Tag archive

Miguel Durães

RECOVERY IPSS é aceite na Federação Mundial para a Saúde Mental e vence Prémio Cinco Estrelas Regiões 2020

Abril 10, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Maior organização na área da Saúde Mental a nível mundial

Estes não têm sido bons tempos, quer para os barcelenses e portugueses, quer para a população mundial, devido às privações originadas pela pandemia COVID-19. Mesmo estando na linha da frente e mantendo as suas Unidades abertas, e com todas as dificuldades daí inerentes, a barcelense Associação RECOVERY IPSS, que atua na área da Saúde Mental, trouxe para Barcelos duas boas notícias: foi aceite como Membro Eleitor da Federação Mundial para a Saúde Mental e venceu, pela segunda vez consecutiva, o Prémio Cinco Estrelas Regiões (Braga) 2020.



O dia 03 de março de 2020 ficará marcado para sempre na história desta IPSS, pois assinala o momento oficial da sua entrada, como Membro Eleitor, naquela que é considerada a maior organização representativa na área da Saúde Mental a nível mundial, a Federação Mundial para a Saúde Mental.

Esta entrada foi aprovada pelo Conselho de Diretores da referida Federação, após convite de formalização de candidatura endereçado a Miguel Durães, Presidente da Direção da RECOVERY IPSS, pela atual Presidente do Comité Executivo, Ingrid Daniels, que esteve presente, no início de dezembro passado, no I Congresso RECOVERY Portugal 2019, presidido pela Ministra da Saúde, Marta Temido.

A Federação Mundial para a Saúde Mental é uma organização internacional, fundada em 1948 para promover, entre todos os povos e nações, a prevenção de distúrbios mentais e emocionais, o tratamento e cuidados adequados das pessoas com esses transtornos e a promoção da saúde mental, tendo como missão “promover o avanço da consciencialização em Saúde Mental, prevenção de transtornos mentais, advocacia e intervenções focadas na recuperação de melhores práticas em todo o mundo”, conforme se pode ler na sua página oficial (https://wfmh.global/).

Já a RECOVERY IPSS, que terá o estatuto de Membro Eleitor – o mais alto de entre os membros e único a necessitar de aprovação pela Direção, tornando-se parte da sua organização corporativa, havendo, ainda, os Afiliados e os Individuais – é uma Instituição Particular de Solidariedade Social Sem Fins Lucrativos, fundada em 2004, que tem como missão “Promover ativamente o Recovery de pessoas portadoras de doença mental e dos seus cuidadores, formais e informais, por via da metodologia «Gerar Percursos na Sociedade – Barcelos XXI», contribuindo para a validação do modelo clinico-comunitário em Portugal”, como se lê na página oficial (http://recovery.pt/).

Ao longo da sua história, já conquistou prémios ou foi reconhecida no seu trabalho com pessoas com doença mental grave e seus familiares/cuidadores informais, pela Direção-Geral da Segurança Social (2007 e 2008), pelo Alto Comissariado da Saúde do Ministério da Saúde (2010), com o Prémio Manuel António da Mota (2017), Prémio Fidelidade Comunidade (2017), Prémio BPI Solidário/Fundação la Caixa (2018) e Prémio Cinco Estrelas Regiões – Braga (2019).

Para Miguel Durães, este momento “representa um enorme reconhecimento por parte daquela que é a maior autoridade na Saúde Mental a nível mundial. Um reconhecimento com um valor intangível, aliás, incalculável. A nível institucional, apesar de já estarmos, muitas vezes, em serviço a nível internacional, é a entrada no mais alto grau possível desta organização mundial, com ligações ao mundo inteiro e a entidades como a Organização Mundial de Saúde (OMS) ou a Organização das Nações Unidas (ONU), onde, por exemplo, existem cargos representativos e consultivos para a definição de políticas de Saúde. Para aqueles que connosco trabalham, assim como, para os nossos beneficiários, é a abertura de uma janela plena de oportunidades para continuarem a concretizar as mudanças necessárias nesta área e neste mundo, muitas vezes, tão difícil e exigente, e para continuarem, assim o desejo, a serem os melhores entre os melhores. A nível pessoal, não vou esconder, é a concretização de um sonho de menino, cuja responsabilidade que me é agora atribuída, será gerida como sempre fiz até ao momento, em todos os organismos de que faço parte integrante, com muita humildade, dedicação, espírito de missão e responsabilidade. A RECOVERY, Barcelos, Portugal, fará a sua voz ser ouvida e continuará a estabelecer as pontes e as âncoras com outras entidades integrantes desta organização emblemática e representativa do mais alto patamar mundial na Saúde Mental e isso é algo que nos motiva e orgulha a todos».

Já a Presidente da Federação Mundial para a Saúde Mental, Ingrid Daniels, salienta que “é, realmente, uma grande honra anunciar que o Conselho de Diretores da Federação Mundial para a Saúde Mental aprovou, e aceitou, a RECOVERY IPSS (Portugal) e o Dr. Miguel Durães, como delegado nomeado pela Direção da RECOVERY IPSS, como membro eleitor desta prestigiada organização internacional de saúde mental, fundada em 1948”, não deixando de se referir ao momento atual de pandemia que se vive no Mundo inteiro: “Agora, mais do que nunca, a afiliação da RECOVERY IPSS é de importância crítica, pois procuramos soluções duradouras, ao nível de países e em todo o mundo, para abordar as consequências médicas e de Saúde Mental da COVID-19”.

Voltando à IPSS em apreço, refere que “a RECOVERY IPSS tem sido uma organização líder na Saúde Mental, que tem deixado uma grande marca em intervenções desse âmbito, centradas na pessoa orientada para o recovery, em Portugal e, portanto, será um importante interveniente para nos ajudar a moldar o apoio e intervenções psicossociais durante e após a COVID-19, em indivíduos e comunidades durante esta emergência de saúde global”, deixando “os nossos melhores votos para o Dr. Miguel Durães, Presidente da Direção da RECOVERY IPSS, sua Direção, Colaboradores e todos os beneficiários, pois eles continuam responsivos e comprometidos com a Saúde Mental de todos.”

RECOVERY IPSS conquista Prémio Cinco Estrelas Regiões (Braga) 2020

Pelo segundo ano consecutivo, a IPSS barcelense venceu o Prémio Cinco Estrelas Regiões (Braga) 2020, com o anúncio oficial a ser feito no passado dia 07 de abril. Ou seja, num espaço de cerca de um mês, a RECOVERY IPSS consegue duas grandes conquistas, duas boas notícias para Barcelos e para os barcelenses.

A terceira edição do Prémio Cinco Estrelas Regiões distinguiu os principais recursos patrimoniais dos distritos de Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança e Porto. Praias, Cozinha Tradicional portuguesa, Doçaria Regional, Monumentos Nacionais, Gastronomia, Artesanato, Festas e Romarias foram algumas das categorias vencedoras. Foram distinguidos 106 ícones regionais de interessa nacional em todo o país.

Este Prémio “reconhece e valoriza destinos, atrações turísticas e negócios locais de alta qualidade”, conforme refere em nota, tendo como objetivo, “não só, reconhecer empresas portuguesas que se diferenciam a nível regional, mas também, identificar o que de melhor existe em Portugal ao nível de recursos naturais, gastronomia e vinhos, arte e cultura, monumentos e património, aldeias e vilas

Foram, ainda, distinguidas as marcas, produtos e serviços, maioritariamente de origem portuguesa dos distritos de Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança e Porto de maior relevo local. É precisamente nos serviços de saúde, na Categoria de Cuidados de Saúde Mental, que a RECOVERY IPSS foi distinguida, com uma percentagem de satisfação de 86,50%, uma melhoria em relação aos resultados do ano anterior.

A IPSS barcelense encontra-se entre ícones e marcas do distrito de Braga, como o Galo de Barcelos (Artesanato), Bacalhau à Braga (Cozinha Tradicional Portuguesa), Vinho Verde (Produtos Tradicionais Portugueses), Castelo de Guimarães (Monumentos Nacionais), Vila do Gerês (Aldeias e Vilas), Praia da Apúlia (Praias), Pudim Abade de Priscos (Doçaria Regional) – ícones –, mas também, entre a SATFIEL (Reparação de Eletrodomésticos ao Domicílio), TEK4LIFE (Lojas de Tecnologia), ÓTICA TRANSMONTANA (Serviços Óticos), SÓ BARROSO (Stands de Automóveis) e REDEURB (Imobiliárias) – marcas. Encontre a informação sobre esta vitória em: https://r.cinco-estrelas.pt/vencedor/recovery-ipss-2/.

A identificação das marcas vencedoras foi feita com base na metodologia dos Prémios Cinco Estrelas que mede o grau de satisfação global dos consumidores, tendo em conta os cinco principais critérios que influenciam a sua decisão de compra ou adesão (satisfação pela experimentação, relação preço-qualidade, intenção de compra ou recomendação, confiança na marca e inovação), em três situações distintas e complementares: Comité de Avaliação; Testes de Experimentação; e Questionários de Avaliação Massificada.

Para conhecer os vencedores do Prémio Cinco Estrelas Regiões 2020 pode consultar a página (basta clicar para aceder automaticamente): https://r.cinco-estrelas.pt/. Para mais informações sobre o Prémio, pode aceder a www.cinco-estrelas.pt.

Fotos: RECOVERY IPSS.

Ministra da Saúde em Barcelos para I Congresso RECOVERY Portugal 2019

Novembro 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Marta Temido presidirá à Cerimónia de Abertura do evento

A 06 e 07 de dezembro de 2019, a cidade de Barcelos recebe o I Congresso RECOVERY Portugal 2019, organizado pela Associação RECOVERY IPSS e pela Câmara Municipal de Barcelos, que decorrerá no Auditório Municipal de Barcelos.



Marta Temido, Ministra da Saúde, presidirá à cerimónia de abertura, no primeiro dia do Congresso, pelas 12h00, no referido Auditório, que contará, igualmente, com representação da Câmara Municipal de Barcelos, e, entre outras personalidades renomadas, com a Presidente da Federação Mundial de Saúde Mental, Ingrid Daniels; a Presidente da EUFAMI – Federação Europeia de Associações de Famílias de Pessoas com Doença Mental, Miia Männikkö; o Diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental – DGS, Miguel Xavier; e do Presidente do Conselho Nacional para a Saúde Mental, António Sá Leuschner.

Ainda fazendo parte do elenco de convidados para intervir neste congresso estarão Adriel Leff (Realizador e Produtor britânico), com a projeção de um documentário de sua autoria sobre seu pai, Julian Leff, uma das mais importantes figuras mundiais da Saúde Mental, Joaquina Castelão (Presidente da FamiliarMente), José Miguel Pêgo (Professor na Escola de Saúde da Universidade do Minho), Enrique Baca-García (Psiquiatra e Professor Titular na Faculdade de Medicina da Universidade Autónoma de Madrid), Miguel Narigão (Membro da Comissão Nacional para a Reforma da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados), Isabel Moura (Coordenadora da Equipa de Coordenação Regional – Norte), Artur Santos Silva (Presidente Honorário do BPI e Curador da Fundação “La Caixa”), Rui Pedroto (Presidente da Comissão Executiva da Fundação Manuel António da Mota) e Fernanda Pereira (do Gabinete de Responsabilidade Social do Grupo Fidelidade).  

As inscrições estão a decorrer a bom ritmo, podendo ser efetuadas em: www.recovery.pt/congresso, página oficial do Congresso, onde se encontra, igualmente, o Programa.

Foto: DR.

Barcelenses Inspiradores: Miguel Durães

Julho 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Entrevistas, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Eu sou a Sandra Santos, uma jovem barcelense inquieta, que tem como paixões a poesia, a arte, a cultura, a natureza, a espiritualidade e a vida. O meu maior objetivo é evoluir como consciência humana e espiritual, de forma a poder influenciar positivamente o mundo.

O meu nome é Iara Brito, sou barcelense e apaixonada por viagens e desvendar novos locais e culturas. Aprecio a leitura e gosto de observar e aprender sobre o comportamento humano. Como criminóloga, sou um irremediável questionadora.

A anterior entrevista do “Barcelenses Inspiradores” deu a conhecer o amante do desporto Fernando Rodrigues. Desta vez, vamos ficar a conhecer, de uma perspetiva mais intimista, o psicólogo Miguel Durães.

Se tiver interesse em participar ou em sugerir alguém inspirador para esta rubrica, escreva para o email: barcelensesinspiradores@outlook.pt.



Miguel Durães nasceu em Barcelos em 1981. Cresceu em Arcozelo e, apesar das viagens constantes, continua a viver na sua cidade berço – Barcelos.

Licenciado em Psicologia Clínica. Perito em Psicologia Forense. Especialidade em Gestão Pública. Membro da Comissão Consultiva (CCPUC) do Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral de Saúde/Ministério da Saúde, desde 2010. Como elemento da CCPUC integrou, por indicação do Diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, a Delegação Portuguesa ao Global Leadership Institute da Universidade de Boston (EUA,) em maio 2013, que teve como objeto a formação e implementação de líderes globais na Saúde Mental. Foi convidado, como consultor do Programa Nacional para a Saúde Mental, na qualidade de dirigente de IPSS e de técnico experiente no setor infantojuvenil, para apoiar a implementação de projetos de saúde mental nas escolas, nomeadamente de prevenção de comportamentos suicidários. Relator do grupo de trabalho “Governação e Financiamento” na Conferência Nacional de Saúde Mental, tendo como entidades promotoras o Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral de Saúde, EU Joint Action on Mental Health and Wellbeing; World Health Organization/Mental Health – Europe.

Presidente de Direção da RECOVERY IPSS (sem fins lucrativos), instituição onde, sob a sua presidência, foram criadas, com acordos de cooperação assinados com os organismos do Ministério da Saúde e do Ministério do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade, a Unidade Paul Adam McKay para pessoas portadoras de doença mental grave (ambulatório – adultos); e as duas primeiras Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental de Infância e Adolescência da história do nosso país (RTA – internamento; USO – ambulatório).

Desenvolveu vários projetos da área da Saúde, Ação Social, Educação, Cultura, Gestão Pública e Assuntos Internacionais, sendo a RECOVERY IPSS distinguida duas vezes pela Direção-Geral da Segurança Social (2007 e 2008) pelo trabalho desenvolvido com famílias, vencedora do Prémio do Alto Comissariado da Saúde do Ministério da Saúde em 2010, distinguida entre 2012 e 2015 com formação especializada em Saúde Mental aprovada pelos organismos competentes do Ministério da Saúde e pelos Fundos Sociais Europeus (FSE), vencedora do Prémio Manuel António da Mota em 2017, vencedora do Prémio Fidelidade-Comunidade em 2018, vencedora do Prémio BPI/Fundação “la Caixa” em 2018 e do Prémio Cinco Estrelas – Regiões em 2019.

Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Associações de Famílias de Pessoas com Experiência de Doença Mental Grave (FamiliarMente). Delegado português na EUFAMI – European Federation of Associations of Families of People with Mental Illness. Escritor de crónicas na comunicação social e com vários artigos publicados em revistas científicas com referee.

Nos últimos 10 anos, tem desempenhado vários cargos dirigentes e/ou representativos no Partido Social Democrata (PPD/PSD). Tomou parte como conferencista em meetings nacionais e internacionais em temas relacionados com a Saúde, Acão Social, Educação, Direitos Humanos, Gestão Pública e o papel de Organizações Não Governamentais/IPSS na comunidade.



Quem és tu? Conta-nos quem és apenas como tu te conheces.

Pergunta muito interessante, diferente das que me têm sido dirigidas ao longo da vida. É sempre difícil falarmos de nós próprios, mas não vou fugir à questão.

Venho de origens simples e humildes. Considero-me um Homem trabalhador, honesto, com valores e princípios muito bem definidos.

Como é sobejamente conhecido, existem várias facetas da minha pessoa, enquanto cidadão ativo a nível político, social e profissional. No entanto, defino-me precisamente pela faceta menos conhecida do público, ou seja, como um Homem de família. Tenho uma esposa e dois filhos que amo muito e são, sem margem para dúvidas, o mais importante que tenho nesta Vida. Eles definem-me, eles são o meu prolongamento como pessoa.

O que fazes é uma extensão de quem és?

Sim, acredito que sim. Tudo o que construí e conquistei, adveio sempre de muito trabalho, dedicação e sacrifício.

Nunca tive a vida facilitada. Tudo o que se pode ver em mim, através do meu trabalho, das minhas convicções, ou que tenha nascido na sociedade através do meu contributo, é fruto dessa força e dessa resiliência.

Com 20 anos já tinha dado, literalmente, a volta ao mundo. Aí posso dizer que acabo por ser um privilegiado e uma pessoa com muita sorte. Mesmo tendo nascido numa família sem grandes possibilidades financeiras, a Vida acabou por me proporcionar o encontro com grandes seres humanos, com quem muito aprendi, cresci e amadureci. E o meu interesse pela mundividência acabou por me permitir ver, ouvir e tocar no “coração” da humanidade.

Sou o Homem que sou hoje, porque vi no mundo que muito há a fazer, e que posso dar o meu pequeno contributo para o tornar um pouco melhor que aquele que encontrei. Tenho a profissão que sempre quis, que sempre sonhei. Atingi o “topo” da minha carreira nesse aspeto aos 30 anos. Concretizei, agora muito perto dos 40, o sonho sonhado em miúdo quando confraternizava com os meus amigos, muitos oriundos de um bairro social cá de Barcelos, e de quem tenho muitas saudades – a minha realização como ser humano.

De que forma impactas a vida do próximo?

Acredito que a Confiança advém do mérito e da transparência com que faço as coisas diariamente, seja na área da saúde, da educação, da gestão ou da solidariedade social.

O impacto na vida dos outros não é possível de medir. Se as pessoas fossem números diria apenas que já “passaram por mim”, nas áreas mencionadas acima, mais de 8 mil pessoas. Mas as pessoas são muito mais que um número. 

Essa questão só poderá um dia ser respondida por essas pessoas.

No entanto, posso afirmar que a minha consciência é o meu maior aliado e o meu maior fardo. Não sossego enquanto não faço as coisas pelas razões que considero serem as mais corretas.

Todos os dias tenho que tomar decisões e fazer escolhas. A minha maior gratificação é tentar estar sempre do lado certo. O das Pessoas!

Creio que, mais do que qualquer impacto material, este é o maior impacto que deixo para os que me rodeiam. Pelo menos, esse é o meu desejo.

Se pudesses ter a atenção do mundo durante 5 minutos, o que dirias ou farias?

Chamaria atenção para uma geração que tem sido permanentemente adiada. Uma geração que representa demograficamente 20% da população, mas que será 100% do futuro do mundo, do nosso país, da nossa cidade.

Defenderia o Clima, os Direitos Humanos, a Transparência e o combate à Corrupção.

Ao longo da tua vida, quem foram algumas das pessoas que mais te influenciaram?

Todas as pessoas nos marcam, positiva ou negativamente, em diferentes fases da nossa Vida.

No entanto, posso dizer que os meus amigos de infância e adolescência foram muito importantes em determinada fase da minha vida; que a Teresa Lomba e a Rita Rodrigues foram pilares determinantes na construção de sonhos incríveis que tenho concretizado; e que a minha esposa e os meus dois filhos são as pessoas que mais influência e impacto têm em todas as áreas e escolhas da minha Vida.

Atualmente, que figuras de influência tomas como exemplo?

A nível profissional, o Dr. João Furtado, Homem sério, justo e muito competente.

A nível institucional, o Professor António de Sá Leuscnher, um verdadeiro ícone na defesa dos direitos humanos, e a Dra. Maria Joaquina Castelão pela defesa abnegada das famílias dos que se encontram em situação de desvantagem social por razões relacionadas com a Saúde Mental.

Na política, certamente o Dr. Paulo Cunha (Presidente da Câmara Municipal de Famalicão) e o Dr. Ricardo Rio (Presidente da Câmara Municipal de Braga). São a prova viva da competência, da gestão pública com transparência e da visão extraordinária de uma geração que a política precisa, hoje mais do que nunca!

Diz-nos um barcelense que te inspire e porquê.

Bem, tenho uma pessoa que me marcou e me tem marcado imenso nestes últimos anos. Alguém que conheço com alguma profundidade e o qual considero ser uma referência, tanto para mim, como para todos os Barcelenses.

O Sr. Rodrigo Amaral.

Foi um autarca de excelência, foi Presidente de Junta de Barcelinhos.

O que fez pelo Grupo Folclórico de Barcelinhos, conjuntamente com a sua esposa, em especial a fundação do Festival do Rio, foi um marco para a nossa cidade. O Festival do Rio deveria ser alvo de uma candidatura séria a Património Imaterial da Humanidade.

Foi praticante, mas acima de tudo, um defensor do Desporto em várias áreas de atividade, destacando-se no apoio ao Hóquei em Patins (onde desempenhou várias funções como dirigente), sendo inclusive um dos membros da comissão organizadora do Mundial que se realizou em Barcelos.

A nível do associativismo, fez muito pela nossa cidade e isso está bem patente nas funções que desempenhou (e ainda desempenha) na Santa Casa da Misericórdia de Barcelos.

Muito se poderia escrever sobre este Barcelense. Por onde passou, foi homenageado, querido e muito estimado.

Como político, como dirigente, como homem de família, como ser humano, é, sem margem para dúvidas, um Barcelense inspirador para mim, um verdadeiro exemplo para todos.

Como gostarias de ser recordado?

Como um Homem simples, honesto e solidário. Que cumpriu o seu dever na sociedade.

Por: Sandra Santos (Poeta e Tradutora) e Iara Brito (Criminóloga)*.

(* A redação do artigo é única e exclusivamente da responsabilidade das autoras)

Foto de destaque: Paulo Jorge Magalhães (in: https://ominho.pt/barcelos-pioneira-a-nivel-nacional-no-tratamento-da-saude-mental-de-criancas-e-jovens/, jornal O Minho).

Caminhada solidária em prol da RECOVERY IPSS

Abril 27, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 11 de maio, a NEVERLAND AVENTURA organizar uma caminhada solidária “Em Busca dos Dolmens”, com parte da receita a reverter para a associação barcelense da área da saúde mental, RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães.



Esta será “uma viagem ao passado, onde iremos visitar um território com uma história milenar, pautado pela presença de Dolmens, estrutura primitivas em pedra deixadas pelo homem marcando a paisagem com a sua presença. Começamos pelo Outeiro dos Gregos, construção megalítica do IV milénio A.C. Mais à frente, outros monumentos pré-históricos: o Outeiro de Ante, a Anta das meninas do Castro, Mina do Simão e o miradouro da Sr.ª da Guia e a pedra do sol”, refere a organização.

A inscrição nesta caminhada tem o custo de 10€, com 3€ a reverterem para a RECOVERY IPSS. O valor da inscrição inclui o guia e seguro de acidentes pessoais. A caminhada inicia pelas 9h00 e termina pelas 17h00, num percurso de 18km. Os participantes devem levar: calçado confortável e apropriado às condições atmosféricas; roupa confortável e adequada às condições atmosféricas; reforços energéticos; almoço ligeiro; 1,5L de água e mochila de pequenas dimensões. A caminhada não é aconselhada a menores de 13 anos.

Para se inscrever e ficar a saber mais sobre a caminhada, aceda à página dela através do seguinte link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfuz8M49m7_Gw5bF2fkne8wxWwB1_3mNOcHuVwqp8fO7dSq4g/viewform

Imagem: DR.

Barcelense RECOVERY IPSS distinguida com Prémio Cinco Estrelas

Abril 24, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Já estão apurados os vencedores do Prémio Cinco Estrelas Regiões para 2019, estando, entre eles, a Associação barcelense RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães.



Entre recursos patrimoniais, atrações culturais, gastronomia, hotelaria e produtos e serviços de âmbito regional, foram distinguidos 186 vencedores. O Prémio Cinco Estrelas Regiões reconhece e valoriza marcas de presença regional de alta qualidade para a população, identificando o que de melhor existe em Portugal.

Uma das grandes novidades deste ano é a atribuição do Prémio Cinco Estrelas Regiões a uma IPSS na área dos Cuidados de Saúde Mental. A Associação RECOVERY IPSS, com sede em Barcelos, obtém esta distinção com uma classificação global de 8,45 numa escala de 1 a 10. A competência e disponibilidade dos técnicos, as atividades adaptadas às necessidades dos utentes e a sua pertinência na reinserção social foram as variáveis que os utentes mais valorizaram e, também por isso, atribuíram à RECOVERY IPSS o Prémio Cinco Estrelas Regiões em Cuidados de Saúde Mental no distrito de Braga.

Nesta 2ª edição, cerca de 222.900 portugueses votaram e avaliaram mais de 100 ícones regionais de interesse nacional e mais de 400 marcas regionais. A totalidade dos vencedores está disponível em: https://r.cinco-estrelas.pt/vencedores-2019/. Pode aceder ao espaço reservado à RECOVERY IPSS clicando no link que se segue:

A cerimónia de entrega de prémios irá realizar-se no dia 17 de maio, no Solar do Vinho do Dão, em Viseu.

O Prémio Cinco Estrelas é um sistema de avaliação que mede o grau de satisfação que os produtos, serviços ou marcas conferem aos seus utilizadores, tendo como critérios de avaliação as cinco principais variáveis que influenciam os consumidores nas suas decisões de compra/consumo.  Utiliza a metodologia mais completa e rigorosa do mercado, aplicando diferentes técnicas de recolha de informação, de acordo com os diferentes produtos e serviços e com o perfil do seu público-alvo.

Já o Prémio Cinco Estrelas Regiões aplica-se a produtos e serviços de presença regional, pretendendo enaltecer o impacto que as empresas revelam na promoção do nosso país a nível económico e social, para além da riqueza patrimonial que caracteriza e valoriza o nosso país numa vertente igualmente turística, região a região.

Imagens: DR.

Barcelense RECOVERY IPSS vence novo prémio nacional: o BPI Solidário e Fundação La Caixa 2018

Junho 26, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O dia de ontem resultou em mais uma data histórica, não só para a RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães, como para Barcelos e para a área da saúde mental em Portugal. A IPSS barcelense foi distinguida, novamente, a nível nacional, desta feita, com o Prémio BPI Solidário e Fundação La Caixa 2018.



A cerimónia de entrega dos prémios decorreu em Lisboa, presidida por Artur Santos Silva, Presidente honorário do BPI e Presidente da Fundação La Caixa em Portugal, que entregou o prémio à RECOVERY na companhia de António Barreto, presidente de um júri composto por pessoas com um percurso sobejamente reconhecido pela sociedade.

Foram reconhecidas 21 IPSS a nível nacional, entre elas, também, a Cruz Vermelha de Barcelos – Delegação de Barcelos, com um prémio na ordem dos 23 mil euros. Já a RECOVERY recebeu um expressivo prémio de 50 mil euros para dotar aquelas que se constituíram como as primeiras Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental na Infância e Adolescência da história do nosso país.

A dotação dessas Unidades passa por bens materiais e equipamentos tecnológicos para melhorar a sua prestação de serviços junto de crianças e jovens com problemas graves de saúde mental e seus familiares e/ou cuidadores informais.

Esta IPSS barcelense foi, igualmente, reconhecida pelo seu trabalho na defesa da saúde mental a nível nacional e internacional, junto daqueles que se encontram em situação de pobreza e exclusão social.

Acompanhado de Teresa Lomba, Flora Neco Durães, Rita Rodrigues e Sara Lomba, Miguel Durães, numa breve nota, deixou o seu agradecimento pelo prémio, salientando que “partilhamos este Prémio com todos os que caminham diariamente connosco, na luta por esta nobre causa”.

Prémio BPI Solidário

O BPI Solidário é um prémio anual de 750 mil euros para combater a Pobreza e a Exclusão Social, tendo como objetivo “apoiar projetos que promovam a melhoria das condições de vida de pessoas que se encontrem em situação de pobreza e exclusão social”.

Foi criado em 2016 e já atribuiu 1,4 milhões de euros em donativos, distribuídos por 32 projetos de norte a sul do país e ilhas.

Este Prémio destina-se a todas as instituições privadas sem fins lucrativos, sedeadas em Portugal, cujos projetos tenham como objetivo melhorar as condições de vida das pessoas que se encontram em situação de pobreza e de exclusão social.

Fotos: DR/MD.

“Festa das Colectividades 2018” termina em êxito, com crescimento de visitas e associações

Junho 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 01 e 03 de junho, a Avenida da Liberdade e o Parque Municipal de Barcelos foram o centro das Associações e Coletividades que estiveram presentes na “Festa das Colectividades” deste ano, organizada pelo Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB), em parceria com a Câmara Municipal de Barcelos e a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo.



Foram vários eventos musicais, de dança e de jogos tradicionais. Por exemplo, no Parque da Cidade realizou-se, dia 03, o “Torneio de Malha Cidade de Barcelos”, com participantes de Barcelos, Braga, Vila Verde, Ponte de Lima, Ponte da Barca, Viana do Castelo, Famalicão, Trofa, Esposende e Póvoa de Varzim. Houve, igualmente, insufláveis para os mais pequenos.

No dia 02, sábado, realizou-se a visita das entidades pelo certame, guiada pelo Presidente do CCOB, Joaquim Brito, com a presença da Vereadora da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, do Vice-Presidente da CPCCRD – Confederação Portuguesa das Colectividades, Cultura, Recreio e Desporto, António Bessa Carvalho, do Presidente da RECOVERY IPSS, Miguel Durães, do Presidente da ARCA, Amadeu Costa, do Coordenador Regional da CPCCRD, Gonçalo Santos, e da Coordenadora Regional do Alto Minho da CPCCRD e Presidente da Associação de Judo do Distrito de Viana do Castelo, Vanda Pêgo.

A Festa contou com a presença do Circulo Católico de Operários de Barcelos (Organizador), ARCA (Organizador do espetáculo “ O Piano” e dos jogos tradicionais), Moto Galos, Centro Paroquial de Arcozelo, Liga Portuguesa Contra o Cancro, AMAR 21, APEEBA (Associação de Pais da Escola Básica de Arcozelo), FIBRO, Remelhe Saudável, Viver Macieira, RECOVERY IPSS, ACR Roriz, Instituto Renascer e Associação Intercultural Para Todos.

No primeiro dia, o palco na Avenida da Liberdade recebeu a Tuna Mista do IPCA, uma performance da Academia João Capela e a Ronda Típica do Bairro da Misericórdia. No sábado, para além dos jogos tradicionais, os Galos Gaiteiros e o Rancho Folclórico de Macieira da Lixa estiveram na Avenida, com o grupo Trovas e Cantigas a atuar no Autocarro da Malafaia. À noite, a ARCA proporcionou aos presentes um grande espetáculo de dança intitulado “O Piano”.

Por fim, no domingo, realizou-se o referido Torneio de Malha e no palco da Avenida da Liberdade entoaram as atuações dos Amigos da Concertina de Barcelinhos, a Banda do Galo, Vozes do Cávado e Amigos da Farra de Cristelo.

Joaquim Brito, Presidente do CCOB, referiu ao Barcelos na Hora que este “é o terceiro ano que a ‘Festa das Colectividades’ se realiza na Avenida da Liberdade e nota-se que, de ano para ano, tem crescido imenso. O público e as entidades presentes parabenizaram o CCOB e a ARCA pela organização do evento. Este ano tivemos mais associações aderentes do que no ano transato, ultrapassámos as 9 mil visitas durante os três dias, o espetáculo o Piano, realizado pela ARCA, foi de uma qualidade assinalável, com 250 crianças em palco e imenso público. Ficámos honrados por proporcionarmos um fim de semana harmonioso aos Barcelenses e visitantes que vieram até ao nosso certame, essencialmente as crianças, que estavam felicíssimas a desfrutar da animação infantil”, salientou.

Por fim, fez questão de deixar “um agradecimento especial a todos os que trabalharam para a realização deste evento, que tem um logística difícil, mas que correu ‘às mil-maravilhas’. E também à Câmara Municipal de Barcelos, na pessoa da Dr.ª. Armandina Saleiro”, concluiu.

Fotos: João Sousa.

Barcelense RECOVERY IPSS vence Prémio Fidelidade Comunidade

Maio 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Museu do Oriente, em Lisboa, foi o palco escolhido para a entrega dos Prémios Fidelidade Comunidade, que distinguiu a IPSS barcelense RECOVERY, presidida por Miguel Durães, dedicada à assistência na área da saúde mental.



O Projeto “Reduzir obstáculos, facilitar vivências” foi escolhido por entre muitos outros. Entre todas as categorias, foram 580 candidaturas, com a da instituição barcelense a receber o prémio no valor de 50 mil euros. Valor este que será investido nas duas unidades de cuidados continuados para crianças e adolescentes, que iniciaram a atividade muito recentemente, em Barcelos, num projeto pioneiro em Portugal.

Miguel Durães salientou ser “uma grande honra receber esta distinção, não só pelo apoio financeiro que iremos receber, mas pelo relevante reconhecimento da missão e do trabalho diário que desenvolvemos junto daqueles utentes e seus familiares, que sofrem diariamente com o drama da doença mental grave, em especial daqueles que se encontram em situação de desvantagem social e económica”.

Este responsável aproveitou para agradecer “às dezenas de parceiros e mecenas institucionais, órgãos sociais, associados, colaboradores e amigos que nos apoiam diariamente junto daqueles que mais precisam”.

Com a vitória deste projeto, esta IPSS irá “conseguir criar mais 12 áreas de trabalho, assim como dotar estas duas unidades de cuidados continuados de equipamentos materiais e meios tecnológicos que vão, com certeza, potenciar o nosso número de beneficiários e melhorar, consideravelmente, a nossa prestação de serviços junto daqueles que estão em risco, que merecem a nossa proteção, ou que estão em situação de desvantagem social por motivos relacionados com problemas de saúde mental grave”, afirmou Miguel Durães, dedicando o prémio “a todos aqueles que caminham e trabalham connosco na luta por esta nobre causa. A todos aqueles que sofrem diariamente, muitas vezes num silêncio cortante, com este drama”.

O Prémio Fidelidade Comunidade é dirigido a instituições que promovam a inclusão social e a prevenção na saúde.

Foto: Miguel Durães.

Barcelense RECOVERY IPSS conquista o 2º lugar do Prémio Manuel António da Mota

Dezembro 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em cerimónia realizada hoje, no Palácio da Bolsa, no Porto, a associação barcelense RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães, foi distinguida com o 2º lugar do Prémio Manuel António da Mota, entregue pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e atribuído pela Fundação Manuel António da Mota.



O 1º lugar foi conquistado pela matosinhense AE20 – Associação para a Educação de Segunda Oportunidade (Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos) e o 3º foi para G.A.TO – Grupo de Ajuda a Toxicodependentes.

Foram, ainda, distinguidas sete instituições com uma menção honrosa, que receberam cinco mil euros. Foram elas a Associação das Orquestras Sinfónicas Juvenis Sistema Portugal; Associação para o Planeamento da Família; Centro Social e Cultural São Pedro de Bairro; Crianças da Vila – Associação de Proteção de Menores e da Família; Fundação do Gil; Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses; e Santa Casa da Misericórdia do Peso da Régua.

O momento da entrega do 2º prémio ao presidente da RECOVERY IPSS, Miguel Durães:

 

Foto e vídeo: MD.

RECOVERY IPSS promove recolha de alimentos para ajudar famílias barcelenses nesta quadra natalícia

Novembro 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sábado, dia 2 de dezembro, entre as 9h00 e as 20h30, a barcelense RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães, promove uma recolha de alimentos no hipermercado E.LECLERC de Barcelos.



Segundo a instituição de apoio ao cidadão na área da saúde mental e candidata ao Prémio Manuel António da Mota 2017, o intuito desta recolha é o de apoiar agregados familiares do concelho de Barcelos nesta quadra natalícia, de família e numa altura em que as necessidades das pessoas se refletem ainda mais nas suas vidas.

Este apoio não é destinado a outras instituições mas a utilizadores carenciados da RECOVERY IPSS e a alguns agregados barcelenses, previamente selecionados.

Aliás, neste momento a referida associação ainda não tem o número certo de famílias que poderá ajudar porque isso dependerá, logicamente, da quantidade de alimentos recolhidos. Por tal, ganha ainda maior relevância a ajuda e contribuição de todos.

Esta é uma iniciativa que a RECOVERY IPSS realiza desde 2013, numa ideia que surgiu para colmatar as necessidades financeiras dos seus utilizadores e que, depois, se alargou a mais algumas famílias do concelho de Barcelos.

Imagem: RECOVERY IPSS.

Ir Para Cima