a esta iniciativa motiva-nos a termos mais ações no concelho com vista a uma cada vez maior sensibilidade ambiental”, sublinhou José Beleza.

As próximas ações de entrega de ecopontos domésticos decorrerão nos dias 4, 12 e 14 de setembro, no Estádio Cidade de Barcelos. No dia 14, pelas 18h00, no auditório do Estádio Cidade de Barcelos, realiza-se, também, uma palestra sobre a utilização do compostor.

Esta Campanha de Sensibilização Intermunicipal para a Recolha Seletiva e Compostagem domestica na NUT III Cávado é um projeto promovido pela CIM Cávado e cofinanciado pelo PO-SEUR – Programa Operacional Temático da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, alinhado com o previsto na Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial do Cávado 2014-2020.

Fonte e fotos: CMB.

[ESGOTADOS] Município de Barcelos disponibiliza, gratuitamente, ecopontos domésticos e compostores

Agosto 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

ATUALIZAÇÃO:

O Município de Barcelos fez saber que “os ecopontos domésticos e os compostores que estavam a ser distribuídos pelo Município de Barcelos, em parceria com a CIM Cávado, já esgotaram. Os munícipes que fizeram a requisição serão avisados por e-mail da data e local da entrega do equipamento”. Assim, desta forma, esta notícia fica desatualizada pois já não há mais ecopontos e compostores.

O Município de Barcelos, em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), está a promover uma campanha de sensibilização para a recolha seletiva e compostagem doméstica.



Esta campanha tem como principal objetivo “sensibilizar para a importância da recolha seletiva dos resíduos, bem como para a valorização dos resíduos biodegradáveis, procurando assim fomentar a valorização dos resíduos orgânicos e reduzir a deposição final em aterro”, salienta o Município.

A campanha, dirigida a toda a população residente no concelho, prevê a realização de palestras, abordando a temática da compostagem doméstica, assim como a distribuição gratuita de 1173 ecopontos domésticos e 351 compostores.

Os interessados em beneficiar desta campanha devem, apenas, preencher a ficha de inscrição que se encontra disponível no site do município e enviar para gambiente@cm-barcelos.pt.

Esta Campanha de Sensibilização Intermunicipal para a Recolha Seletiva e Compostagem domestica na NUT III Cávado é um projeto promovido pela Comunidade Intermunicipal de Cávado e cofinanciado pelo PO-SEUR – Programa Operacional Temático da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, alinhado com o previsto na Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial do Cávado 2014-2020.

Foto: CMB.

Ndr: notícia atualizada às 22h35 de dia 22-08-2018.

Ir Para Cima