Tag archive

Museu de Olaria

Jornadas Europeias do Património em Barcelos

Setembro 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos associa-se às Jornadas Europeias do Património, com um programa organizado pelo Gabinete de Arqueologia e Património Histórico do Município de Barcelos, no Museu de Olaria, nos dias 26 e 27 de setembro.



Com o tema “Património, Educação”, o programa arranca com o III Encontro de Jogos de Tabuleiro “Jogos no Museu”, às 14h30, do dia 26. Esta é uma iniciativa direcionada a famílias, com inscrição obrigatória através do e-mail claudiobrochado@cm-barcelos.pt.

No domingo, às 15h00, pode participar numa visita orientada com oficina de experimentação na roda de oleiro “Na Roda da Educação com o Património”, e pelas 17h00, atua a Escola de Dança de Barcelos com o espetáculo “Dançar o Barro”. As duas atividades decorrem no Museu de Olaria, com entrada gratuita, mas inscrição obrigatória através do e-mail museuolaria@cm-barcelos.pt.

“Pretende-se com o tema das Jornadas deste ano, «Património, Educação», sensibilizar para o papel do património na educação e para o papel da educação no património e, também, para a riqueza e para a complexidade desta relação.

Todas as atividades inseridas neste programa promovidas pelo Município de Barcelos terão em conta as orientações de segurança da DGS.

Cartaz (Imagem: DR)

Fonte e imagem: CMB.

Obra inspirada na “Batalha das Flores” homenageia a cerâmica e a olaria barcelenses

Setembro 19, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Escultura de Ana Almeida Pinto colocada no exterior do Museu de Olaria

O Município de Barcelos inaugurou, no passado dia 16 de setembro, no Museu de Olaria, a obra “Batalha das Flores”, da artista Ana Almeida Pinto, no âmbito do programa de residências artísticas do projeto “Amar o Minho”, uma iniciativa promovida pelo consórcio MINHO IN, constituído pelas Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Ave e Cávado, e que está a percorrer 24 municípios da região.



A obra, instalada no espaço exterior do Museu de Olaria, é o resultado da residência artística que Ana Almeida Pinto realizou durante o início de setembro, no Museu, e que colocou a escultora em contacto com artesãos locais, entre os quais o oleiro João Lourenço. O artesanato foi o ponto de partida desta criação e que usa a olaria e as suas tecnologias enquanto caraterísticas identitárias do território.

A Vereadora da Cultura, Armandina Saleiro, afirmou, no momento da inauguração, que “esta obra é uma verdadeira homenagem ao artesanato do nosso concelho”. “Através destas residências artísticas deixamos uma marca da importância que a olaria tem para Barcelos. Passar para a produção de peças mais contemporâneas traz um valor acrescentado a esta matéria-prima que é o barro. Isto acaba por fazer com que a comunidade olhe para os artesãos de uma outra forma, percebendo que podem rentabilizar as peças”.

Para a curadora da exposição, Helena Mendes Pereira, da Zet Gallery, as residências são oportunidades para divulgar as obras dos artistas. “Estamos a conseguir criar para os nossos artistas contextos de trabalho. Estamos a pôr os artistas no território, a trabalhar e a fazer aquilo que sabem fazer melhor, que são obras de arte e, no caso da Ana Almeida Pinto, foi uma experiência muito enriquecedora, na medida em que a Ana é uma escultora que se adapta muito bem a diferentes contextos e que trabalha com vários materiais”.

Para a escultora Ana Almeida Pinto, a experiência de estar em Barcelos foi enriquecedora e uma mais-valia para o seu percurso profissional. Para a artista, foi fácil escolher a obra que iria fazer, pois desde logo pensou numa peça que retratasse a “Batalha das Flores”, o que permitiu “trabalhar a questão do movimento que existe na Batalha das Flores e transpor esse movimento para a peça. Até porque retrata o movimento da olaria e depois porque queria trazer a singeleza das flores e por isso criei uma peça que brincasse com a noção de escala e que fosse dinâmica”.

As residências artísticas que, desde junho, estão a percorrer os municípios do Minho abrangem diversas áreas disciplinares, desde a dança à música, passando pela fotografia, arte pública, artesanato e literatura, numa perspetiva de homenagem artística aos elementos identitários de cada concelho e da região em geral.

O projeto das residências artísticas é uma iniciativa de promoção da cultura, dos artistas e do turismo sob a marca “Amar o Minho”, com o apoio do Norte 2020 e dos FEEI, que cria a maior rede de residências artísticas, numa estratégia concertada que se destina a reforçar a identidade cultural do Minho e, desta forma, dinamizar o território do ponto de vista artístico e turístico.

Fonte e foto: CMB.

Museu de Olaria expõe “Mãos no Barro, Figuradas da Vida”, de Manuel Macedo

Julho 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Sala da Capela do Museu de Olaria tem patente, até 29 de novembro, a exposição “Mãos de barro, figuras de vida” do artesão barcelense Manuel Macedo.



A exposição foi inaugurada no passado dia 24 de julho e, devido às restrições em termos de ocupação de espaços fechados, a mesma contou apenas com a presença da Vereadora da Cultura, Armandina Saleiro, e de Manuel Macedo.

A Vereadora salientou a importância desta exposição onde “uma produção certificada como o barro se tem reinventado nas formas e conceitos, face ao aparecimento de novos materiais e utensílios, mas mantendo a sua autenticidade como arte identitária do concelho de Barcelos”.

E acrescentou: “As obras do artesão Manuel Macedo patentes nesta exposição baseiam-se, sobretudo, numa recolha incessante do património cultural minhoto. O barro é reconhecido como um tesouro escondido, revelador de riqueza e identidade cultural e estas obras representam tal e qual isso”.

Manuel Macedo agradeceu o facto de poder expor as suas peças num lugar tão importante para o concelho e para o país, como o Museu de Olaria, salientando o papel do barro na sua vida: “O barro nasceu comigo, desde os meus três anos que o barro está nas minhas mãos. A minha maior preocupação é registar um Minho tradicional, eternizando-o no barro. Desde figuras como as minhotas, gentes do campo, profissões que marcaram o dia-a-dia da região, ofícios já desaparecidos ou em vias de extinção (lavadeira, moleiro, engraxador, homem a lavrar) e santos populares”.

Manuel Macedo participa em inúmeras feiras de artesanato nacionais e internacionais e em exposições, nas quais tem sido, frequentemente, premiado e reconhecido.

A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30; aos sábados e domingos, das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Fonte e foto: CMB.

Câmara de Barcelos promove atividades de verão para as férias dos mais novos

Junho 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Educação, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Durante a interrupção das atividades letivas, e de forma a promover a ocupação dos tempos livres das crianças e jovens do concelho, o Município de Barcelos promove várias atividades criativas em diferentes espaços municipais.



Entre 6 de julho e 14 de agosto, crianças e jovens dos 6 aos 16 anos, grupos, instituições e associações do concelho podem participar no projeto “Férias de Verão” que tem como objetivo “proporcionar aos participantes uma enriquecedora experiência de índole educativa, recreativa e lúdica, visando a aprendizagem, a ocupação do tempo em lazer de qualidade e que desperte o interesse dos participantes pelo convívio e intercâmbio, fomentando assim a vertente social”, refere o Município.

O projeto “Férias de Verão 2020” incluirá diversas atividades que cumprirão todas as diretivas da DGS, desde a utilização de máscara no interior das instalações, higienização das mãos, distanciamento social e medição da temperatura corporal a todos os participantes inscritos.

Na Biblioteca Municipal de Barcelos, as “Férias de Verão” proporcionam aos mais jovens um espaço de relação, aprendizagem e novas experiências. Assim, de 6 a 31 de julho, para crianças dos 6 a 10 anos haverá oficinas de leitura, sessões de cinema, expressão dramática, música e jogos. Para as atividades de grupo haverá hora do conto e sessão de cinema.

A Galeria Municipal de Arte propõe, entre 14 de julho e 7 de agosto, atividades, como visitas guiadas, pinturas e criação de peças. As atividades individuais destinam-se a crianças dos 10 aos 16 anos e no horário das 14h30 às 17h00; nos ateliês para grupos podem participar crianças dos 6 aos 10 anos no horário das 10h00 às 12h30.

O Museu de Olaria, entre 7 e 31 de julho, propõe atividades, como: modelagem, decoração e criação de peças, entre outras. A participação tem um custo de 1,10€ por atividade. As atividades de grupo destinam-se a crianças dos 6 aos 14 anos, das 15h00 às 16h30; a visita orientada tem um custo de 0,65€ por participante e a visita com atividade 1,10 por participante.

Além disto poderão usufruir, de 6 de julho a 14 de agosto, das ocupações de tempos livres na Casa da Juventude. As atividades individuais realizam-se das 15h00 às 17h30 e para grupos das 10h00 às 12h30. Devido à situação atual da pandemia COVID-19, os materiais necessários são fornecidos pela Casa da Juventude.

A participação nas atividades é gratuita. Contudo, as inscrições são obrigatórias e limitadas. Pode-se inscrever através do formulário de inscrição disponível na plataforma BUONLINE em http:\\buonline.cm-barcelos.pt.

As inscrições para atividades em grupos são efetuadas diretamente com os serviços. Para mais informações, consultar agenda.barcelos.pt.

Fonte e imagem: CMB.

Exposições patentes nos espaços municipais de Barcelos

Junho 5, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos reabriu os espaços municipais no dia 1 de junho e a reabertura ficou marcada com a inauguração de uma exposição na Torre Medieval e Posto de Turismo e o prolongamento de exposições noutros espaços municipais.



A nova exposição é sobre a olaria e figurado da artesã barcelense Inês Machado, podendo ser vista até 5 de julho e pretende homenagear o seu trabalho nestas áreas. A obra de Inês Machado é conhecida pela elaboração de peças com um misto de cores vidradas e viva, de grande dimensão, utilizando o barro branco e preto. É uma das artesãs certificadas de produção da arte popular portuguesa e é reconhecida como um alicerce da comunidade artesanal local.

Na Galeria Municipal de Arte, foi prolongada até 5 de julho a exposição coletiva, “No Feminino”, de Carmen Touza, Maria Beatitude, Marília Leitão, Noelle Tutenuit e Rosa Vaz. São trabalhos de cinco mulheres pintoras que, a partir de diferentes estéticas, apresentam a sua visão do feminino.

A exposição “Guizos”, de Virgínia Fróis, no Museu de Olaria, foi prolongada até 12 de julho. É composta por diferentes elementos cerâmicos para mexer e para observação de objetos sonoros de percussão.

Para além destas obras, estão patentes no Museu da Olaria, até ao final do ano, as exposições, “Olaria do Norte de Portugal”, com peças de louça utilitária pertencentes aos mais importantes centros oleiros do norte de Portugal, e “O Figurado de Rosa Ramalho na Coleção de Juan Yebra-Pimentel Rodriguez O espanhol”, uma coleção com destaque para a dimensão das peças, feita por um apaixonado pelo trabalho de Rosa Ramalho.

Fonte e imagem: CMB.

Município de Barcelos celebra o Dia Internacional dos Museus

Maio 15, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos associa-se, uma vez mais, às comemorações do Dia Internacional dos Museus que se realiza no próximo dia 18 de maio, através de um conjunto de iniciativas de caráter virtual devido à pandemia COVID-19.



Para assinalar a data, o Município de Barcelos, através de diferentes plataformas online, redes sociais e site do Museu de Olaria irá disponibilizar, ao longo do dia, várias visitas guiadas às exposições que os visitantes possam, a partir de suas casas, acompanhar em tempo real.

As iniciativas serão publicadas, em sucessão, na página Facebook, no canal YouTube do Município de Barcelos e no site do Museu de Olaria.

Com o tema “Museus pela igualdade: diversidade e inclusão”, o Dia Internacional dos Museus 2020 visa tornar-se um ponto de encontro para celebrar a diversidade de perspetivas que compõem as comunidades e os funcionários dos museus, além de promover ferramentas para identificar e superar preconceitos no que os museus mostram e nas histórias que contam.

Este dia foi criado em 1977 pelo Conselho Internacional dos Museus com o intuito de iniciar uma reflexão sobre a importância dos museus no desenvolvimento da sociedade. Os museus apresentam experiências de acordo com as diferentes origens dos visitantes incentivando a diversidade e inclusão para combater as disparidades sociais na atualidade.

Fonte e imagem: CMB.

Férias da Páscoa repletas de atividades para crianças e jovens

Fevereiro 25, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação Por barcelosnahorabarcelosnahora

Durante a interrupção letiva das Férias da Páscoa, o Município de Barcelos vai promover múltiplas atividades lúdicas para o tempo livre dos mais novos, entre a Casa da Juventude, a Galeria de Arte, o Museu de Olaria, o Theatro Gil Vicente, a Biblioteca Municipal e o Pavilhão Municipal.



A Casa da Juventude apresenta um programa de oficinas dedicado às expressões plásticas e decorrerá entre 30 de março e 9 de abril, das 10h30 às 12h00, para grupos, e das 15h00 às 17h30, para individuais. A participação é gratuita, mas as inscrições são obrigatórias e limitadas, devendo todos os interessados proceder à inscrição até ao dia 25 de março.

No mesmo período, a Galeria Municipal de Arte propõe atividades dirigidas a crianças entre os 8 e os 16 anos e que se realizarão durante a parte da tarde, entre as 14h30 e as 17h00. Entre as propostas didáticas, encontram-se a criação do diário visual, a área dos cortes e recortes e do desenho 3D e a oficina da arte ao acaso. As inscrições são gratuitas, embora limitadas.

Já a parte da manhã, entre as 10h00 e as 12h00, ficará reservada ao Museu de Olaria e a vários ateliês direcionados para crianças entre os 6 e os 12 anos. A parte da tarde, entre as 14h30 e as 16h30 é destinada a crianças entre os 3 e os 14 anos com visitas orientadas às exposições patentes e atividades em oficina.

Numa divertida aventura no mundo dos livros, a Biblioteca Municipal de Barcelos preparou também um programa especial, destinado a crianças dos 6 aos 10 anos de idade, que procura motivar aprendizagens que valorizam a curiosidade e a criatividade, tendo como ponto de partida o contacto com o livro, entre a hora do conto, oficinas de leitura, expressão plástica, encontro com escritores, jogos e cinema.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias.

O Theatro Gil Vicente também promove, nos dias 31 de março, 1, 7, 8 e 9 de abril, atividades como cinema e teatro. As inscrições são feitas diretamente na bilheteira do Theatro Gil Vicente.

Fora de portas, as crianças poderão inscrever-se ainda nas Férias Desportivas, no Pavilhão Municipal, atividades dirigidas a crianças entre os 6 e os 15 anos. De entre as atividades destacam-se o futebol, badminton, patinagem e jogos lúdicos.

Todas as atividades do programa das Férias da Páscoa são gratuitas, à exceção das realizadas no Museu de Olaria, que têm o custo de 1,10€ por participante.

As inscrições para todas as atividades decorrem de 24 de fevereiro a 25 de março. As inscrições são obrigatórias e limitadas e deverão ser feitas através do formulário de inscrição disponível no site do Município: http://buonline.cm-barcelos.pt. À exceção das atividades no Theatro Gil Vicente que deverão ser feitas na bilheteira do mesmo.

Pode obter mais informações no Balcão Único do Município de Barcelos ou através do e-mail otldctjd@cm-barcelos.pt.

Fonte e imagem: CMB.

“O Figurado de Rosa Ramalho na Coleção do Espanhol” no Museu de Olaria

Fevereiro 12, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Museu recebe em 2020 exposição inédita da barrista barcelense

Abre ao público, no próximo sábado, dia 15 de fevereiro, às 17h00, na Sala de Exposições Temporárias do Museu de Olaria, em Barcelos, a exposição “O Figurado de Rosa Ramalho na Coleção do Espanhol”, que reúne peças do colecionador Juan Yebra-Pimentel Rodríguez, um galego que, durante mais de uma década, recolheu figuras produzidas pela prestigiada barrista barcelense.



Juan Yebra-Pimentel Rodríguez, jurista e também escultor, natural de Lugo, na região da Galiza, ainda estudante, em meados da década de sessenta, teve contacto com as peças produzidas pela artesã Rosa Ramalho na casa de um amigo seu e tendo ficado rendido à beleza das mesmas começou por comprar alguns exemplares numa loja em Vigo, no Posto de Turismo de Barcelos e numa loja em Valença do Minho. Tendo decidido conhecer a barrista de perto, rumou a Galegos S. Martinho e passou a ser uma visita assídua na casa da mesma, acabando por travar uma grande amizade com a artesã.

Entre 1968 e 1977, Juan Rodríguez teve a oportunidade de privar com a artesã, à qual carinhosamente chamava “Rosinha” e começou a solicitar-lhe a produção de peças por ele desenhadas. “Fui conhecê-la e fiz-me amigo dela.  A figura dela já era bastante falada, porque, quando eu lhe fiz os desenhos dos pecados capitais, em Madrid, anunciavam-nos nos periódicos: o El País e o ABC diziam: venderam-se a vinte e oito mil pesetas, o que naquela época devia ser o equivalente catorze contos.”

Nesta exposição, podem ser vistas cento e dezasseis peças, de um conjunto de mais de quatrocentas por ele colecionadas, produzidas por Rosa Ramalho. De entre os trabalhos expostos, constam também as vinte e sete peças da última fase da vida da barrista barcelense. É uma coleção particular, um tesouro que agora é dado a conhecer a todos.

Rosa Ramalho, artesã barcelense, natural de Galegos S. Martinho, contribuiu de forma indelével para a construção da identidade da olaria local e nacional e, subsequentemente, fixou-se no imaginário e na memória coletiva do povo português.

Esta exposição estará patente até 20 de janeiro de 2021 e poderá ser visitada de terça a sexta, das 10h00 às 17h30, e aos sábados e domingos, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Fonte e imagem: CMB.

Filipe Miranda apresenta novo EP em Barcelos no âmbito do “triciclo”

Janeiro 21, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Filipe Miranda apresenta o seu mais recente disco no Museu de Olaria, em Barcelos. O concerto realiza-se na próxima sexta-feira e a entrada tem o custo de três euros.



O músico e artista plástico Filipe Miranda regressa a Barcelos com o seu mais recente disco, que vai ser lançado precisamente no concerto de dia 24. Marca mais um importante capítulo na carreira de Filipe Miranda e é o segundo disco em nome próprio, depois de ter editado “OOPART”, em 2019, e que marcou o seu regresso às canções cantadas em português.

Conhecido musicalmente por ter integrado bandas como os Kafka ou pelo seu projeto a solo, The Partisan Seed, Filipe Miranda regressa ao português para contar as suas histórias sublimes ao público que o viu nascer. Sempre na companhia da guitarra, a sua parceira de estrada.

Assista a um pouco da sua música, neste videoclipe “Sábado” (basta clicar no link para aceder automaticamente):

https://www.youtube.com/watch?v=0rMTUODVzbU .

Fotos: DR.

Museu de Olaria já é membro da Academia Internacional de Cerâmica

Outubro 16, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Cerimónia de boas-vindas aos novos membros acontece no Congresso 2020, em Rovaniemi, na Finlândia

O Museu de Olaria de Barcelos já é membro da Academia Internacional de Cerâmica, uma entidade associada da UNESCO que tem como objetivo estimular a fraternidade e a comunicação entre parceiros na área da cerâmica de todos os países, desenvolvendo formas de cooperação internacional destinadas a promover a cerâmica e encorajando e suportando os mais altos níveis de qualidade de produção, dentro das diferentes culturas cerâmicas.



“A integração do Museu de Olaria nesta rede é o reconhecimento do trabalho que o Museu tem vindo a fazer pela cerâmica em Portugal e nos países lusófonos, e vai permitir a valorização, dinamização e enriquecimento do património local e a interação entre os membros”, refere o Município.

A Academia Internacional de Cerâmica está empenhada em realizar projetos de grande escala para promover a cultura cerâmica, bem como debater, trocar, refletir e compartilhar conhecimentos. A influência da sua rede internacional é expressa em escala global e local e presta especial atenção à integração e especificidades.

A cerimónia de boas-vindas aos novos membros acontece no Congresso 2020, que irá realizar-se em Rovaniemi, na Finlândia, subordinado ao tema “On the edge”.

A Academia Internacional de Cerâmica foi fundada em 1952 por Henry J. Reynaud e associada à UNESCO desde 1958. É composta atualmente por 650 membros e constitui um acesso privilegiado a uma comunidade internacional que promove a cerâmica contemporânea através de uma larga rede de artistas, de críticos, de escritores, de historiadores, de galeristas, de museus e de outras instituições relacionadas.

Esta Academia é, hoje, a única associação que atua internacionalmente, reunindo ceramistas, artistas, designers, escritores, colecionadores, galeristas, curadores, conservadores e um vasto painel de instituições de prestígio.

Fonte e foto: CMB.

Ir Para Cima