Tag archive

Óquei Clube de Barcelos - page 2

Óquei de Barcelos com empate surpreendente frente a Turquel

Janeiro 26, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Liderança perdida de novo

A 14ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins trouxe mais um jogo ao Pavilhão Municipal de Barcelos, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao HC Turquel.



Com arbitragem de José Pinto e Porfírio Fernandes (AP Porto), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Franco Ferruccio ((banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

HC Turquel – Diogo Almeida, André Moreira, Vasco Luís, André Pimenta e Tiago Mateus (cinco inicial); Gonçalo Duarte, João Lomba, Afonso Severino, Xavier Lourenço e Zé Costa (banco inicial); João Simões (treinador).

Foi um jogo que defraudou, provavelmente, as expectativas dos adeptos “óquistas”, visto o OCB vir de uma vitória, de remontada, frente ao SL Benfica. Os barcelenses andaram sempre atrás do resultado e de empatarem o jogo, não conseguindo chegar à esperada vitória.

Os visitantes tiveram em Tiago Mateus a sua figura, com três golos apontados. Já no OCB, os golos foram todos repartidos.

Marcou primeiro o Turquel, pelo incontornável Mateus, aos 10’. O OCB empatou por Gonçalo Nunes, aos 14’. Nesse mesmo minuto, Mateus bisou e recolocou os visitantes na frente do marcador. No minuto seguinte, na marcação de um livre direto, Lourenço colocou os forasteiros a vencer por dois golos de diferença. No minuto seguinte, os da casa iniciaram nova remontada, com Miguel Rocha a reduzir para 2-3 e Alvarinho, aos 21’, a empatar o jogo a 3 golos, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, o jogo trouxe apenas mais dois golos. Novamente Mateus, aos 17’, levou o Turquel para a frente do marcador. Mena, aos 20’, empatou o jogo a 4 e fechou o marcador num empate: 4-4.

Segue-se, a 01 de fevereiro, a visita ao recinto do Riba d’Ave HC.

Óquei de Barcelos vira resultado, derrota Benfica e está na liderança

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi um Pavilhão Municipal de Barcelos a “abarrotar pelas costuras” que recebeu ontem, à noite, o jogo da jornada, a opor Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao SL Benfica.



Houve imensos adeptos a ficarem de fora do recinto e na posse de bilhete, o que levantou muita polémica. O clube barcelense já emitiu uma nota onde pede desculpa a esses adeptos, que serão ressarcidos dos custos que tiveram num bilhete e não conseguiram entrar. Algo se passou de errado no planeamento deste jogo.

Com arbitragem de Rui Torres e Paulo Rainha (AP Minho), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

SL Benfica – Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez (cinco inicial); Marco Barros, Edu Lamas, Jordi Adroher, Gonçalo Pinto e Vieirinha (banco inicial); Alejandro Domínguez (treinador).

Foi um jogo de alta tensão, como se esperava. O exemplo disso é o SL Benfica ter chegado às 10 faltas ainda antes dos primeiros 20 minutos de jogo. Ordoñez bisou (7’ e 15’) e Vieirinha marcou o 0-3, aos 20’, já depois de Miguel Rocha e Mena (repetição) terem falhado um livre direto. Alvarinho saiu do banco para “faturar”, por duas vezes, aos 21’ e a menos de 20 segundos do final da primeira parte, levando o OCB “vivo” para o intervalo, a perder por 2-3.

No reatamento, Alvarinho manteve o “stick quente” e empatou o jogo logo aos 30 segundos. Miguel Rocha apontou o 4-3, a penalizar os lisboetas pelo azul de Diogo Rafael, aos 5’. Aos 16’, Ferruccio alargou a vantagem para 5-3. No minuto seguinte, Adroher reduziu, num livre direto. Miguel Rocha apontou novo livre direto por azul, fechado o marcador em 6-4 para o Óquei Clube de Barcelos, que passou para a frente do campeonato, de novo.

Na próxima jornada, a 25 de janeiro, o OCB recebe o Turquel.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos empata com Lleida e garante quartos de final da CERS

Janeiro 18, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavellò Onze de Setembre, em Lleida – Lérida, recebeu o segundo jogo dos oitavos de final da Taça CERS, que opôs o CE Lleida ao Óquei Clube de Barcelos (OCB).



Os barcelenses levavam uma vantagem de 4 golos (vitória por 5-1 em Barcelos) para gerir, tendo conseguido a passagem aos quartos de final, onde encontrará o Igualada.

Com arbitragem da dupla alemã Thomas Ullrich e Torsten Flössel, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

CE Lleida – Lluís Tomàs, Oriol Vives, Andreu Tomàs, Alex Joseph e Marc Palazon (cinco inicial); Gerard Folguera, Joan Cañellas, Sergi Duch, Nathan Gefflot e Sergi Folguera (banco inicial); Albert Folguera (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

A primeira parte ficou marcada pelo golo dos homens da casa, por Vives, aos 14’, e pelo livre direto falhado por Mena.

Na segunda parte, Alvarinho empatou, aos 4’. Pela 10ª falta, Ferruccio concretiza o livre direto correspondente e coloca os barcelenses na frente do marcador, aos 17’. Curiosamente, no minuto seguinte, foi o OCB a chegar à 10ª falta, tendo Andreu Tomàs também concretizado o correspondente livre direto, apontando o golo do empate, com que o jogo fechou: 2-2.

Óquei de Barcelos apura-se para a próxima eliminatória da Taça de Portugal

Janeiro 12, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, recebeu mais uma eliminatória da Taça de Portugal, opondo o HC Santa Cruz ao Óquei Clube de Barcelos (OCB).



O jogo contou com a arbitragem de Joaquim Pinto e Jerónimo Moura (AP Porto) e com as seguintes listas de jogadores:

HC Santa Cruz – Marco Mota e Dominic Freitas (GR), Filipe Guimarães, Tiago Gomes, Vítor Hugo Pinto, Hugo Barbosa, Bruno Campos, Diogo Castro, Hélder Pereira e João Pinho; José Marinho (treinador).

OCB – Ricardo Silva e Joka (GR), Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Franco Ferruccio, Ziga, Zé Pedro, Luís Querido, Miguel Rocha e Alvarinho; Paulo Pereira (treinador).

A equipa da casa aproveitou o jogo para homenagear o guardião “óquista”, Ricardo Silva, que iniciou na equipa matosinhense.

O filme do jogo projeta, quase exclusivamente, os 14 golos apontados pelos homens de Barcelos contra 0 dos locais. Os marcadores foram, na primeira parte: Gonçalo Meira (3’), Franco Ferruccio (3’, 9’ e dois no minuto 24’), Gonçalo Nunes (7’), Ziga (10’) e Alvarinho (14’).

Na segunda parte, marcaram:  Gonçalo Meira (3’), Alvarinho (5’ e 11’)), Gonçalo Nunes (8’), Franco Ferruccio (14’) e Miguel Rocha (19’). Gonçalo Nunes ainda falhou uma penalidade aos 22’.

Fotos: Toni Rosas/Barcelos Popular.

[Ndr: notícia atualizada a 13.01.2020, pelas 13h20]

Óquei de Barcelos empata a 4 com HC Braga, em jogo polémico

Janeiro 4, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Jogo esteve interrompido por falta de segurança

Disputou-se, hoje, o HC Braga – Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para a 12ª jornada, jogo realizado no Pavilhão das Goladas, em Braga.



Com arbitragem de Joaquim Pinto e Pedro Silva (AP Porto), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

HC Braga – Constantino Acevedo, Ângelo Fernandes, Pedro Delgado, Joca Guimarães e Danilo Rampulla (cinco inicial); Gabriel Costa, Juanjo López, António Trabulo, Carlos Loureiro e Afonso Lima (banco inicial); Rui Neto (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Este foi um jogo polémico, que iniciou sem forças policiais a garantirem a segurança dos espetadores, tendo apenas cinco seguranças. Durante a primeira parte tudo foi decorrendo dentro dos limites aceitáveis. O OCB marcou primeiro, pelo capitão Zé Pedro, aos 9’. Os homens da casa não se viram rogados e marcaram três golos de uma assentada: 1-1 por Rampulla, aos 13’, de livre direto; 2-1 por Juanjo, aos 15’; e 3-1 por Trabulo, aos 18’. Os barcelenses reagiram e reduziram o prejuízo, ainda aos 18’, por Miguel Rocha, e aos 20’, Mena, num livre direto, conseguiu empatar o jogo a 3. Por causa deste azul dos bracarenses, mostrado a Juanjo, houve protestos, sendo amarelados Rui Neto e Carlos Loureiro. No último minuto, Trabulo recolocou os da casa na frente do marcador, a 4-3, resultado com que se fechou a primeira parte, sem que antes o “caldo entornasse de novo”, com Rui Neto a ser admoestado com azul e os guarda-redes suplentes de ambas as equipas a serem expulsos.

No reatamento, as equipas entraram com menos um jogador, sendo que essa penalização durou mais para os locais por causa do vermelho e do azul. Ainda não tinha terminado o primeiro minuto e já o OCB chegava às 10 faltas, mas Fernandes não concretizou o livre direto. Aos 4’, foi a vez do HC Braga alcançar as 10 faltas, com Mena a falhar o livre. Por esta altura, começaram os problemas na bancada, com os adeptos da casa a cuspirem a equipa de arbitragem, entre insultos e ameaças. Depois, iniciaram os desacatos nas bancadas. Os árbitros interromperam o jogo, solicitando policiamento para garantia da segurança. O jogo esteve muito tempo parado. Quando reiniciou, aos 16’, os da casa chegaram às 15 faltas, mas Miguel Rocha não conseguiu aproveitar o livre direto, acontecendo o mesmo a Rampulla, no minuto seguinte, igualmente pelas 15 faltas do OCB. O resultado ficou fechado aos 20’, quando Alvarinho apontou o golo do empate, fazendo o 4-4 final.

Este resultado colocou o OCB provisoriamente isolado na frente do campeonato, com um ponto de avanço sobre Benfica, Sporting e Oliveirense. Na próxima jornada, a 22 de janeiro, recebe o SL Benfica. Pelo meio, a 11 de janeiro, há os 32 avos de final da Taça de Portugal, com o OCB a visitar o recinto do HC Santa Cruz.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos vence Valongo e passa o Ano em 1º

Dezembro 22, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ontem à noite, 21 de dezembro, o Pavilhão Municipal de Barcelos recebeu o último jogo do Óquei Clube de Barcelos (OCB) a contar para o Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, tendo recebido a AD Valongo, com a vitória a sorrir aos da casa e a manutenção do 1º lugar do campeonato.



Com arbitragem de Orlando Panza (AP Porto) e António Santos (AP Aveiro), este jogo da 11ª jornada contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador);

AD Valongo – Leonardo Pais, Nuno Araújo, Diogo Fernandes, Guilherme Silva e Pedro Mendes (cinco inicial); Bernardo Mendes, Miguel Moura, Carlos Ramos, Rafael Bessa e Rúben Pereira (banco inicial); Miguel Viterbo (treinador).

Ainda não tinha decorrido um minuto de jogo e já Luís Querido abria o marcador, aos 43’’. Os presentes nas bancadas ficaram a pensar que iria haver goleada natalícia, mas isso não aconteceu. Apenas aos 23 minutos as redes tornaram a abanar e na baliza do OCB, com os visitantes a empatarem por Diogo Fernandes. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, os primeiros 6 minutos foram frenéticos. Aos 2’, Querido falha uma penalidade; no mesmo minuto, Miguel Rocha faz o 2-1; no minuto seguinte, mais uma penalidade e, desta vez, Luís Querido marcou, fazendo o 3-1; aos 5 minutos, Ricardo Silva defende penalidade de Nuno Araújo; no minuto seguinte, o OCB atinge as 10 faltas e os visitantes reduzem para 3-2, pelo mesmo Nuno Araújo. Até ao final do jogo, Mena e Querido falharam livres diretos, assim como, Araújo, pelos forasteiros.

No final: 3-2 para o OCB, que mantém o 1º lugar, pelo menos até ao final da próxima jornada, a 4 de janeiro, quando visitar o HC Braga.

Fotos: Nádia Ferreira.

Óquei de Barcelos vai a Viana buscar a liderança

Dezembro 19, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O título parece mesmo uma parte da letra da música celebrizada, e imortalizada, por Amália Rodrigues, “Havemos de ir a Viana”. Salvo a analogia, foi isso mesmo que o Óquei Clube de Barcelos (OCB) foi fazer a Viana do Castelo, ontem à noite, debaixo de tempestade: foi lá vencer e trazer de lá a liderança do campeonato.



Em jogo a contar para a 10ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, o OCB visitou a Juventude de Viana, debaixo da depressão “Elsa”, que ameaçou deprimir todos os presentes, originando quebras de energia, quebras no jogo e possível depressão barcelense, que após o interregno forçado e o intervalo se viu a perder no jogo, tendo que operar a reviravolta, entrando no trilho da vitória e da liderança do campeonato.

Com arbitragem de Paulo Rainha e Rui Torres, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Juventude de Viana – Jorge Correia, Rémi Herman, Nuno Santos, Nelson Pereira e Luís Viana (cinco inicial); Bruno Guia, Francisco Silva, Rodrigo Martins, Gonçalo Neto e João Pedro Pereira (banco inicial); André Azevedo (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Zé Pedro abriu o marcador para os de Barcelos, aos 8 minutos. Após o interregno forçado pela falta de energia no pavilhão, os da casa empataram, por intermédio de Herman, aos 17’. Resultado ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, os vianenses entraram à frente do marcador, por João Pedro Pereira, aos 5’, na marcação de um livre direto a penalizar o OCB por cartão azul. Aos 12’, Luís Querido empatou, numa grande penalidade. Quatro minutos depois, Mena colocou o OCB na frente do marcador; quatro minutos depois Ferruccio aumentou a vantagem para 2-4 e Francisco Silva reduziu para 3-4, aos 22’, na marcação de novo livre direto por novo azul do OCB.

No final, vitória por 3-4 do OCB, que o colocou na liderança do campeonato com os mesmos pontos de SL Benfica e Sporting CP. Dia 21 de dezembro, sábado, pelas 21h30, o OCB recebe o Valongo.

Palavra final para a falange de apoio ao OCB, que foi uma peça fulcral nesta vitória. Para eles, tendo em conta o seu “amor” pelo seu clube, fica o refrão da música referida no início:

«Se o meu sangue não me engana

Como engana a fantasia

Havemos de ir a Viana

Ó meu amor de algum dia

Ó meu amor de algum dia

Havemos de ir a Viana

Se o meu sangue não me engana

Havemos de ir a Viana.»

(Pedro Homem De Mello / Alain Oulman)

Foto: AJV.

Óquei de Barcelos ganha vantagem no primeiro “round” dos oitavos da CERS

Dezembro 15, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Lleida batido inapelavelmente

A primeira mão dos oitavos de final da Taça CERS começou bem para o Óquei Clube de Barcelos (OCB), que recebeu os espanhóis do Lleida, tendo vencido e arrecadado uma boa vantagem de golos para a segunda mão.



Com dupla italiana a arbitrar – Joseph Silecchia e Giovanni Andrisani – o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido Miguel Rocha e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Lleida – Lluis Tomàs, Oriol Vives, Joan Cañellas, Andreu Tomàs e Alex Joseph (cinco inicial); Gerard Folguera, Dario Giuliani, Sergi Duch, Marc Palazon e Nathan Gefflot (banco inicial); Albert Folguera (treinador).

Os espanhóis marcaram primeiro, por Vives, aos 13’. No entanto, Alvarinho – a grande figura do jogo – empatou, aos 21’, naquele que seria o primeiro de quatro golos seus. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, o OCB fez valer o seu maior poderio e a boa época que vem realizando, apontando mais quatro golos sem resposta, por Alvarinho (2’, 12’, 12’) e Gonçalo Nunes (4’). No final, 5-1 para os barcelenses, que levam, assim, quatro golos de vantagem para a segunda mão.

Óquei de Barcelos bate Tigres por 9-4

Dezembro 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Mais uma jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins, mais uma vitória para o Óquei Clube de Barcelos (OCB), desta feita frente ao Tigres.



Com arbitragem de Teófilo Casimiro (AP Ribatejo) e Paulo Carvalho (AP Leiria), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Gonçalo Meira, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Tigres – Pedro Santos, André Martins, Filipe Bernardino, Miguel Feio e Hernâni Domingos (cinco inicial); Miguel Fernandes, João Maló, Frederico Neves, Diogo David e António Estrela (banco inicial); André Luís (treinador).

Aos 12 minutos da primeira parte já o OCB tinha uma vantagem de 3 golos, fruto dos tentos apontados por Mena (7’), Miguel Rocha (8’, de grande penalidade) e Meira (12’). Nesse mesmo minuto, Bernardino reduziu para os forasteiros. No entanto, os homens da casa quiseram resolver a questão ainda antes do intervalo, apontando o 4-1 por Alvarinho (21’) e Mena a bisar, a cerca de 15’’ do final da primeira parte, na marcação de um livre direto pela 10ª falta dos visitantes. Ao intervalo, 5-1 para o OCB.

Na segunda parte, Miguel Rocha fez o 6-1, aos 3’; Ferruccio apontou o 7-1 aos 7’; Domingos reduziu, 11’; Gonçalo Nunes fez o 8-2 aos 15’; Neves reduziu para 8-3, de livre direto, a penalizar o OCB pela 10ª falta; Feio fez o 8-4, aos 24’; e no último segundo de jogo, Alvarinho fechou o marcador em 9-4 para o OCB.

A equipa barcelense subiu à 1ª posição provisória, deslocando-se a casa da Juventude de Viana, para disputar a 10ª jornada, no próximo dia 18 de dezembro.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos empata a 5 em Torres Vedras

Novembro 30, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A oitava jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins levou o Óquei Clube de Barcelos (OCB) até Torres Vedras, mais concretamente ao Pavilhão do Física de Torres Vedras para defrontar os locais.



Com arbitragem de Florindo Cardoso e Carlos Correia (AP Minho), o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

Física – Ricardo Miranda, Fabinho, André Gaspar, João Lima e Mathias Arnáez (cinco inicial); Bernardo Antunes, Pedro Moreira, Samuel Lima, Vasco Campinho e João Campelo (banco inicial); André Gil (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

O OCB foi a primeira equipa a marcar, aos 9’, por Gonçalo Nunes, mas cerca de 3 minutos depois, Pedro Moreira restabeleceu a igualdade, que foi desfeita 10 minutos depois, por Gonçalo Meira. Resultado ao intervalo: 1-2 para o OCB.

Os homens da casa vieram mais acutilantes do intervalo e restabeleceram o empate a 2, aos 4’, por André Gaspar. Arnáez, no minuto seguinte e de livre, colocou os da casa à frente do marcador pela primeira vez. Aos 8’, Luís Querido empatou novamente o jogo, de penálti, mas aos 11’, Fabinho recolocou os da casa na frente, por 4-3, também de penálti. Como “não há duas sem três”, Luís Querido voltou a concretizar uma penalidade para colocar o OCB de novo empatado, agora a 4, aos 13’. Aos 17’, Ferruccio marcou o 5º golo do OCB e os barcelenses voltaram a liderar o marcador. João Campelo empatou o jogo a 5 golos, com Ferruccio (livre direto) e Luís Querido (penálti) a falharem lances de bola parada até ao final do jogo, fazendo com que o OCB trouxesse apenas um empate de Torres Vedras.

Com este empate, o OCB continua no 2º lugar, agora com os mesmos pontos de SL Benfica e a 2 da UD Oliveirense. Na nona jornada, a 7 de dezembro, pelas 21h30, o OCB recebe “Os Tigres”.

Ir Para Cima