Tag archive

Gil Vicente FC

Golo do estreante Vitinha dá triunfo difícil ao Braga em Barcelos

Outubro 26, 2021 em Concelho, Desporto, Minho Por barcelosnahorabarcelosnahora

Um golo ‘madrugador’ do jovem Vitinha, que se estreou a titular e a marcar na I Liga de futebol, deu uma ‘suada’ vitória ao Sporting de Braga sobre o Gil Vicente, na nona jornada.

O único golo surgiu logo aos quatro minutos, com Vitinha, de 21 anos, a fazer a recarga vitoriosa após defesa do guarda-redes gilista Frelih a remate de Ricardo Horta, oferecendo um triunfo difícil à equipa de Carlos Carvalhal, que teve no guarda-redes Matheus a outra figura.

É o regresso às vitórias dos bracarenses no campeonato, após o empate caseiro com o Boavista na última jornada (2-2), que lhes permite a subida ao quinto lugar.

Um mês depois do último jogo em casa (derrota com o FC Porto, por 2-1, em 24 de setembro), o Gil Vicente somou a terceira derrota no seu reduto e o sétimo jogo seguido sem ganhar no campeonato, caindo para a 10.ª posição.

A equipa de Barcelos apresentou-se sem Zé Carlos, emprestado pelos bracarenses, e Murilo (lesionado), enquanto no Sporting de Braga a surpresa maior foi a titularidade (estreia) do jovem Vitinha na frente de ataque, relegando para o banco de suplentes a dupla espanhola Mario González e Abel Ruiz.

A primeira ocasião de perigo até pertenceu aos gilistas, com Samuel Lino a fugir pela esquerda, mas, já apertado, por Paulo Oliveira, rematou às malhas laterais (03).

Mas, no minuto seguinte, o Sporting de Braga colocou-se na frente, golo que seria decisivo.

Iuri Medeiros descobriu Ricardo Horta no meio de uma ‘cratera’ entre os centrais gilistas, o avançado rematou contra o guarda-redes Frelih, mas, na recarga, Vitinha estreou-se a marcar no campeonato, depois dos dois golos na goleada sobre o Moitense para a Taça de Portugal (5-0).

O Gil Vicente demorou a responder e, antes das ocasiões que desperdiçou, ainda viu Iuri Medeiros, que joga com pouca intensidade, mas tem muita qualidade no pé esquerdo, rematar com muito perigo, aos 17 minutos.

Depois, a equipa de Ricardo Soares foi tomando conta da partida e desperdiçou várias ocasiões, a mais flagrante delas por Samuel Lino, aos 34 minutos: o avançado, na ‘cara’ de Matheus, atirou contra o guardião luso-brasileiro.

O guarda-redes bracarense revelou-se fundamental a tapar a baliza a Fran Navarro (35) e novamente a Samuel Lino (36).

O Gil Vicente veio do intervalo mais forte e, logo aos 46 minutos, Fujimoto obrigou Matheus a defesa difícil.

Aos 55 minutos, o Gil Vicente dispôs da melhor ocasião para marcar em todo o encontro, mas Sequeira, com um corte fabuloso em cima da linha de baliza, impediu que o ‘chapéu’ de Leautey, após saída extemporânea de Matheus, entrasse.

O Gil Vicente rondou o golo no canto consequente, novamente por Leautey, mas com as substituições operadas por Carlos Carvalhal pouco depois (lançou Fabiano e Lucas Mineiro e, mais tarde, Moura e Tormena, que sairia lesionado perto do fim), o Sporting de Braga passou a não permitir grandes veleidades, ainda que tendo quase desaparecido ofensivamente – a exceção foi um remate de Moura.

Ricardo Soares fez a aposta final com Boubacar, Elder Santana e Abujarnia, e o médio georgiano obrigou Matheus a grande defesa na cobrança de um livre direto (90+1). O Gil Vicente ‘acordou’ tarde e não foi a tempo de reverter a derrota.

As declarações após o jogo da nona jornada da I Liga de futebol entre Gil Vicente e Sporting de Braga, que decorreu em Barcelos e que os bracarenses venceram (1-0):

Ricardo Soares (treinador do Gil Vicente): “Os jogadores não estão felizes, não vencemos, mas, ao mesmo tempo, têm a noção do jogo que fizeram. Eles sentem as derrotas, como os adeptos. Foi um grande jogo, isto faz-se de resultados, mas a jogar desta forma a equipa está muito mais preparada para o que aí vem. É fundamental para nós ter esta qualidade e estabilidade emocional.

O Braga é uma equipa fortíssima, mas teve que recorrer a uma linha defensiva de cinco e por vezes seis para poder anular a nossa capacidade ofensiva. Fez um golo num espaço que normalmente não concedemos, é um erro tático, assumo essa responsabilidade, mas o resultado é tremendamente injusto para nós.

(Sete jornadas sem ganhar) É claro que é uma questão de tempo até vencermos. Não podemos estar satisfeitos, os objetivos passam por somar pontos, mas tenho a experiência e o equilíbrio suficientes para não ficar abatido, nem deixo que belisquem o trabalho dos meus jogadores. No ano passado, também não conquistámos pontos numa série de jornadas, mas o equilíbrio do clube e o trabalho e qualidade dos jogadores permite entrar novamente em jogo. Sei que a partir do momento que vencermos um jogo vamos despertar e fazer uma grande época.

Fomos claramente melhores nas primeira e segunda partes, menos na eficácia, mas isso é análise para os adeptos e para as pessoas no café. Eu não vou abdicar do meu processo. Vi uma grande tristeza nos meus jogadores, mas eu vou muito feliz, tenho grande orgulho nos meus jogadores e na nossa massa adepta.”

Carlos Carvalhal (treinador do Sporting de Braga): “Melhor resultado que exibição? Vivemos de resultados fundamentalmente, é o terceiro jogo em que não sofremos golos, terceiro triunfo consecutivo, num contexto difícil, o Gil Vicente era a equipa que não queríamos encontrar após um jogo das competições europeias, e a jogar em casa, é uma boa equipa, aguerrida.

O Braga fez muito para marcar o primeiro golo, teve outras oportunidades, o Gil Vicente também. Fomos acima de tudo consistentes e realistas. O jogo teve alguns imponderáveis, o Sequeira sentiu algumas dificuldades, o Moura não é um lateral esquerdo e o Gil Vicente estava a fazer o seu jogo pelo lado direito. Entraram o Tormena e o Fabiano para fechar a equipa claramente, mas também para marcar o segundo. A defesa esteve irrepreensível, mas não iríamos ganhar este jogo de certeza absoluta [se não reforçasse a defesa]. 

Tivemos três ocasiões para fazer o segundo, mas seria uma injustiça muito grande para o Gil Vicente pelo que fez. Estamos muito satisfeitos por termos ganho num campo difícil, foi uma vitória inteiramente dos jogadores, foram verdadeiros guerreiros. Há vitórias no campeonato assim.

É quase um oásis desde o meu regresso ao Braga colocar defesas em campo, foi assim porque tenho que ajudar os meus jogadores e o Braga a ganhar. Se não tivéssemos fechado atrás, não ganhava o jogo, foi o triunfo do realismo.

(Vitinha) Jogou por mérito próprio, não lhe dei nada, tem trabalhado muito bem, tem feito bons jogos na equipa B, entrou bem na Taça de Portugal. No jogo europeu, jogámos com o Abel Ruiz e depois entrou o Mario González e queríamos um jogador fresco para um jogo destes. Ele segura bem a boa, tem golo. Em que patamar está? Está ao nível dos outros avançados do plantel, com características diferentes.

Fomos pragmáticos, mas teve a ver com o contexto, lembro as dificuldades nesta jornada de Benfica, FC Porto e Sporting, e um pouco por toda a Europa, depois dos jogos das competições europeias, e sem viagens tão custosas como a nossa, que durou oito horas. Nesse jogo [Ludogorets], houve cinco jogadores a correr acima dos 11 quilómetros e o Al Musrati correu 12, foi um jogo de elevada exigência para nós.”

Foto – GVFC

Fonte – Lusa

Gil Vicente goleia Condeixa e segue em frente na Taça de Portugal

Outubro 17, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Gil Vicente venceu hoje o Condeixa por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal realizado em Condeixa-a-Nova, garantindo tranquilamente o apuramento.

Uma equipa de segundas linhas – Ricardo Soares apresentou um ‘onze’ totalmente diferente, relativamente ao último jogo na I Liga – foi suficiente para a equipa de Barcelos vencer com facilidade o último classificado da série D do Campeonato de Portugal.

Apesar da entrega, o Condeixa somou um conjunto de erros fatais e, depois, a maior valia técnica do Gil Vicente contribuiu para o resultado final desnivelado.

O Condeixa ainda tentou aproveitar a Taça de Portugal para mostrar serviço e começou o jogo irreverente, com Evaristus a animar a plateia com arrancadas na esquerda.

Mas a diferença de andamento rapidamente se revelou. Aos 12 minutos, numa das primeiras falhas do Condeixa, o guarda-redes Vítor Nogueira colocou a bola nos pés de Matheus Bueno e, na insistência, Boubacar fez o primeiro golo com um remate de pé esquerdo, com um ressalto pelo meio antes de entrar na baliza.

O Condeixa esboçou uma reação e, aos 25 minutos, Diogo Silva até evitou o empate, num cabeceamento de Tiago Crachat, após uma saída imperfeita de Andrew.

Mas Gil Vicente retomou o controlo das operações e foi explorando a permeabilidade do Condeixa.

Aos 38 minutos, um bom trabalho individual de Boubacar redundou no 2-0, com um remate cruzado ao ângulo superior.

Procurando reentrar na luta pela eliminatória, o Condeixa lançou Abbas para o ataque e empurrou o Gil Vicente para a sua área, no início da segunda parte.

Mas o Gil Vicente mostrou-se novamente letal: em dois minutos, aos 73 e 74, Diogo Silva fez o 3-0 na recarga após erro de Vítor Nogueira e, depois, Samuel Lino rematou rasteiro para o 4-0. Já nos descontos, Samuel Lino fez o 5-0 final.

O Gil Vicente, que não ganhava há seis jogos, quebrou em Condeixa essa sequência negativa, seguindo em frente para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Foto: gvfcoficial

Gil Vicente FC faz renumeração dos sócios a 15 de novembro

Outubro 17, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

A renumeração de sócios do Gil Vicente Futebol Clube irá ser efetuada no dia 15 de novembro, relembrando que o mesmo foi adiado anteriormente devido à pandemia.

Assim, os sócios que tiverem as quotas em atraso e que pretendam manter a sua ficha de associado, deverão proceder à regularização das quotas, informa o clube em comunicado.

Sérgio Conceição admite que deslocação a Barcelos “será uma das mais difíceis do campeonato”

Setembro 24, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O treinador do FC Porto alertou que o jogo com o Gil Vicente, a contar para a sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol, “será uma das deslocações mais difíceis do campeonato”.

Sérgio Conceição apontou as dificuldades que espera encontrar em Barcelos e salientou o que é necessário ter atenção.

“O Gil Vicente é uma equipa consistente. Está no lote das cinco equipas com mais posse, um pouco à imagem do que é o Ricardo Soares, que lança sempre equipas muito bem organizadas e sempre a saber o que querem do jogo. Não é fácil jogar contra equipas do Ricardo Soares e obviamente nós estamos atentos a isso”, disse o técnico dos dragões em conferência de imprensa da partida que se realiza esta sexta-feira.

O técnico do FC Porto acrescentou que o Gil Vicente tem uma “frente de ataque interessante e um meio-campo que também dá muita qualidade na posse e na fase da criação” e que, em termos defensivos, “toda a equipa trabalha num só sentido”.

O treinador da formação ‘azul e branca’ abordou ainda a aposta nos jovens da formação do FC Porto, mostrando-se orgulhoso com o trabalho que tem sido apresentado.

“Estou orgulhoso por ter jogadores que atingem patamares elevados. A equipa e o clube ganham com isso, mas esse é o meu trabalho, fazê-los crescer. É a minha obrigação”, disse ainda.

Sérgio Conceição, que já poderá contar com Toni Martinez, que cumpriu castigo frente ao Moreirense, confirmou ainda que Marchesín e Pepe continuam ausentes devido a lesão e abordou ainda a evolução de Fábio Vieira.

“Quando o vemos ganhar essa atitude e comportamento, que não tem a ver só com o treino em si… Todo esse trabalho e comportamento no fundo é invisível, e quando consigo incutir nos jogadores princípios fundamentais para o sucesso fico extremamente orgulhoso. Muitas coisas não têm a ver com o campo”, referiu.

O técnico foi ainda questionado se este seria o plantel mais equilibrado, em termos de opções, desde que chegou. Sérgio Conceição lembrou a equipa que tinha quando chegou ao FC Porto.

“Lembro-me que quando cheguei ao FC Porto foi um ano muito difícil, praticamente não fizemos contratações. Foi só o Vaná, o guarda-redes, que veio, já estava contratado antes da minha chegada, mas tínhamos um plantel com Casillas, com Maxi [Pereira], Brahimi, Aboubakar e uma série de grandíssimos jogadores que se vieram a confirmar no futuro como referências no futebol europeu. Agora, o ter mais opções depende do que os jogadores derem”, explicou.

O FC Porto, segundo classificado com 14 pontos, desloca-se esta sexta-feira, às 21:15, a Barcelos para defrontar o Gil Vicente, que ocupa o sétimo lugar, com 8, numa partida da sétima jornada da I Liga portuguesa, arbitrada por Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Foto: DR

Ricardo Soares quer Gil Vicente a impor o seu jogo na casa do Belenenses SAD

Setembro 17, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O treinador do Gil Vicente, Ricardo Soares, disse hoje que quer impor o seu jogo e trazer pontos do reduto do Belenenses SAD, sábado, da sexta jornada da I Liga de futebol.

O Belenenses SAD é último classificado e ainda não venceu, tendo registado apenas dois empates, mas Ricardo Soares não espera facilidades por isso.

“Entendo que o Belenenses SAD vale muito mais que a classificação que apresenta, tem jogadores com muita qualidade. O calendário vale o que vale, já tiveram jogos de grau de dificuldade elevada, todos sabem que é muito diferente jogar com os ‘grandes’ [já jogou com FC Porto e Sporting] do que com equipas do nosso campeonato, a probabilidade de pontuar é menor”, disse.

Ricardo Soares considerou ainda que o Gil Vicente “não tira vantagem” do facto do adversário, em casa, jogar noutra cidade (Leiria) e disse esperar “um jogo altamente competitivo”.

“É uma equipa que tem qualidade, muito agressiva, à imagem do que era o Petit enquanto jogador, é uma equipa organizada, forte no ataque à profundidade, com jogadores rápidos e que joga num 5x4x1. Conhecemos bem o Belenenses SAD e vamos com o intuito claro de vencer”, disse.

Ricardo Soares quer a sua equipa a “chegar lá e impor” o seu jogo, “praticar bom futebol e trazer pontos”.

Sobre o momento do Gil Vicente, considerou que “mais importante que a classificação [sétimo lugar] são os pontos [sete]”.

“Não escondo que sete pontos é uma boa média, a equipa tem apresentado um futebol de grande qualidade, que todos reconhecem, e isso é importante para nós. [Mas] Esperava mais, somos ambiciosos, nunca estamos satisfeitos, queremos fazer mais e melhor, é isso que nos move”, disse.

O ponta-de-lança espanhol Fran Navarro é o melhor marcador do campeonato, com quatro golos e Ricardo Soares admitiu estar surpreendido com o jogador.

“Estou [surpreendido], claramente, não vou escondê-lo. O Fran chegou, fomos trabalhando em conjunto dentro da nossa ideia coletiva e a evolução dele foi muito grande. Hoje, é diferente do que quando chegou, fruto da sua capacidade de trabalho e do seu foco, quer sempre mais e está a tirar dividendos disso, mas tem muito para crescer e estamos convencidos que ele pode tornar-se num jogador com uma capacidade superior à que tem neste momento, mas isso requer tempo”, afirmou.

Com alguns jogadores da academia do Gil Vicente FC Toronto, que estagiam no clube minhoto, presentes na sala de imprensa, o treinador admitiu que os laterais Zé Carlos e Talocha podem regressar à titularidade depois de terem tido um papel relevante no empate com o Vizela (2-2), mas avisou que, com ele como treinador, o que conta é a “meritocracia”.

“Todos têm que estar preparados para entrar, irem para o banco e entrar e não integrar a convocatória e continuar a trabalhar. Na minha cabeça é simples: o trabalho não é negociável e o rendimento é preponderante nas minhas escolhas, é a meritocracia”, disse.

Sobre a equipa ter apresentado ‘duas caras’ diante do Vizela, Ricardo Soares notou que a equipa é muito jovem e que há uma fase para os jogadores crescerem.

“Quisemos muito ganhar, os jogadores trabalharam para isso, mas em vários momentos do jogo não fomos tão competentes. Mas, foi um jogo elogiado por muitos como o melhor da Liga até ao momento e se assim foi é porque o Gil Vicente jogou bem. Vamos continuar com um futebol de ataque para orgulhar os nossos adeptos”, disse.

Gil Vicente, sétimo classificado, com sete pontos, e Belenenses SAD, 18.º e último, com dois, defrontam-se a partir das 18:00 de sábado, no Estádio Municipal de Leiria, jogo que será arbitrado por Miguel Nogueira, da associação de Leiria.

Gil Vicente e Vizela empatam com ‘bis’ de Marcos Paulo e Fran Navarro

Setembro 12, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

Gil Vicente e Vizela empataram hoje 2-2, na quinta jornada da I Liga de futebol, num jogo emotivo e com várias situações de golo, mas em que os vizelenses foram mais perdulários.

Marcos Paulo bisou para o Vizela (24 minutos, de grande penalidade, e 73)) e Fran Navarro para o Gil Vicente (61 e 90), impedindo que a equipa de Barcelos somasse a terceira derrota seguida.

O Vizela pode queixar-se de si próprio, porque, sobretudo na primeira parte, desperdiçou várias ocasiões para ‘matar’ a partida e deixou fugir a vitória no final.

Sem Rúben Fernandes, expulso nos Açores na derrota por 1-0 com o Santa Clara, Ricardo Soares fez estrear o central brasileiro Diogo Silva, e apostou em Brian para substituir o guarda-redes russo Kritciuk, transferido para o Zenit São Petersburgo.

No Vizela, Álvaro Soares repetiu o ‘onze’ do último da última ronda, quando empatou 1-1 frente ao Boavista.

O Gil Vicente começou melhor e já depois de um aviso de Henrique Gomes (10), Fran Navarro, sozinho na área, após centro de Bilel da direita, cabeceou por cima (15).

O Vizela foi equilibrando a contenda e chegou ao golo, numa grande penalidade que Fábio Veríssimo só assinalou depois de ver as imagens do videoárbitro (VAR) e que Marcos Paulo converteu (24).

Os gilistas sentiram o golo, mas reagiram, obrigando Charles a mostrar atenção a livre de Pedrinho (29) e com um ‘disparo’ de Samuel Lino ao poste (33), ‘fogachos’ numa exibição desgarrada nesta altura.

No entanto, a equipa visitante era ‘venenosa’ a contra-atacar e desperdiçou três claras situações para marcar.

Aos 32 minutos, Lucas fez um corte providencial, quase sobre a linha de golo, a cabeceamento de Nuno Moreira, num lance que nasceu da pressão do ataque vizelense sobre Diogo Silva.

Após mais uma perda de bola da defensiva gilista em zona perigosa, Nuno Moreira surgiu isolado e ‘picou’ a bola sobre Brian, mas ligeiramente ao lado (42).

Já em período de descontos, o Vizela voltou a perdoar: remate cruzado de Nuno Moreira, defesa para a frente de Brian e Schettine, de cabeça, com tudo para marcar, atirou para fora (45+2).

Ricardo Soares mudou praticamente toda a defesa ao intervalo, lançando os laterais Zé Carlos e Talocha e colocando Hackman como central, e a equipa melhorou.

Ainda assim, a segunda parte abriu com um remate muito perigoso de Koffi Kouao para o Vizela (50), mas o Gil Vicente estava muito mais rápido sobre a bola e, já depois de incursões perigosas de Talocha e Bilel, chegou ao empate, por Fran Navarro, num belo remate de primeira após centro de Zé Carlos da direita (61).

O ponta de lança espanhol viu-se isolado, pouco depois, por um grande passe de Fujimoto, mas perdeu demasiado tempo a definir o lance (69).

Na melhor fase do Gil Vicente, voltou a marcar o Vizela e Marcos Paulo: o médio brasileiro, de cabeça, ao segundo poste, deu a melhor sequência a uma boa jogada de envolvimento do ataque vizelense.

A equipa da casa voltou a igualar a partida no minuto 90 e também através de um ‘repetente’: assistência de Boubacar e Fran Navarro, no ‘coração’ da área a rematar de pronto e a fazer o seu quarto golo na I Liga.

Num jogo frenético, Tomás, aos 90+5, esteve muito perto de voltar a desfazer o empate, mas Brian foi enorme a fechar a baliza gilista.

Foto:gvfcoficial

Avançado Juan Caleros é reforço do Gil Vicente

Setembro 1, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O avançado Juan Caleros é reforço do Gil Vicente, tendo chegado por empréstimo do Mineros Zacatecas, informou hoje o clube da I Liga de futebol.

O avançado de 22 anos tem dupla nacionalidade (nasceu na Colômbia, mas também tem nacionalidade mexicana) e, ao serviço do Mineros Zacatecas, do México, contabilizou um total de 15 golos em 49 jogos.

Internacional jovem pela Colômbia, Juan Caleras representou, ainda no México, Pachuca e Club León.

Foto: gvfcoficial

Santa Clara vence Gil Vicente pela margem mínima em jogo muito disputado

Agosto 30, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Santa Clara venceu o Gil Vicente por 1-0, em jogo da quarta jornada da I Liga de futebol, alcançando a primeira vitória no campeonato, num encontro muito disputado, marcado por várias faltas.

O golo decisivo foi apontado por Rui Costa aos 12 minutos, num jogo em que o árbitro mostrou 10 cartões, dois dos quais vermelhos diretos: a Allano, do Santa Clara, e a Ruben Fernandes, do Gil Vicente.

Na véspera do encontro, foi conhecida a demissão de Rui Cordeiro da presidência do clube e da SAD do Santa Clara, espelhando os conflitos internos que assolam os açorianos e que não ficaram de fora do jogo, como revelado pelos apupos dos adeptos ao novo presidente da SAD, o turco Ismael Uzun.

Dentro das quatro linhas, o Santa Clara entrou melhor na partida e conseguiu chegar ao golo aos 12 minutos. Após um livre cobrado rapidamente, Allano correu pela esquerda e cruzou de forma tangencial para Rui Costa, que só teve de encostar.

O Gil Vicente respondeu, quatro minutos depois, por intermédio de Fujimoto, que, depois de trabalhar bem no meio dos centrais, rematou para uma defesa segura de Marco.

Aos 18 minutos, foi o Santa Clara que esteve perto de fazer o segundo golo, num contra-ataque ‘fulminante’ que acabou com um remate forte de Cryzan para uma defesa atenta Kritsyuk.

Em vantagem, a equipa de Daniel Ramos manteve os blocos juntos e manteve a organização defensiva, enquanto o Gil Vicente assumiu o controlo da posse de bola.

Com dificuldades em penetrar no último terço, o melhor que a equipa de Ricardo Soares conseguiu até ao final do primeiro tempo foi mais um remate de Fujimoto, aos 43 minutos, que saiu por cima da baliza da equipa da casa.

No regresso para a segunda parte, o jogo manteve-se equilibrado e muito disputado na zona central. O Santa Clara dominou a posse de bola, mas ambas as equipas mostraram dificuldades em criar lances de golo, também devido às condições do relvado.

O ‘tapete’ do estádio de São Miguel esteve completamente encharcado devido à intensa chuva, dificultando a circulação da bola.

Com o passar do segundo tempo, o Gil Vicente passou a dominar o jogo, mantendo a posse de bola e jogando no meio-campo contrário. A equipa de Barcelos teve várias iniciativas perigosas junto da baliza de Marco, mas não conseguiu, contudo, criar oportunidades de golo.

Aos 70 minutos, uma confusão entre vários jogadores resultou numa dupla expulsão: Allano, do Santa Clara, e Ruben Fernandes, do Gil Vicente.

Já com as duas equipas a jogarem com 10 jogadores, aos 79 minutos, Jean Patric arrancou pela direita e esteve perto de fazer o segundo golo, mas o remate saiu a rasar a poste da baliza contrária.

Até ao final do encontro, a equipa de Barcelos ‘bombardeou’ várias bolas para área contrária, mas sem sucesso.

Benfica vence Gil Vicente

Agosto 21, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Benfica venceu hoje o Gil Vicente, por 2-0, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, mantendo-se 100% vitorioso esta temporada.

Os defesas Lucas Veríssimo (84 minutos) e Grimaldo (88) marcaram os golos da partida, dando o terceiro triunfo no campeonato aos ‘encarnados’, que somam mais três vitórias nas fases preliminares da Liga dos Campeões.

O Benfica isolou-se provisoriamente na liderança da I Liga, com nove pontos, mais três do que Gil Vicente, que sofreu a primeira derrota, e do que o campeão Sporting e do que o FC Porto, que têm menos um jogo.

Árbitro: Nuno Almeida (Associação de Futebol do Algarve).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Lucas (24), Gilberto (45), Fujimoto (67), Kritciuk (75) e Darwin (90+1).

Assistência: 3.751 espetadores.

Foto:gvfcoficial

Ricardo Soares quer pontuar frente ao Benfica fazendo um “jogo bonito”

Agosto 20, 2021 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

O treinador Ricardo Soares disse hoje que o Gil Vicente quer pontuar na receção ao Benfica, sábado, da terceira jornada da I Liga de futebol, sem abdicar do seu modelo de jogo e jogando “bonito”.

O Gil Vicente venceu as duas primeiras jornadas e está no topo da tabela (quatro golos marcados, zero sofridos), mas a “liderança partilhada não tira o foco” à equipa, disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Questionado sobre se este é o melhor momento para defrontar o Benfica, quer pela fase positiva do Gil Vicente, quer pela condicionante dos ‘encarnados’ jogarem entre uma decisiva eliminatória europeia, Ricardo Soares disse apenas que, para ele, “todos os momentos são importantes” e que “são estes jogos que fazem crescer a equipa” e são “uma grande oportunidade para mostrar competência e qualidade”.

O treinador notou que a equipa de Jorge Jesus, “passado alguns dias, vai ter um jogo importante”, numa referência à deslocação à Holanda para defrontar o PSV Eindhoven, que pode ditar a entrada na fase grupos da Liga dos Campeões, admitindo ainda “que não seja seguro” que o técnico ‘encarnado’ faça algumas mudanças no ‘onze’ inicial.

“Mas mais importante é sabermos que vamos defrontar uma equipa forte, com poucas debilidades, altamente motivada pelos resultados avassaladores que tem tido, com um excelente treinador e jogadores de grande nível. Sabemos o que nos espera, mas também queremos fazer um grande jogo e atingir os nossos objetivos, que é pontuar”, disse.

O treinador gilista frisou a ideia de que a sua equipa “tem um ADN e um modelo de jogo de que não vai abdicar”.

“Queremos fazer um jogo bonito, que prenda as pessoas à cadeira. Será um jogo que o mínimo detalhe pode fazer toda a diferença, qualquer erro contra uma equipa desta dimensão é logo aproveitado pela qualidade adversária, mas nós também queremos aproveitar um ou outro erro do Benfica”, disse.

Para Ricardo Soares, “o Benfica vai ter de mostrar dentro de campo que é superior”, considerando que “se não estiver num dia bom pode passar por dificuldades”.

“Espero um excelente jogo, muito competitivo e intensidade altíssima, peço aos meus jogadores que tenham coragem”, deixou.

Ricardo Soares considera que o Benfica “está diferente” este ano sobretudo no “ganho de bola”.

“Está extremamente forte, mas no ano passado [vitória do Gil Vicente na Luz por 2-1] também estava”, notou.

O técnico deixou ainda elogios a Jorge Jesus, que admitiu ser uma das suas grandes “influências”.

“É um treinador que aprecio particularmente. A melhor forma de percebermos se um treinador é bom ou não é ver como jogam as suas equipas, não me interessa o que se diz fora disso, quem tem que ‘falar’ é a equipa, não é o treinador. Fez-me refletir e fez-me ser melhor treinador, teve alguma influência no que sou enquanto treinador”, disse.

João Afonso e Antoine Léautey continuam de fora por lesão.

Gil Vicente, segundo classificado, com seis pontos, defrontam-se a partir das 18:00 de sábado, no Estádio Cidade de Barcelos, jogo que será arbitrado por Nuno Almeida, da associação do Algarve.

Foto:GVFC

1 2 3 43
Ir Para Cima