Tag archive

Galiza

Tomás Carvalho, da ACR Roriz, em 5º lugar em Espanha

Outubro 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Pelas 10h00 – espanholas –, do passado dia 06 de outubro, partiam as cerca de duas dezenas de atletas que iriam competir no III Ciclocross Poio Movese, realizado em Poio, na Galiza – Espanha e organizado pelo Poio Bike Club.



Nesta que era a primeira prova a contar para a Taça da Galiza de Ciclocrosse, Tomás Carvalho, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, conseguiu terminar no Top-5, ficando, precisamente, em 5º lugar.

Foto: DR.

Teatro de Balugas leva “Pão Nosso” à Galiza

Abril 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A edição de 2019 da Teatrofilia – Mostra de Teatro Amador de Vedra (Corunha) termina, no próximo, sábado com a apresentação da peça “Pão Nosso”, do Teatro de Balugas. Foram 15 espetáculos que transformaram a localidade de Vedra na capital galega do teatro amador, incluindo teatro português e italiano no cartaz.



O espetáculo do Teatro de Balugas, com texto e encenação de Cândido Sobreiro, resulta de uma residência artística de teatro comunitário que foi uma das premiadas pelo Programa de Apoio ao Associativismo da Fundação INATEL, tendo a peça arrecadado o prémio de Melhor Espetáculo no Festival de Teatro de Barcelos, bem como os prémios de Melhor Cenário, Melhor Sonoplastia, Melhor Iluminação Cénica e Melhor Guarda-Roupa.

O texto fala-nos da aldeia de Balugães, situada entre o Alto e o Baixo Minho, que foi terra onde já se amassou muito pão e onde se talharam muitas gamelas de pinho. O pão era o sustento, as gamelas também. Uma relação de pequenas histórias que contam mais do que o artefacto, o alimento, o labor. Uma recolha de memórias, ladainhas, cantigas e ofícios, recuperando utensílios e articulando artisticamente com a comunidade a criação do espetáculo. A partir daqui, o Teatro de Balugas aborda, de uma forma teatral e poética, o ciclo do pão na aldeia, reconstruindo-o a partir de princípios diferentes não tradicionais e quase oníricos.

Imagens: DR.

ACR Roriz vence Ruta do Albariño (Espanha) com Hélder Gonçalves e Rafael Torres em destaque

Junho 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado fim de semana disputou-se, na Galiza – Espanha, a sexta edição da “Ruta do Albariño – Memorial Modesto Sánchez Alba ‘Teto’”, constituída por uma Cronoescalada e duas etapas em linha, onde a formação de ciclismo júnior da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT esteve em grande plano, conquistando o 2º lugar da classificação geral individual, através de Hélder Gonçalves, com Rafael Torres a conquistar o 1º lugar na classificação da Montanha e a formação rorizence a ser a grande vencedora da classificação por Equipas.



No sábado de manhã, disputou-se uma croescalada, com 3 km, onde Hélder Gonçalves foi 2º, a 11s do vencedor, o colombiano Daniel Noreña (Bairrada). João Carvalho, com uma excelente subida, foi 3º, a 24s, Rafael Torres foi 7º, a 34s, Bruno Silva foi 10º, a 43s, João Rocha 22º, Flávio Fernandes 31º, Manuel Barbosa 45º e João Lobo 59º. Com estes resultados, a equipa assumiu o comando da classificação coletiva e vestiu as camisolas da montanha e dos pontos, referente ao 2º e 3º lugar.

Da parte da tarde, realizou-se a 3ª etapa, com 63km de distância, que não foram suficientes para fazer diferenças entre os principais classificados. João Carvalho foi 6º, João Rocha 7º, Hélder Gonçalves 13º, Rafael Torres 19º, Bruno Silva 24º, João Lobo 49º, Manuel Barbosa 50º e Flávio Fernandes 56º.

No domingo, os atletas tiveram de superar uma etapa com 92 km, com quatro contagens de montanha e duas metas volantes. Rafael Torres destacou-se, ao conquistar duas metas de Montanha e, assim, sagrar-se o “Rei a Montanha” da 6ª edição da “Ruta do Albariño”. Com uma chegada em pelotão compacto ao centro de Cambados, Hélder Gonçalves manteve a 2ª posição da classificação geral, sendo que João Carvalho, vítima de uma aparatosa queda a 8km do final, perdeu 20s para o pelotão, descendo do 3º para o 10º posto da geral. Rafael Torres foi 6º, Bruno Silva 8º, João Rocha 15º, Manuel Barbosa 43º, João Lobo e Flávio Fernandes 45º e 46º. Nas contas desta última etapa, João Rocha foi 6º, João Lobo 8º, Hélder Gonçalves 14º, Manuel Barbosa 25º, Rafael Torres 27º, Bruno Silva 31º, Flávio Fernandes 33º e João Carvalho 58º.

De registar que com estes resultados, a equipa de Roriz venceu, pelo segundo ano consecutivo, a classificação geral por Equipas.

Fonte fotos: ACRR.

Teatro de Balugas apresenta “Abaixo o Aeroporto de Rianxo” em Arentim

Maio 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo sábado, pelas 21h30, na Junta de Freguesia de Arentim, no âmbito do Encontro de Teatro Amador dessa localidade de Braga, o Teatro de Balugas leva a palco a sua peça “Abaixo o Aeroporto de Rianxo”.



Intitulada em galego, com texto e encenação de Cândido Sobreiro, a nova produção da companhia barcelense estreou no Auditório de Rianxo e apresenta a divertida comédia, dedicada a essa vila piscatória da província da Corunha, onde o português, o galego e castelhano se misturam na história da mais pequena e mirabolante comunidade portuguesa radicada na Galiza, inspirando-se na peça “Os vellos non deben de namorarse”, de Alfonso Castelao. A organização do certame é do Grupo Cénico de Arentim, que este ano comemora o 50.º aniversário, sendo um dos históricos grupos de teatro amador do Minho.

Por falar em Castelao e em Rianxo, também neste sábado que se avizinha, pelas 21h45, no Auditório Cívico de Palmeira, no âmbito da 3ª edição do FEST’ARTE, festival de teatro organizado pela Nova Comédia Bracarense, sobe a palco o Teatro de Airiños, vindo, precisamente, de Rianxo (Corunha), com a sua peça “Romeo e Xulieta”.

A terra do referido Alfonso Castelao mas, também, de Dieste e Manuel Antonio, nomes incontornáveis da literatura galega, vai estar em destaque por terras de Braga.

A companhia Teatro de Airiños celebra, este ano, 85 anos de existência, com a particularidade de ter sempre representado em galego, mesmo durante a ditadura franquista, quando a língua foi proibida. Já “Romeo e Xulieta” é uma adaptação do texto de William Shakespeare, com encenação de Esther F. Carrodeguas.

Fonte: TB.

Fotos: DR.

Barcelos é parceira no projeto “Igualdade de Género Torna a Europa Melhor”

Maio 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 12 de maio, o vereador José Beleza, em representação do Município de Barcelos, assinou, no Município de Santa Comba, em Espanha, um acordo de colaboração, no âmbito do Projeto “Gender Equality Makes a Better Europe“, inserido no programa “Europe For Citizens”, que tem a adesão de sete cidades provenientes de países como a Grécia, Eslováquia, Itália, Hungria, Bulgária, Portugal e Espanha, comprometendo-se a promover atividades nas áreas da juventude, economia, cultura e gastronomia, de forma a combater a desigualdade de género.



José Beleza, no seu discurso, afirmou que “a igualdade de género é um pilar básico no exercício do civismo e da democracia” e acrescentou que “o contexto escolar se afigura como prioritário na mudança de atitudes e comportamentos mais livres, fraternos e solidários que aceitam homens e mulheres de igual modo.”

Além disso, o representante do Município de Barcelos deu a conhecer aos parceiros alguns dos projetos que a Câmara Municipal tem vindo a implementar, nomeadamente: a criação do Projeto Piloto de Mediador Municipal; o projeto “Conta Mais” (combate ao estigma da comunidade cigana, dando importância à condição da mulher); a assinatura, em 2014, do protocolo de cooperação entre a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e o Município de Barcelos; a candidatura, em 2016, no âmbito do Programa ESCOLHAS 6G – Projeto Galo@rtis, entre outras ações de sensibilização; a adesão, no ano passado, do Município de Barcelos e da Rede Social ao Roteiro para a Igualdade promovido pela Associação ANIMAR em parceria com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, com a intermediação da CIM Cávado; o interesse, manifestado este ano, na adesão do Município à Rede de Municípios Solidários; o projeto da Casa Abrigo1, desde 2005, que constitui um recurso localizado no concelho (esta resposta é promovida pelo Grupo Ação Social Cristã – GASC); o apoio do Município de Barcelos ao Projeto SOPRO FEMININO, promovido pela associação SOPRO – Solidariedade e Promoção; entre outros.

De 9 a 12 de maio, mais de 60 cidadãos europeus discutiram uma das problemáticas que afetam a Europa: a desigualdade de género.

Durante os seis dias do programa de atividades, os participantes ficaram a conhecer as práticas desenvolvidas na Galiza no âmbito da educação igualitária dos adolescentes, assim como outras políticas para reduzir o fosso entre os dois sexos. No âmbito do projeto, outros objetivos foram propostos: promoção da democracia, tolerância e respeito pela diferença através de atividades interculturais.

Fonte e foto: CMB.

Teatro de Balugas leva a cena “Abaixo o Aeroporto en Rianxo” no Teatro Gil Vicente

Abril 7, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

O palco do Teatro Gil Vicente recebe, dia 14 de abril, pelas 21h30, a companhia barcelense Teatro de Balugas, que leva a cena a sua peça “Abaixo o Aeroporto en Rianxo”



Depois da estreia em Rianxo, terra de Castelao, Dieste e Manuel Antonio, nomes incontornáveis da literatura galega, o Teatro de Balugas apresenta a sua nova produção intitulada, em galego, “Abaixo o Aeroporto en Rianxo”, que é uma divertida comédia dedicada a essa vila piscatória da província da Corunha, onde o português, o galego e castelhano se misturam na história da mais pequena comunidade portuguesa radicada na Galiza, da qual o Governo Português nunca deve ter ouvido falar.

Ti Abílio há muito que ouve mal, diz que foi da fome que passou. Zé Bidão é dançarino de danças de salão nas horas vagas e biscateiro de profissão. O romeno Yuran, ilegalmente a trabalhar em Espanha, fala mal a língua de Cervantes, mas entende bem a preguiça de Zé Bidão. Ele veio à procura de fortuna e vê-se metido na maior alhada da sua vida, quando Ti Abílio, inocentemente, entendeu que ia ser ali o aeroporto e a notícia correu rápido.

A partir daqui, Zé Bidão, de biscateiro passa a engenheiro da empreitada. Como rapidamente surge a notícia, rapidamente cai também por terra o aeroporto de Rianxo: um político de Lisboa aproveita-se da situação transfronteiriça, argumentando que ali não pode ser construído, devido um corredor aéreo da avifauna, em especial de rolas turcas. A polícia é chamada a intervir, há um motim originado por Maria das Dores, mãe solteira que aproveita a presença de um canal televisivo sensacionalista de Madrid.

O texto e direção artística estão a cabo de Cândido Sobreiro. Conta com as interpretações de André Sobreiro, Aurélio Magalhães, Cândido Sobreiro, Cristina Faria, Cristiano Esteves, Diana Gonçalves, Davide Faria, Gilda Silva, Jorge Teixeira, Juliana Pereira e Rui Pereira.

A produção é de Diana Gonçalves; Luz e Som de Matilde Esteves; Cenografia e Carpintaria de Cristina Faria e David Pereira; Guarda-Roupa de Manuela Rosas e Diana Gonçalves; Apoio de Cena de Ana Magalhães; e Cartaz de André Sobreiro.

A peça tem o apoio do Teatro de Balugas, Município de Barcelos, Junta de Freguesia de Balugães, Barcelos Cidade Educadora, Teatro Gil Vicente, Fundação Inatel e ID3 – Design e Publicidade.

A entrada é livre e os bilhetes podem ser adquiridos no local ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou por telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: TB.

Cadetes da ACR Roriz vencem primeira prova da Taça de Portugal de Estrada

Março 27, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado domingo, Canidelo – Vila Nova de Gaia recebeu o Troféu Joaquim Leite, a primeira prova da temporada para o pelotão de cadetes e pontuável para a Taça de Portugal de Estrada – Zona A, que juntou equipas de ciclismo da região norte e algumas da Galiza.



A formação barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM – BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT apresentou-se num bom momento, com Lucas Braga a terminar na 2ª posição, apenas superado pelo espanhol Manuel Rodríguez (Clube Ciclista Ponteareas), que venceu isolado os 58 km de prova com o tempo de 01H39m16s. Lucas Braga chegou no grupo perseguidor, constituído por três elementos, vencendo o sprint final, onde também se encontrava o seu colega de equipa João Almeida, que viria a ser 4º classificado, a 01m22s do vencedor.

Integrados no pelotão, chegaram, já com mais de 2 minutos para o vencedor, Diogo Saleiro (19º), Sérgio Saleiro (20º), Vítor Costa (30º), Nuno Fernandes (38º), Edgar Santos (42º) e César Eiras (45º). Luís Lobo, João Serre, Gonçalo Godinho e Tomas Salgueiro não concluíram.

De salientar que, com o bom desempenho de toda equipa, a formação da ACR Roriz foi a grande vencedora coletivamente.

Fonte e fotos: ACRR.

Galego Xohan Viqueira expõe no Museu de Olaria

Março 22, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 24 de março e 24 de junho, o Museu de Olaria terá patente a exposição “Geografia do tempo e da memória”, do galego Xohan Viqueira.



Este ceramista nasceu em A Corunha, em 1952. Graduou-se em Artes Aplicadas e Artesanais, especialidade de Cerâmica, pela Escola de Artes e Ofícios de Valencia. Mais tarde, em 2004, formou-se em Belas Artes pela Faculdade de Belas Artes da Universidade Politécnica de Valencia.

Vencedor de quase uma dezena de prémios em Espanha e Portugal, já participou em quase três dezenas de exposições individuais e/ou coletivas, tendo trabalhos em edifícios e instituições espanholas e portuguesas.

Ricard Ramon Camps, da Universidade de Valencia, afirma que “a exposição de Xohan Viqueira mostra-nos uma das instalações do artista galego, reconhecido internacionalmente nas exposições individuais e coletivas em que participou e nos prémios atribuídos”.

Em Geografias do Tempo e da Memória, Xohan Viqueira constrói “toda uma cidade de cerâmica com a ideia do farol como referência, como um símbolo. O farol é aquilo que nos guia, noz conduz, nos oferece segurança e um ponto de referência no nosso caminho e nas nossas biografias e, neste caso, o artista oferece-nos um percurso que está unido aos seus próprios caminhos e à sua história de vida”, conclui.

Imagem: AB.

 

 

Teatro de Balugas leva o teatro barcelense até à Galiza

Março 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 10 de março, pelas 21h00, no Auditório de Rianxo (Galiza), o Teatro de Balugas (Balugães – Barcelos), leva a cena a sua peça “Abaixo o aeroporto em Rianxo”, de Cândido Sobreiro.



A trama da “estória” revela que nos confins de Rianxo está radicada a mais pequena comunidade portuguesa da Galiza, da qual o Governo Português possivelmente nunca ouviu falar. O Ti Abílio há muito que escuta mal, por causa da fome que passou quando era mais novo. Zé Bidão é bailador de bailes de salão no seu tempo livre e vive de fazer pequenos biscates, de quando em vez. O romeno Yuran, trabalhador ilegal em Espanha, fala mal a língua de Cervantes mas entende bem a preguiça de Zé Bidão. Veio para a Galiza à procura de fortuna e vê-se metido na maior alhada da sua vida quando Ti Abílio, inocentemente, entendeu que o aeroporto ia ser construído em Rianxo. A notícia corre rapidamente pela vila.

A partir daqui, Zé Bidão passa a dedicar-se a fazer chamadas ao engenheiro do aeroporto. Assim que começa a difundir-se a notícia, a ideia do aeroporto em Rianxo cai por terra. Um político de Lisboa aproveita-se da situação transfronteiriça, argumentando que ali não pode ser construído, já que Rianxo encontra-se no meio de uma rota migratória de aves, em especial as rolas turcas. A polícia é chamada para que intervenha, já que há um motim liderado por Maria das Dores, mãe solteira que aproveita a presença de um canal de televisão sensacionalista de Madrid.

Esta é uma organização do Teatro de Airiños, com o apoio do Conselho de Cultura, Juventude, Educação e Normalização da Câmara Municipal de Rianxo.

O texto e direção artística estão a cabo de Cândido Sobreiro. Conta com as interpretações de André Sobreiro, Aurélio Magalhães, Cândido Sobreiro, Cristina Faria, Cristiano Esteves, Diana Gonçalves, Davide Faria, Gilda Silva, Jorge Teixeira, Juliana Pereira e Rui Pereira.

A produção é de Diana Gonçalves; Luz e Som de Matilde Esteves; Cenografia e Carpintaria de Cristina Faria e David Pereira; Guarda-Roupa de Manuela Rosas e Diana Gonçalves; Apoio de Cena de Ana Magalhães; e Cartaz de André Sobreiro.



Da parte do Teatro de Balugas, os apoios advêm do Município de Barcelos, da Junta de Freguesia de Balugães, da Barcelos Cidade Educadora, da Fundação INATEL e ID3 – Design e Publicidade.

Fonte e imagem: TB.

Karatecas d’Os Académicos trazem bons resultados de Vigo (Espanha)

Dezembro 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Secção de Karaté do FC Os Académicos fez-se representar no XIX Trofeo de Karate-Do Kobudo Cidade de Vigo, na Galiza – Espanha, que se realizou ontem.



Com o seu treinador, José Alves, António Cardoso conquistou o 1º lugar em Kumite Sénior; Bruna Gonçalves foi 2ª classificada em Kata (Open Feminino); Catarina Borges foi 5ª classificada no mesmo Open Feminino, em Kata; e Tatiana Alves foi 1ª em Kata Juvenil.

Fonte e foto: SKFCA.

Ir Para Cima