Tag archive

Filipe Gomes

Grupo de Teatro da Ucha estreia peça em dia de aniversário

Abril 16, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Vivem porta com porta, mas ainda não se conhecem. Carmo e Joaquim chegaram há pouco a Lisboa. Maria e Pedro decidem convidá-los para um jantar. O objetivo é conhecer o novo casal de vizinhos, mas as descobertas podem comprometer um bom relacionamento.



“A consequência da verdade” é a história que o grupo de teatro amador da Ucha, Barcelos, tem estado a preparar desde o início do ano. A primeira apresentação está marcada para hoje e o dia não é ao acaso. O grupo arrancou a 16 de abril de 1989 e, por isso, festeja 30 anos.

“Queremos agradecer ao público que nos tem acompanhado ao longo destas três décadas com uma nova peça”, explica Filipe Gomes, presidente e encenador do grupo.

A trama entre vizinhos passa-se durante o jantar, mas avança para um jogo de poker que se transforma em strip poker. A comédia de dois atos vai estrear no Salão Paroquial da Ucha, pelas 21h00.

Este é o quarto espetáculo de 12 que o grupo de teatro amador da freguesia barcelense tem previsto para este ano. Tem sido uma apresentação por mês e prometem continuar até dezembro.

“Fazemos teatro por gosto. Nenhum de nós o faz com algum interesse a não ser pelo convívio e pelo gozo em proporcionar um momento divertido às pessoas”, acrescenta Filipe Gomes. “Sabe sempre muito bem a todos nós ver os sorrisos de quem assiste aos espetáculos”, conclui.

A tradição do teatro na Ucha, em Barcelos, é centenária. Os primeiros registos de encenações na freguesia remontam ao início da década de 20, facto que foi, inclusivamente, noticiado numa reportagem apresentada pela RTP.

Fotos: DR.

Festival de Teatro de Barcelos mostra dinâmica teatral do concelho

Novembro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O 31.º Festival de Teatro de Barcelos, organizado pela Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos e com o apoio do Município de Barcelos, teve a maior audiência de sempre, com o Teatro Gil Vicente lotado em todos os 7 espetáculos de grupos do concelho que se realizaram entre 6 de outubro e 3 de novembro.



Foi com o espetáculo “Pão Nosso”, do Teatro de Balugas, concebido e interpretado por Cândido Sobreiro, que encerrou no dia 3 de novembro o 31.º Festival de Teatro de Barcelos, peça que abordou de uma forma teatral e poética o ciclo do pão na aldeia, terra onde já se amassou muito pão e onde o pão era o sustento.

A atribuição de prémios decorreu no dia 11 de novembro, dia que marcou a estreia da peça “Nariz” pel’A Capoeira- Companhia de Teatro de Barcelos.

O júri do concurso era composto por Tiago Ferreira (ator de A Capoeira), Flora Miranda (atriz e cantora) e Leandro Covinha (jornalista).

A peça de teatro “Pão Nosso”, do Teatro de Balugas, venceu o prémio de melhor espetáculo no Festival de Teatro de Barcelos, tendo sido ainda contemplada com os prémios de melhor cenário, melhor sonoplastia, melhor iluminação cénica e melhor guarda-roupa.

Quanto à melhor interpretação feminina, esta foi atribuída a Telma Domingues, da Via 3 Companhia de Teatro, e melhor interpretação masculina atribuída a Filipe Gomes, dos Pioneiros da Ucha.

As menções honrosas foram distinguidas na categoria de sonoplastia, iluminação cénica e espetáculo, respetivamente, às peças: “Só Podia Ser Assim”, da Associação Só Podia, à peça “Aristides, e agora?” e à peça “Trair pelos dois”, do Grupo de Teatro Amador da Pousa “O Branselho”.

O festival teve como principal objetivo a troca de experiências entre grupos, o desenvolvimento da arte teatral e a promoção de novos projetos teatrais.

Fonte e fotos: CMB.

“Os Pioneiros” da Ucha enchem Salão Paroquial da sua freguesia com a peça “Tire dali a menina”

Junho 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 2 de junho, o Grupo de Teatro Amador “Os Pioneiros” da Ucha estreou a sua peça de teatro “Tire dali a menina”. O local escolhido para o fazer foi, precisamente, a sua freguesia, a Ucha, mais propriamente no Salão Paroquial.

A poucos minutos do início do espetáculo já o Salão estava esgotado, com os 170 lugares sentados preenchidos e com mais de 60 pessoas em pé ou sentadas no chão.

A peça “Tire dali a menina” é uma comédia que reporta à década de 70. Os holofotes ligaram-se e começou a ser contada a história de um pai que tem duas filhas ‘casadoiras’. Uma delas fala pelo nariz e está vestida como se fosse à primeira comunhão; outra é atrevida, estuda em Coimbra e está de visita a casa. Tudo se passa em Lisboa e Monsanto.

Foram sete as personagens que passaram no palco: às filhas e ao pai juntaram-se um pretendente, que chega com o seu padrinho mas não consegue dizer o “r”; um criado, que não está muito habituado a bons modos; e um pintor espanhol, que pinta batalhas e apaixona-se muito facilmente.

“Foram menos de três meses de ensaios e preparações que exigiram muito de cada um de nós, mas que nos orgulhamos de levar a cena”, explica Filipe Gomes, o presidente e encenador do Grupo de Teatro Amador “Os Pioneiros” da Ucha.

Sentado no público estava, também, Fernando Pinheiro, escritor, ator e diretor artístico, que aplaudiu o trabalho feito em palco. “A caracterização das personagens está muito boa. A comunicação verbal e a dinâmica criada em palco está muito bem trabalhada”, comentou Fernando Pinheiro, conterrâneo do grupo da Ucha.

“Tire dali a menina” sobe de novo a palco no próximo dia 29 de junho, desta vez na freguesia de Pereira, Barcelos.

Fonte e fotos: GTAPU.

 

Ir Para Cima