Tag archive

José Beleza

PSD Barcelos reage à suspensão de mandato do vereador José Beleza

Junho 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Em nota enviada hoje às redações, o PSD Barcelos reage à suspensão do mandato, por 90 dias, do vereador José Beleza, alegando motivos pessoais e profissionais.



Na referida nota, o maior partido da oposição elenca algumas críticas à atuação do vereador, que tinha os pelouros do Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes.

Leia, na íntegra, a posição do PSD Barcelos:

«Suspensão de mandato do Vereador José Beleza!!!! Porquê?!!!!

O PSD Barcelos interroga-se sobre o alcance da suspensão de mandato do Vereador José Beleza, por 90 dias, com início no dia 17 de junho, alegando motivos de natureza pessoal e relacionados com o desempenho do cargo de Comandante do Corpo de Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos.

Estranhamente, após as eleições de 1/10/2017, um Vereador com as competências técnicas que José Beleza possui (dada a sua posição de Comandante de uma Corporação de Bombeiros), foi conduzido à liderança de pelouros (Pelouros do Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade, Transportes), em nada menores, mas para os quais não se vislumbra melhor aptidão e qualificação técnica por parte do Vereador.

Porquê esta opção? Até à data não são conhecidos os reais motivos.

Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza viu o Presidente da Câmara “ativar um Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil”, sem existência legal conhecida e publicada, ativação efetuada na reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil realizada em 27/03, onde tem lugar “um elemento do comando de cada corpo de bombeiros existente no município”, não sendo conhecida a suaeventual participação nessa reunião, numa clara e evidente posição constrangedorapara o Vereador.

Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza tem assistido ao não preenchimento do cargo de Coordenador Municipal de Proteção Civil ou Comandante Operacional municipal, previsto na estrutura da Comissão Municipal de Proteção Civil e tem pactuado com a manutenção de facto do antigo Comandante dos Bombeiros de Barcelinhos nesse cargo, funções que este vem exercendo de facto, sem habilitações legais para esse cargo, sendo mais um caso do ‘familygate’ PS, ‘made in Barcelos’.

Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza tem pactuado com o “funcionamento” de uma Comissão Municipal de Proteção Civil sem Regulamento próprio nem dinâmica condizente com a realidade do Concelho de Barcelos.

O PSD manifesta apreensão pelo eventual impacto negativo nas atividades dos Pelouros do Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes e na imagem de Barcelos, devido à instabilidade provocada por esta alteração no executivo PS.»

Foto: DR.

Ilda Trilho substitui José Beleza no Executivo da Câmara Municipal de Barcelos

Junho 18, 2020 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Em nota enviada às redações, o Município de Barcelos informa que o Vereador José Beleza suspendeu por 90 dias o mandato na Câmara Municipal de Barcelos, desde o dia 17 de junho, por motivos pessoais e profissionais.



José Beleza exercia funções a tempo inteiro, tendo-lhe sido atribuídos os pelouros de Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes.

Em sua substituição, tomou posse ainda no dia 17 de junho, Ilda Trilho.

Brevemente serão tornados públicos o regime de permanência e os pelouros a atribuir à Vereadora Ilda Trilho.

Fonte e foto: CMB.

3ª Conferência da APROTURM: as conclusões

Março 4, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Economia, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 19 de fevereiro, o Auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos recebeu a 3ª Conferência da APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho, que teve como tema “O financiamento das startups e investimento na área do Turismo”, que contou com a presença e preleção de figuras ligadas ao setor do turismo, economia, política, entre outros.



José Pedro Ferreira, Presidente da Associação dos Profissionais de Turismo do Minho, salientou que esta associação está interessada em abrir novas frentes de empreendedorismo no setor do turismo e, por isso, entende que as Startups possuem um potencial relevante para o desenvolvimento do setor, constituindo um poderoso meio de iniciar projetos empresariais. Referiu, ainda, que se está na temática da criação de empresas de turismo sem ignorar a perspetiva de desenvolvimento e sua sustentabilidade. “As mudanças tecnológicas e sociais e as alterações no mundo laboral e económico exigem que se promovam novas atitudes perante contextos de incerteza constante”. Destacou o estudo recente da Global Entrepreneurship Monitor, sobre Portugal que salienta que a faixa etária com maior incidência de empreendedores está entre os 25 e os 34 anos, razão que leva a investir e a ver nos jovens um futuro risonho para Portugal no Turismo. “Uma problemática muito presente nos novos projetos é a necessidade de financiamento, sobretudo financiamento capaz de apoiar em tempo útil, na dimensão e longevidade certa, os projetos de turismo. São frequentes os colegas e finalistas das licenciaturas em gestão de atividades turísticas que ambicionam avançar para projetos empresariais e que se debatem com a falta de financiamento e/ou o desconhecimento da sua disponibilidade. O acesso ao sistema financeiro encontra-se ainda muito estruturado numa abordagem clássica de que os jovens, por não terem experiência de vida, constituem um risco em si próprios e, por isso, raramente são levados a sério quando contactam os bancos tradicionais. Naturalmente que a situação tende a mudar, mas até lá, muitos projetos ficam pelo caminho”, concluindo que se sabe que “a sociedade atual está baseada no conhecimento e valoriza o papel da inovação na medida em que, pela via do empreendedorismo, contribui para uma sociedade mais geradora de mais crescimento económico, de mais emprego e mais competitiva. É, pois, neste contexto, de estimular o empreendedorismo e inovação para o turismo sustentado que as startups podem, e devem, fomentar uma cultura de mudança e de criação de riqueza, que a APROTURM promove esta Conferência”.

José Beleza, Vereador do Pelouro do Turismo e Ambiente da Câmara Municipal de Barcelos, salientou que a dinâmica do turismo num território depende de muitos fatores, mas torna-se essencial a intervenção do poder público em articulação com uma dinâmica do setor privado da economia. O setor privado está interessado no seu desenvolvimento e pretende conhecer como vai ser exercido o poder público, na área do turismo, a nível local e quais as ligações regionais, nacionais e internacionais que se irão desenvolver. Pretende-se conhecer a política pública de turismo para o território de Barcelos no contexto mais emergente de ligação inter-regional e nacional. Num período em que Portugal desenvolve esforços para implementar um novo plano estratégico para o turismo, num horizonte temporal de sete anos, designado de “Turismo 2027”, importa compreender como se deverá colocar o município de Barcelos no que diz respeito à política pública para o turismo. Conhecendo-se já o historial de desenvolvimento de iniciativas com impacto no turismo local e conhecendo-se o papel do Posto de Turismo de Barcelos no apoio aos turistas, visitantes e operadores turísticos, torna-se também relevante o estudo dos dados produzidos com o registo dessa atividade para o debate de ideias que possam apoiar linhas força de negócios que se possam gerar com a criação de startups no turismo em Barcelos, sendo que o setor do turismo em Portugal está a contribuir, de forma sistemática, para a criação de infraestruturas importantes para a captação de novos segmentos de turistas, mas também a despertar a necessidade de os municípios se organizarem melhor para esse desígnio nacional já plasmado no programa do XXI Governo “Investir no planeamento participado da atividade turística através de um Plano Estratégico para o Turismo”, construindo-se, assim, um verdadeiro referencial estratégico para o desenvolvimento do turismo em Portugal, visto ser inegável o contributo que o turismo dá ao desenvolvimento local, quer pelo aumento da procura de serviços culturais e recreativos, quer pelo aumento de procura de bens e serviços locais que sustentam a experiência turística.

Miguel Mendes, Gestor de cliente no Turismo Portugal, na Direção de Gestão do Conhecimento – Apoio ao Empresário, referiu que Portugal é um dos destinos mais competitivos e sustentáveis do mundo e, como tal, constitui um espaço de empreendedorismo de excelência. O gestor apresentou a Estratégia do Turismo de Portugal até 2027, onde destacou os eixos estratégicos para impulsionar a economia, que passa pela criação das condições necessárias à incubação e aceleração de startups e ao desenvolvimento de novas ideias de negócio associadas ao turismo. Salientou que o programa FIT – Fostering Innovatiion in Tourism, constituído por quatro Eixos de ação. A saber: Fomento da Inovação no Turismo; Apoio à internacionalização das Empresas; Transferência do Conhecimento para as Empresas; e Colocação da Inovação e Digitalização na Agenda dos Organismos Internacionais. Apresentou, também, o NEST – Centro de Inovação do Turismo, que tem como missão promover a inovação e a tecnologia na cadeia de valor do turismo, apoiando o desenvolvimento de novas ideias de negócio, a experimentação de projetos e a capacitação das empresas na transição digital, assim como apresentou, a Rede de Incubadoras ligadas ao turismo como meio de contacto e de obtenção de boas práticas por parte dos empreendedores que se encontrem a consolidar os seus projetos. Miguel Mendes efetuou uma breve apresentação dos sistemas de incentivos atualmente em vigor e que podem ser melhor detalhados nas delegações do Turismo de Portugal (Sistema de Incentivos Portugal 2020 – Empreendedorismo Qualificado e Criativo nomeadamente a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta).

Pedro Magalhães, Diretor de Negócio da IFD- Instituição Financeira de Desenvolvimento, que é uma instituição grossista com a missão de facilitar o acesso ao financiamento a PME e midcaps portuguesas, em especial de longo prazo, apresentou os serviços da IFD, nomeadamente as Linhas de Negócio / Instrumentos Financeiros, das quais salientou: Linha de crédito intermediado a bancos portugueses para financiamento de PME e midcaps, com prazo de até 15 anos e até 4 anos de carência; Capital que consta da seleção de 15 gestores de fundos de capital de risco e 64 business angels. “Financiámos o Fundo 200M, com os quais co-investimos em projetos de seed, early stage, startup e séries A e B. Fazemos parceria com a FEI através da Portugal TECH, um fundo de fundos de capital de risco para investimento em empresas de base tecnológica em Portugal” referiu. Mas ainda há a Oferta IFD e Resultados para capitalização de empresas. A IFD assume-se como uma entidade com capacidade para apoiar os financiadores diretos aos projetos de stratups e/ou empresas que, existentes no mercado, pretendam avançar para novos negócios e investimentos.

António Marto, Presidente do Fórum Turismo, que tem como missão promover o acesso a diferentes fontes de informação, bem como o desenvolvimento e aplicação de pesquisa profissional no campo das viagens e turismo, apoiar os esforços de investigação das diferentes temáticas do setor ao nível do planeamento e enquadramento técnico-jurídico, fomentando redes de conhecimento e publicações sobre temas da atualidade, referiu que o Fórum Turismo pretende criar oportunidades para a interação dos diferentes stakeholders através da realização de conferências, congressos e outros eventos de âmbito nacional einternacional, assim como, articular e promover estudos e parcerias de âmbito profissional com asuniversidades, sendo também um dos seus compromissos.“A visão do Fórum Turismo consiste em, através do debate conjunto, dar uma voz às opiniões dosprofissionais do setor do turismo no que diz respeito a temas atuais e relevantes para a indústria. OFórum Turismo, valoriza o poder do conhecimento e da voz conjunta como ferramenta de mudançae melhoria constantes”, salientou, tal como o fez sobre a importância da Bolsa de Empregabilidade no Turismo, que o Fórum Turismo promove.A Bolsa de Empregabilidade é um evento impulsionado pelo Fórum Turismo que promove aempregabilidade na área do Turismo e das Viagens. Destinando-se a jovens à procura da primeira oportunidade ou a profissionais em busca de um novo desafio. Em três edições, a Bolsa deEmpregabilidade contou com a presença de 120 empresas participantes e onde foram trocadascerca de 14.000 ofertas de trabalho.

Fotos: APROTURM.

Barcelos assina protocolo de colaboração informal entre as cinco cidades criativas portuguesas da UNESCO

Outubro 23, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos subscreveu o protocolo informal entre as cinco Cidades Criativas Portuguesas da UNESCO, com a assinatura de um documento de compromisso, numa sessão realizada no dia 23 de outubro, na Reitoria da Universidade do Minho, em Braga.



Os representantes dos municípios de Amarante, Barcelos, Braga, Idanha-a-Nova e Óbidos oficializaram o protocolo, que vem afirmar a sua presença na rede internacional de cidades criativas da UNESCO e fortalecer a colaboração entre eles a nível nacional. Comprometem-se a estimular, em conjunto, uma série de atividades a longo prazo, destacando-se o desenvolvimento de um evento conjunto para celebração da criatividade; a colaboração na organização de uma conferência nacional bienal sobre cidades criativas; potenciar parcerias ou projetos no contexto das cidades criativas que envolvam a comunidade académica, como universidades, politécnicos e outras entidades ligadas à investigação; procurar fundos nacionais e internacionais para desenvolvimento de projetos conjuntos.

Para José Beleza, vereador que representou o Município de Barcelos, “este é um dia especial para Barcelos e para a rede de cidades da UNESCO. É um orgulho pertencer a esta rede, contribuir para o desenvolvimento não só no nosso território, mas também permitir que outros povos e outros territórios sigam esta senda de desenvolvimento”.

O vereador referiu, ainda, que Barcelos, “especificamente no artesanato, dará o seu contributo, mas esse contributo só tem sucesso se for articulado com os outros concelhos que fazem parte desta rede”.

Na sua intervenção, o Presidente de Câmara de Braga salientou que “é muito importante aquilo que hoje estamos aqui a viver, pois há dois anos vivíamos o sonho, nomeadamente, Amarante, Barcelos e Braga, de sermos reconhecidas cidades criativas da UNESCO”.

Para Ricardo Rio, “após receber esta classificação da UNESCO vemos a importância que este título pode representar para um determinado território, mas também aquilo que está na sua base que é a aposta na cultura enquanto pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável”.

A Rede de Cidades Criativas da UNESCO foi criada em 2004 para promover a cooperação com e entre cidades que identificaram a criatividade como um fator estratégico no seu desenvolvimento. Em todo o mundo há atualmente 180 cidades criativas, das quais cinco são portuguesas: Amarante (Cidade Criativa da Música), Barcelos (Cidade Criativa do Artesanato e Artes Populares), Braga (Cidade Criativa das Media Arts), Idanha-a-Nova (Cidade Criativa da Música) e Óbidos (Cidade Criativa da Literatura).

A 31 de outubro de 2017, Barcelos foi a primeira cidade em Portugal e na Península Ibérica a integrar a rede mundial de cidades criativas na categoria do Artesanato e Arte Popular.

A integração de Barcelos na Rede de Cidades Criativas da UNESCO permite, entre outros, o reconhecimento internacional da tradição artesanal e da arte popular de Barcelos como um valor patrimonial, histórico e social, a criação de mais postos de trabalho, nomeadamente no turismo criativo e de experiências, o reforço da notoriedade e reputação da criatividade dos barcelenses nas suas diversas artes, a promoção da criação de estruturas de apoio à atividade artística e a valorização das oficinas criativas tradicionais e apoio a novas gerações de artesãos.

Fonte e foto: CMB.

Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade marca presença no lançamento da U-Bike no IPCA

Setembro 23, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) entregou as primeiras bicicletas do projeto Cabi/U-Bike com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes.



O projeto U-Bike Portugal tem o objetivo de “promoção de hábitos mais sustentáveis de mobilidade, incentivando-se a mobilidade ciclável, através da disponibilização de bicicletas elétricas e convencionais na academia”, refere a instituição.

Na passada sexta-feira, 20 de setembro, na abertura da cerimónia de lançamento das Cabi/U-Bike, a Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, realçou a importância deste projeto na estratégia da Instituição ao nível do Campus verde, saudável e seguro, que assume o compromisso com a proteção do ambiente e a promoção de estilos de vida saudáveis.

Nesse âmbito, adiantou que há muito que o Campus está preparado para receber este projeto, com uma ciclovia criada que percorre todo o seu perímetro e instalação de locais para o parqueamento das bicicletas. Referiu, ainda, outras medidas que têm sido implementadas em prol do ambiente, nomeadamente, a instalação de postos de carregamento para veículos elétricos e a otimização da eficiência energética dos edifícios do Campus.

O Vereador da Mobilidade da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, também esteve presente no lançamento e referiu que este projeto do IPCA “não só alavancou o projeto da criação de uma rede de ciclovias na cidade de Barcelos como também solidificou a nossa confiança no que a esta matéria da mobilidade diz respeito”. Foram divulgadas três imagens da rede de ciclovias a criar na cidade de Barcelos, mostrando que os percursos abrangem zonas de interesse aos estudantes do IPCA.

A sessão terminou com a intervenção do Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, que enalteceu a iniciativa e chamou a atenção de todos os presentes: “Este lançamento acontece na véspera do relatório da Nações Unidas sobre as alterações climáticas. Um tema que diz respeito a todos e um desafio de todos”. O Secretário de Estado Adjunto referiu, ainda, algumas formas simples de, no nosso dia a dia, descarbonizar o planeta, como reduzir viagens desnecessárias e optar pela utilização de transportes públicos coletivos ou pela mobilidade suave, sendo que a percentagem de viagens de bicicleta em Portugal é de 1%, muito abaixo da média europeia, que se situa nos 7%, por isso a importância de projetos que promovam a utilização deste meio de transporte.

No final da sessão foram entregues as primeiras bicicletas a membros a comunidade académica do IPCA. Cada utilizador recebeu, ainda, um kit com equipamento de proteção e segurança (capacete, colete refletor, cadeado, entre outros), sendo que antes da sessão de lançamento foi realizada pela GNR uma ação de sensibilidade sobre Prevenção Rodoviária na Mobilidade Ciclável, onde foram transmitidas as regras e as boas práticas para circular em segurança em bicicleta.

O projeto contempla 65 bicicletas elétricas e 65 convencionais, 6 postos de carregamento de baterias, 96 estacionamentos e uma oficina self-service.

Fonte e fotos: IPCA.

2ª Conferência da APROTURM debate transformações digitais e empregabilidade

Setembro 22, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 20 de setembro, o Salão Nobre da Câmara Municipal de Barcelos recebeu a 2ª edição da Conferência da APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho, organizada por esta associação e que teve como tema “Turismo.  As Transformações Digitais e Empregabilidade”.



O orador convidado, Carlos Zorrinho – Eurodeputado e Professor – salientou que “a estrada está feita, é preciso percorrer o caminho”. Foi com esta afirmação que sintetizou a sua comunicação e procurava explicar que existe tecnologia digital tão robusta e disponível que é necessário que os agentes sejam capazes de a saber usar para construir uma sociedade mais feliz. Efetivamente, num período em que o turismo tem ganho uma notoriedade tão relevante no nosso país e no mundo, importa estudar e planear o uso de toda a tecnologia disponível. Referiu, ainda, que na atualidade existe tecnologia digital que nos possibilita ver num telemóvel os mais importantes monumentos de todo o mundo. Ver museus, quer exteriormente e apreciar a arquitetura, quer mesmo, proceder a uma visita interior em 360º. Sendo possível efetuar uma visita virtual, o que acontece em turismo é que embora exista essa facilidade, os turistas, mesmo assim, querem visitar fisicamente o monumento, a cidade o museu, etc. Afinal, os aromas e os sabores e, sobretudo, as experiências não são virtuais. A tecnologia disponível não nos dá as vivências e o ambiente humano, o sentir do serviço que nos disponibilizam os profissionais de turismo.

Referiu, ainda, que as transformações digitais em turismo apenas “aguçam” o apetite para a viagem, dando mais e melhor informação. O turista, hoje, está mais informado e mais exigente, isso porque as novas tecnologias favorecem esse desenvolvimento humano tão desejável. Considera que existe mesmo uma forte convicção de que a tecnologia digital veio ampliar as vantagens da economia da felicidade, como hoje é referido o turismo.

Quando questionado sobre a saturação turística em cidades como Lisboa, Porto, Barcelona, motivada pela forte dinâmica do uso das tecnologias digitais, em desfavor de outras localidades do interior, referiu que esse desafio está colocado também aos poderes locais e na necessidade de uma articulação mais forte com os seus operadores turísticos. As tecnologias estão disponíveis, os dados e a sua manipulação via digital constituem, hoje, um poder fortíssimo ao alcance de todos. O interesse do bom uso dos dados em favor do turismo do interior é um desafio.

No que diz respeito ás tecnologias disse que “A estrada está feita, é preciso percorrer o caminho”, quanto aos técnicos de turismo, possuem hoje competências muito importantes e sabem usar as tecnologias, por isso o futuro pertence-lhes. Acredita que na sociedade do conhecimento, no mercado global, com as tecnologias disponíveis e com as competências que hoje possuem os profissionais do turismo existem condições únicas para que Portugal, em geral, e o Minho, em particular, possam beneficiar, ainda mais, da economia da felicidade.

O Vereador do pelouro do Turismo e Ambiente da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, destacou a oportunidade de a conferência se integrar nas comemorações do Dia Mundial do Turismo e que a APROTURM o fez por antecipação, para despertar todos os atores do turismo e a sociedade em geral, para a relevância do turismo e dos seus profissionais no desempenho da nossa economia.

Referiu que Barcelos possui uma forte marca da idiossincrasia do Minho, onde, há centenas de anos, os peregrinos a Santiago de Compostela atravessam o território e que têm muito orgulho em contribuir para o turismo de forma determinada. Salientou, ainda, que o concelho de Barcelos tem uma presença marcante no turismo religioso e é, hoje, uma cidade criativa da UNESCO, que conquistou já o reconhecimento de todos os quadrantes sociais, culturais e económicos a nível internacional.

Destacou, também, que no turismo religioso e cultural, Barcelos tem um potencial que deve ser explorado de forma sábia, pois a proximidade de Braga e Guimarães tende a atenuar a qualidade do seu turismo cultural e religioso. Existe, no entanto, uma forte tradição de uma cultura religiosa muito assumidas e da qual também “muito nos orgulhamos”. Refira-se que a primeira grande romaria do Minho é a Festa das Cruzes, de Barcelos, com toda a solenidade e envolvimento da população e das forças vivas do concelho. Referiu, ainda, que aquela grande romaria, associada ás dinâmicas do Santuário da Senhora da Franqueira, dos monumentos e património existentes e à dimensão própria dos Caminhos de Santiago de Compostela, permite, com propriedade, assumir a ambição de o município ter uma presença mais forte na oferta de turismo religioso e cultural na região norte.

Está convicto que no município está a crescer a dinâmica do turismo e quer mobilizar todas as forças para que Barcelos se afirme no contexto nacional e internacional como um Destino Turístico de referência.

Cristiana Molho, Vice-Presidente da Direção da Associação dos Profissionais de Turismo do Minho (APROTURM) referiu que a conferência da APROTURM tinha a virtude e a oportunidade de se poder comemorar, por antecipação, o Dia Mundial do Turismo, correspondendo a uma atitude de demonstrar que no turismo estamos sempre em prontidão.

Referiu aquela dirigente da APROTURM que o turismo está em mudança e, naturalmente, que a APROTURM quer conhecer e ajudar a preparar os seus profissionais para essas transformações que a ciência, a investigação e, sobretudo, a economia estão a promover no setor do turismo.

Salientou os indicadores relativos á evolução do turismo, ressalvando que os dados de 2018 demonstram um crescimento brutal do número de chegadas de turistas a nível mundial, com cerca de 1,4 mil milhões de pessoas. Referiu, ainda, que quando se analisa o efeito desse crescimento em Portugal, os dados são extremamente confortáveis. Recorreu-se da central estatística da PORDATA, no primeiro semestre de 2019, em que Portugal registou no setor do alojamento, 12,1 milhões de hóspedes e 30,5 milhões de dormidas, constituindo um aumento de 7,6% e 4,7%, respetivamente, relativamente ao mesmo período de 2018. Os proveitos cresceram 7,6 % nesse mesmo período, registando 1 781,9 milhões de euros. Em 2018 registamos 67.662.103 de dormidas relativas a 25.249.904 hóspedes.

Mencionou, ainda, que face aos indicadores, fica, no entanto, um desafio para todos. Questionando como deverão evoluir os salários e se devem organizar as carreiras profissionais dos profissionais do turismo e da hotelaria. Salientou que no turismo se está a evoluir bem, mas ainda será necessário compreender e estudar as diferentes realidades dos setores no país, combater a sazonalidade e estudar e compreender a evolução tecnológica.

Tomada de posse do delegado da APROTURM em Braga

Luís Ferreira, que é quadro superior no Departamento de Turismo da Câmara Municipal de Braga, integra a equipa do Posto de Turismo de Braga e que, recentemente, foi agraciado pelas forças vivas da cidade pelo excelente desempenho em favor do turismo na cidade, foi empossado como delegado da APROTURM em Braga.

Fonte e fotos: APROTURM.

Turismo e o futuro deste setor debatido em Barcelos

Junho 15, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 13 de junho, durante a tarde, no Hotel Bagoeira, em Barcelos, realizou-se a “1ª Conferência dos Profissionais de Turismo”, organizada pela APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho.



Foram realizados quatro painéis, destacando-se o do orador principal, Manuel Carvalho da Silva, natural de Viatodos, antigo Secretário-Geral da CGTP, investigador e Coordenador do Laboratório de Ciências Sociais da Universidade de Coimbra. O Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, também marcou presença.

Cristiana Molho, vice-presidente da direção da APROTURM, na sua intervenção, referiu que “as profissões do Turismo estão ao serviço da economia da felicidade e, como tal, devem ser consideradas profissões estratégicas para o desenvolvimento sustentado do nosso país”. Este evento trataria de assuntos de Turismo, “num seminário que pretendemos contribua para uma maior consciencialização e dignificação da classe profissional que inclui todos os trabalhadores ligados ao setor do turismo”.

Sobre os prémios que Portugal tem recebido na área do Turismo, considerou ser, “sem dúvida, um orgulho para todos e motivo de satisfação ser reconhecido em tantos domínios. Lamenta-se que no domínio das carreias profissionais, no domínio das condições de trabalho e no domínio dos salários praticados no setor não tenhamos tido qualquer distinção. Muito está por cumprir e por honrar”. Mesmo assim, “a APROTURM, saúda e felicita todos os profissionais de turismo de Portugal e em especial os profissionais de turismo do Minho, pelos excelentes resultados obtidos pelo nosso país em 39 áreas distintas do turismo. Efetivamente os profissionais de turismo têm vindo a contribuir de forma extraordinária para o sucesso das empresas do turismo, de Portugal e do Minho no desenvolvimento do turismo” e aproveita “para agradecer, uma vez mais, a todos os profissionais do turismo o seu importante papel e contributo no engrandecimento de Portugal e das empresas do turismo”.

Já o Manuel Carvalho da Silva abordou a centralidade do trabalho na vida das pessoas, sendo que está, igualmente, debaixo de novas tensões. Sobre a OIT 2019, “Trabalhar para um Futuro Melhor”, afirmou que há a busca de “não excluir, mas sim, integrar e criar emprego”, garantindo “direitos individuais e coletivos, rendimentos e segurança, com “todos dentro dos sistemas de segurança e proteção sociais”. As instituições do trabalho deverão ser reforçadas, com os trabalhadores a terem “soberania sobre o tempo”. As políticas públicas e o direito à educação e à formação ao longo da vida também foram alvo de atenção.

Falou de quatro questões nevrálgicas nas relações de trabalho e atividades do turismo, do digital, robotização e inteligência artificial, assim como se preparar o futuro, que atividades e profissões no Turismo na “Era Digital”; desafios ao sistema de ensino secundário e superior, e a outras aprendizagens e formações, sendo alvo de atenção o “paradigma” dos profissionais subcontratados, contratados por tarefa ou à peça.

O evento contou, ainda, com a performance da violinista barcelense Bárbara Carvalho.

Fotos: DR/APROTURM.

Município de Barcelos recebe menção honrosa da Liga dos Bombeiros Portugueses

Maio 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos foi distinguida com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito atribuído pela Liga dos Bombeiros Portugueses. O galardão foi entregue domingo, dia 26 de maio, ao Vereador da Câmara Municipal, José Beleza, durante a cerimónia comemorativa do Dia do Bombeiro Português, que decorreu em Leiria. Para além da autarquia, foi ainda galardoada com a menção Personalidade Empresarial, a empresa BECRI – Confeções S.A.



Segundo José Beleza, foi com “especial satisfação, orgulho e motivação que recebi, em nome do Município de Barcelos, a Menção Honrosa”. “É um reconhecimento que muito nos honra pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto com as corporações de bombeiros do concelho em prol da segurança e bem-estar da nossa população”. O Vereador aproveitou ainda a oportunidade para saudar “o trabalho e o espírito de altruísmo e abnegação dos bombeiros do concelho”.

A proposta para a atribuição do prémio foi apresentada pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, que destaca o apoio da autarquia aos corpos de bombeiros. O Município de Barcelos, reconhecendo o trabalho das associações de bombeiros voluntários do concelho e as suas condições e necessidades operacionais, tem vindo a reforçar os apoios aos Bombeiros, que se concretizam em diversas áreas, quer ao nível do funcionamento corrente, quer no domínio do investimento qualificador.

Fonte e fotos: CMB.

Município de Barcelos apoia artesãos

Maio 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O sistema de Apoio Operacional à Comunidade Artesanal, desenvolvido pelo Município de Barcelos, vai ser reforçado com apoios em género, como equipamentos e maquinarias de foro tradicional, matérias-primas e outras estruturas operacionais indispensáveis ao desenvolvimento da atividade.



A medida, aprovada em reunião ordinária do dia 10 de maio, foi apresentada, anteontem, aos artesãos do concelho, numa sessão realizada no Posto de Turismo e contou com a presença do Vereador do Pelouro, José Beleza.

O sistema de Apoio Operacional à Comunidade Artesanal, com os meios humanos, técnicos e financeiros que o Município disponibiliza, tem de forma isolada ou em parceria com outras entidades, conseguido obter um nível de eficiência relevante.

Nesse domínio, aliás, recorde-se que o Município de Barcelos foi laureado em 2017 com Prémio Nacional do Artesanato na categoria “Promoção para Entidades Públicas”, o qual visa reconhecer o trabalho das entidades ou organismos públicos em prol das artes e ofícios.

No entanto, face às novas exigências decorrentes da necessidade de afirmar a criatividade como argumento estruturante de desenvolvimento sustentável do território, conforme estabelecido no âmbito da Rede Mundial de Cidades Criativas da UNESCO, apresentam-se novos desafios no que concerne ao apoio, lançamento e preservação das atividades criativas com artes tradicionais no concelho de Barcelos, com o intuito de assegurar e dinamizar o futuro destas produções.

José Beleza salientou que “este apoio concedido aos artesãos permite a atribuição de apoios em género, numa perspetiva de resolução de problemas efetivos da comunidade artesanal local”.

Esta medida tem como objetivos o lançamento de jovens e novos criativos no domínio das artes e ofícios tradicionais, o fortalecimento daqueles que laboram em exclusivo no artesanato e potenciar a sustentabilidade daqueles que não possuem outras fontes de rendimento para além do artesanato.

Na totalidade, o valor máximo anual será de 7.500 euros, não acumulável de ano para ano. Cada artesão e / ou unidade produtiva artesanal pode usufruir de um apoio a cada dois anos, por forma a abranger o maior número possível de beneficiários. O valor máximo do apoio individual será fixado anualmente, nunca excedendo, no entanto, os 2.500 euros.

Com este incentivo, o Município de Barcelos pretende potenciar o turismo criativo, o emprego jovem e a formação na área das artes e ofícios tradicionais, promover a inovação tendo por base os saberes tradicionais, valorizar a história e identidade locais, preservar conhecimentos e produções em perigo de desaparecimento e valorizar as produções certificadas.

Até 34 mil euros para apoiar participações em eventos de interesse estratégico

Ainda no âmbito da promoção do artesanato barcelense, a Câmara Municipal vai continuar a apoiar a participação dos artesãos em feiras, tendo melhorado as regras e normas para a atribuição destes subsídios e definido os eventos de interesse estratégico.

A definição das feiras e eventos de interesse estratégico tem como objetivo criar novos circuitos de distribuição, potenciar o reconhecimento nacional e internacionalização do artesanato de Barcelos, escolhendo os certames que se realizam em mercados emissores de turismo para o concelho.

O sistema de apoio à participação em feiras de artesanato implica por parte do Município um investimento mínimo anual de 16 mil euros e um máximo de 34 mil euros, caso se cumpra a totalidade das 16 participações definidas.

Fonte e foto: CMB.

Certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira entra na etapa final

Maio 18, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O processo de certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira vai entrar na etapa final, que consiste nas visitas técnicas às unidades de produção para verificar o cumprimento do caderno de especificações.



Nesse âmbito, com o objetivo de elucidar os artesãos interessados em aderir à certificação do bordado de crivo, a Câmara de Barcelos e a União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta promoveram, terça-feira, dia 14 de maio, uma sessão de esclarecimento, na Junta de Freguesia de Carreira.

O Vereador do Artesanato, José Beleza, realçou a “aposta do Município no bordado de crivo de S. Miguel da Carreira”, notando que “a certificação é um processo que dá uma garantia de qualidade do produto”.

Agradecendo “a todos os que participam neste processo”, o Vereador do Artesanato considera que, “para Barcelos, é um orgulho haver gente que, com muita dedicação, mantém esta tradição”, desejando que “o processo de certificação venha dar mais motivação na comunidade para continuar a dar valor ao que é nosso”.

Rui Faria, Presidente da União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta, agradeceu “à Câmara Municipal todo o trabalho desenvolvido neste processo e aos artesãos envolvidos”. O autarca local espera que a certificação sirva para “exponenciar o bordado de crivo de S. Miguel da Carreira”.

A sessão contou, ainda, com as intervenções de Fernando Gaspar, representante do CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património; Teresa Costa e Graça Ramos, respetivamente, diretora executiva e agente de controlo da ADERE – Certifica, organismo de certificação responsável pelo processo.

Os oradores explicaram os procedimentos que os artesãos terão agora que seguir para certificarem a sua produção, nomeadamente, como se processarão as visitas técnicas e a documentação necessária para fazer o pedido de adesão.

O Bordado de Crivo de S. Miguel da Carreira já está inscrito no Registo Nacional de Produções Certificadas desde 29 de junho do ano passado, após a aprovação do caderno de especificações.

No passado dia 23 de janeiro, o Município e a ADERE – Certifica assinaram um acordo de colaboração para a concessão da certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira, tornando-se Barcelos o primeiro concelho do país com três produções artesanais certificadas.

Fonte e fotos: CMB.

Ir Para Cima