Tag archive

Juventude de Viana

Óquei de Barcelos elimina Juventude de Viana e está na final four da Taça CERS

Março 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado ontem, no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu a Juventude de Viana, que levou de vencida por 4-3. Esta foi a 2ª mão dos quartos de final da Taça CERS e o resultado colocou a equipa barcelense na final four da competição.



Arbitrado pelos espanhóis António Gómez e Alberto López, a equipa barcelense alinhou com Ricardo Silva, João Almeida, Zé Pedro, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco ficaram André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já a formação vianense alinhou com Jorge Correia, Francisco Silva, Nuno Santos, Nélson Pereira e Emanuel García. No banco ficaram Telmo Fernandes, João Ramalho, Tó Silva e Gustavo Lima.

O OCB marcou primeiro, por Rúben Sousa, logo aos 9 minutos. No entanto, no minuto seguinte, Nuno Santos restabeleceu a igualdade. Aos 19 minutos, Afonso Lima recolocou os barcelenses na frente do marcador.

Aos 3 minutos da 2ª parte, Rúben Sousa alargou a vantagem, alargada ainda mais, aos 13’, por João Almeida. Entretanto, o OCB entrou “em gestão” do jogo e permitiu o reaproximar dos vianenses, que marcaram por Francisco Silva (18’) e Nélson Pereira, a cerca de 5 segundos do final do jogo.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos derrota Juventude de Viana, por 2-5, na primeira mão dos quartos de final da Taça CERS

Fevereiro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Esta noite realizou-se, no Pavilhão Municipal de Monserrate – Viana do Castelo, o jogo Juventude de Viana – Óquei Clube de Barcelos, a contar para os quartos de final da Taça CERS, com a equipa barcelense a levar de vencida a sua congénere vianense.



Arbitrado pela dupla Matteo Galoppi e Franco Ferrari, Renato Garrido, técnico da Juventude, iniciou a partida optando por Jorge Correia, Francisco Silva, Tó Silva, Nuno Santos e Nélson Pereira. No banco, de início, ficaram Telmo Fernandes, Gustavo Lima, João Ramalho, Emanuel García e Paulo Matos.

Já Paulo Pereira, técnico do Óquei, escolheu para o cinco inicial Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, deixou Joca Guimarães, Afonso Lima, Marinho e André Almeida.

A primeira parte teve apenas um golo, que surgiu para o OCB, por Rúben Sousa, aos 8 minutos do jogo. Após o intervalo, o jogo foi bem mais interessante e frutífero em termos de golos.

No mesmo minuto – o 6º – da segunda parte, Hugo Costa bisou e ampliou a vantagem barcelense para 3 golos. Apenas 4 minutos depois, o OCB chegou à sua 10ª falta mas o argentino Emanuel García não conseguiu concretizar o respetivo livre direto, mas logo se seguida, reduziu para a equipa vianense.

Aos 14 minutos, Nuno Santos foi admoestado com um cartão azul. Na conversão do correspondente livre direto, o capitão “óquista” Zé Pedro não falhou e apontou o 1-4. No minuto seguinte, o veterano Tó Silva tornou a marcar para os da casa, recolocando a Juventude a uma diferença de dois golos. Dois minutos depois, Emanuel García é admoestado com cartão azul mas desta feita, Zé Pedro não consegue concretizar.

Tó Silva, aos 20 minutos, teve a oportunidade de reduzir de novo a vantagem mas não conseguiu desfeitear Ricardo Silva na marcação de penalti. Quatro minutos volvidos, a Juventude chega à 10ª falta e Nélson Pereira é admoestado com um azul, com o jogo parado. Mais uma vez chamado a converter o livre direto, Zé Pedro tornou a falhar. A menos de um minuto do final do jogo, João Almeida fechou o contador, colocando o resultado final em 2-5, para o Óquei Clube de Barcelos.

Esta é uma boa vantagem para o OCB, que traz para Barcelos 3 golos de diferença para gerir, perante o seu público, onde estará certamente a sua claque KAOS BARCELENSE, que hoje marcou uma forte presença em Monserrate.



A segunda mão joga-se a 10 de março, no Pavilhão Municipal.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos perde primeiro round com Juventude de Viana por 3-2

Janeiro 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Em jeito de preâmbulo aos quartos de final da Taça CERS, onde ambas as equipas se defrontarão, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se a Viana do Castelo para, no Pavilhão Municipal de Monserrate, defrontar a Juventude (7º) local.



A contar para a 13ª jornada do campeonato nacional, e com arbitragem de Jaime Vieira (AP Alentejo) e José Nave (AP Lisboa), a equipa vianense, treinada por Renato Garrido, iniciou com Jorge Correia, Tó Silva, André Azevedo, Nuno Santos e Nélson Pereira. No banco iniciaram Paulo Matos, Gustavo Lima, Francisco Silva, João Ramalho e Emanuel García.

Já o conjunto barcelense (5º), orientado por Paulo Pereira, iniciou com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, ficaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

A Juventude de Viana entrou melhor no jogo e logo aos 2’24’’ marcou, por intermédio de Nuno Santos. Aos 19’, Marinho, na marcação de uma grande penalidade, restabeleceu a igualdade. O mesmo Marinho, num livre direto a penalizar a equipa da casa pela 10ª falta, voltou a não conseguir desfeitear a equipa da casa. Foi aos 22’38’’. Pouco depois, encerrou a primeira parte, com as equipas a saírem para os balneários, empatadas a 1 golo.

Na segunda parte, a partida continuou equilibrada. A 17’48’’ do final da partida, o OCB chegou à 10ª falta mas Emanuel García não conseguiu desfeitear Ricardo Silva. Cerca de 5 minutos depois, Hugo Costa foi admoestado com um cartão azul. Mais uma vez, Emanuel García desperdiçou a oportunidade de colocar os da casa à frente do marcador, falhando o livre direto correspondente. No entanto, cerca de 2 minutos depois, o argentino redimiu-se e marcou o segundo golo da Juventude, recolocando a equipa da casa em ventagem no marcador.

A pouco mais de 2 minutos para o final da partida, a Juventude de Viana chegou à 15ª falta. O capitão Zé Pedro foi chamado para tentar concretizar o correspondente livre direto e não falhou, empatando novamente o jogo, desta feita a 2. Mas os livres diretos não acabariam por aqui, porque a pouco mais de 1 minuto do fim do jogo, o OCB também chegou à sua 15ª falta. Mais uma vez, foi o experiente argentino Emanuel García o responsável pela marcação. Desta vez, não se viu rogado e apontou o terceiro golo para os vianenses.

Desta forma, e sem mais incidências de maior até ao final, o OCB acabou por sair derrotado deste jogo, numa espécie de primeiro round da eliminatória da Taça CERS, sendo que um resultado deste tipo, nessa competição, apesar de negativo, poderia até ser “interessante”.

Na próxima jornada, o OCB tem nova deslocação, mas mais longa. Jogará contra o Turquel, dia 27 de janeiro, pelas 21h00.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos perde antes da Final Four da CERS

Abril 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Na partida que antecedeu a Final Four da Taça CERS, a equipa barcelense perdeu em Viana do Castelo, ontem, frente à Juventude de Viana, por 3-0.

Um resultado enganador, onde o OC Barcelos, desde cedo, sentiu que não podia pontuar e continuar a pressionar o Sporting no quarto lugar.

Com a derrota, o quinto lugar na classificação está agora a ser “ameaçado” pela própria Juventude de Viana, que se encontra a apenas quatro pontos da equipa de Barcelos.

Ao intervalo, a equipa de Viana do Castelo vencia por 1-0.

Na segunda parte, surgiu o 2-0, com os barcelenses a protestarem muito, situação que, inclusive, motivou a expulsão, com dois cartões azuis, do jogador Joca Guimarães.

Mesmo assim, a equipa barcelense procurou marcar mas na baliza da equipa de Viana estava o espanhol Edo Bosch, que impediu, de todas as formas, o golo.

O 3-0 apareceu logo a seguir, acabando com as aspirações do Barcelos.

Ainda assim, Luís Querido e Reinaldo Ventura podiam ter marcado mas falharam, cada um, lances de bola parada.

Um resultado, tal como já referimos, muito enganador porque o OC Barcelos foi sempre mais perigoso.




Não foi o melhor ensaio para a Final Four da Taça CERS, em Itália. Mas a equipa irá, certamente, demonstrar e trabalhar ao longo da próxima semana, de maneira a ganhar ainda mais confiança para defender, em Viareggio, o troféu obtido em sua casa, na época passada.

Por: Miguel Bastos.

Ir Para Cima