Tag archive

Jogos do Eixo Atlântico

Barcelos participa na XIV Edição dos Jogos do Eixo Atlântico

Junho 18, 2022 em Atualidade, Concelho, Desporto Por barcelosnahorabarcelosnahora

Evento reúne maior números de jovens de sempre

O Município da Maia vai ser o anfitrião da XIV Edição dos Jogos do Eixo Atlântico, que decorrem entre os dias 3 e 8 de julho de 2022. O evento foi apresentado esta segunda-feira, no Salão Nobre da Câmara Municipal da Maia, pelo presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, e pelo Secretário-Geral do Eixo Atlântico, Xoan Vázquez Mao.

Depois do adiamento por um ano por causa da pandemia, estima-se que participem na edição deste ano cerca de 2400 atletas, representativos de 28 concelhos do Norte de Portugal e da Galiza. É o mais elevado número de participantes desde a fundação dos jogos, em 1995, consolidando, desta forma, a marca: “Maia, Cidade do Desporto”.

A edição deste ano vai contar com 28 delegações – 16 portuguesas e 12 espanholas, compostas por jovens, com uma idade máxima de 16 anos, que vão competir em cinco modalidades distintas (andebol, voleibol, basquetebol, futebol de 7, natação e atletismo), incluindo desporto adaptado (natação e atletismo).

Do lado de cá da fronteira, já estão confirmadas delegações da Maia, Matosinhos, Gondomar, Bragança, Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Real, Peso da Régua, Valongo, Braga, Barcelos, Viana do Castelo, Santa Maria da Feira, Amarante, Guimarães e Póvoa de Varzim.

De Espanha, estão já confirmadas delegações de Lugo, Ourense, Carballo, O Barco de Valdeorras, Pontevedra, Monforte de Lemos, Ponteareas, Vilagarcía de Arousa, A Coruña, Sarria, Santiago de Compostela e Vigo.

“Estamos prontos e preparados para receber os jogos”, começou por dizer o vereador da Juventude e Desporto, Hernâni Ribeiro, que apontou alguns números para mostrar a grandeza da organização que a autarquia tem em mãos: “260 jogos, que vão decorrer em 14 instalações desportivas. Durante os dias do evento vão ser servidas 14500 refeições e fornecidas 2800 dormidas”. Durante os dias do evento, os atletas serão transportados em 13 autocarros.

O Secretário Geral do Eixo Atlântico, Xoan Vázquez Mao salientou o facto de sairmos da pandemia com desporto, “desporto que promove a saúde, o convívio e a economia local”. “Não tenho dúvidas de que vai passar a ser a cidade mais visitada pelos galegos. E quem não vier aos jogos, vai ouvir, com certeza, falar da Maia”.

Também o presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, acredita que esta organização da Maia vai ser um sucesso “pela experiência adquirida”. “Aquilo que eu desejo é que sejam os melhores jogos realizados até hoje. São os últimos, por isso, a ambição é que sejam os melhores de todos e estou convencido que a equipa que está à frente da organização vai atingir esse objetivo”.

Estima-se que a organização dos Jogos do Eixo Atlântico represente um investimento na ordem dos 450 mil euros.

Sobre o Eixo Atlântico

O Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular é uma associação transfronteiriça integrada por 39 municípios e entidades da Galiza e da Região Norte de Portugal, sendo a sua finalidade principal o desenvolvimento económico, social, cultural, tecnológico e científico das cidades e regiões que o constituem, tendo em conta os seus âmbitos prioritários de atuação, entre os quais se conta a proteção e promoção de todo o tipo de atividades sociais, culturais e desportivas que se identifiquem com as raízes e identidades dos municípios.

Os Jogos do Eixo Atlântico surgiram em 1995 com o objetivo de promover o desporto, o convívio entre os jovens, bem como melhorar o conhecimento entre os cidadãos das duas regiões. Realizam-se de dois em dois anos e constituem um evento desportivo transfronteiriço único na Europa.

A Câmara Municipal da Maia é membro do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular desde 1 de janeiro de 2015. Dentro do programa do Eixo Atlântico, o desporto, que assenta no seu plano estratégico social, é uma área de atuação, cuja diversidade dos programas é grande e constitui uma oportunidade a ser aproveitada para o enriquecimento quer dos técnicos da câmara, quer da própria sociedade civil do Município.

Fonte: MM

Ir Para Cima