Tag archive

Orientação

A “Tribo”

Maio 1, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Pedro Soares de Sousa

Caros leitores,

Devido ao confinamento caseiro e ao excessivo ócio que este provoca, as pessoas veem-se forçadas a encontrar novas formas de combater a pausa em demasia, com todos os malefícios que isso traz para o seu corpo e saúde.



No entanto, enquadrado no Decreto nº 2-A/2020, de 20 de março, que executava a declaração do estado de emergência efetuada pelo Decreto do Presidente da República nº 14-A/2020, de 18 de março, e sem alteração nas subsequentes renovações, eram permitidas aos cidadãos “Deslocações de curta duração para efeitos de atividade física, sendo proibido o exercício de atividade física coletiva” (in: https://covid19estamoson.gov.pt/estado-de-emergencia-nacional/pacote-de-medidas/), se bem que essa atividade física não podia ser realizada por mais do que duas pessoas em conjunto. Muito se falou sobre este pormenor, muito se criticou, muito se aconselhou. Notava-se muito receio nas pessoas, muito abuso por parte de quem aproveitava, então, para andar a correr pelos passeios e matas, quando antes não o fazia ou fazia pouco. Notava-se muito moralismo e alguma hipocrisia. Enfim, havia de tudo um pouco! Agora, com a declaração de Estado de Calamidade de ontem, a situação tende a normalizar, pelo menos no que concerne às “corridinhas” com mais algumas (não muitas) pessoas.

Mas o intuito deste artigo não é o de nos debruçarmos sobre estas atividades, mas sim, o de falar das saudades de fazermos exercício, como o atletismo, o running (street, trail, entre outros), as caminhadas, as simples corridinhas para aquecer e “desenferrujar os músculos”, o BTT, a Orientação, entre outras novas “modas” que nos levam a percorrer vias, passeios, tracks e caminhos por estas nossas terras.

Há um par de anos, comecei a correr e a fazer uns treininhos de final de tarde, início de noite. Já costumava correr anteriormente, mas por essa altura comecei a fazê-lo mais frequentemente, sempre em boa companhia. Por isso, as “saudades” a que me refiro, eu também as sinto!

Tal como eu, os aficionados destas modalidades devem estar, por esta altura, cheios de saudades do burburinho do início das provas, dos speakers a incentivarem, dos relógios e programas de treino, do aquecimento ou da conversa antes da partida. Mas também das paisagens e pormenores que se veem ao passar nos trilhos, dos abastecimentos durante as provas, da bifaninha e do fininho no final, do convívio com aquelas pessoas das quais, na esmagadora maioria das vezes, nem sabemos os nomes, mas já conhecemos “de vista”, dos tracks, dos obstáculos ou da aglomeração na meta. Até do “esquerda…direita”, para deixar passar os mais rápidos e desejosos de vitória!

A esmagadora maioria das pessoas que participam nestas provas tem como objetivo concluí-las, ultrapassar os seus limites, exceder as suas expectativas. Poder chegar ao final e receber um prémio de finisher (por norma, uma medalha). Não para se vangloriar, mas como recordação de que conseguiu chegar ao fim, conseguiu terminar aquela prova. É verdade que durante a mesma, os trail runners ou mesmo os betetistas, passam por momentos de maior tensão, principalmente quando têm obstáculos difíceis de ultrapassar e transpor, quando se encontram presos em lama, em riachos ou a lutarem contra cãibras, cansaço e intempéries tais que lhes entra na mente que não irão conseguir e a luta passa a não ser apenas física, para ser, igualmente, psicológica.

É a estas pessoas, quando isoladas ou em grupo, que gosto de chamar – carinhosamente –  de “A Tribo”!

Agora que a “vida” vai recomeçando a normalizar, dentro do que se poderá considerar “normal” nesta altura de pandemia, as pessoas também vão recomeçando a praticar o seu desporto, que se aconselha, possa ser da forma o mais segura e protegida possível.

Em breve, tudo terá passado e estaremos de volta aos trails, às caminhadas, ao BTT, Orientação, ciclismo, futebol…enfim, à nossa “rotina” desportiva! E que bom será…

Não posso terminar sem deixar as minhas palavras de apreço e dedicar este meu artigo a um amigo de longa data, o Paulo Costa (Alvarelhos – Trofa), que, soube-o há dias, voltou a correr depois de 13 meses de inatividade devido a lesão e outras complicações! Também ele aficionado dos trails longos!!  Caro Paulo, a Vida pode colocar-nos obstáculos e podemos achar que não conseguimos transpô-los, mas, com força e esperança, o “Sol” volta a “sorrir-nos” (sabes do que falo)! Sê bem-vindo (mesmo que ainda limitadamente) à “rotina”…sê bem-vindo de volta à “Tribo”!!

Por: Pedro Soares de Sousa* (Professor e Diretor do Barcelos na Hora)

Fotos: Eugénia Faria-Faria Joaquim (alterada) e DR.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Equipa de Orientação dos Amigos da Montanha com dois pódios no 3º Meeting de Arraiolos

Março 3, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Os Amigos da Montanha participaram, no último fim de semana, no 3º Meeting Internacional de Orientação, evento a contar para a Taça de Portugal 2020 que decorreu em Arraiolos.



A equipa de Orientação esteve presente com oito atletas, numa prova onde estiveram cerca de 900 participantes de vários países da Europa e de outros continentes, merecendo destaque um atleta da Austrália e cinco do Brasil.

O evento foi constituído por duas etapas de floresta e uma de sprint noturno, na vila de São Pedro da Gafanhoeira. Na etapa de sprint, de realçar a prestação de Rita Maia, que obteve 3º lugar no escalão Damas 14, e Laura Gouveia, com o 1º lugar em Damas 21B.

No sábado, decorreu, na Herdade da Mata (Monte da Ravasqueira), a prova de distância média, onde se registaram pernadas curtas com elevada exigência técnica. No domingo, no mesmo local, decorreu a distância longa, onde se registaram percursos com pernadas longas e pequenos locais onde se encontravam pontos de controlo mais juntos.

Coletivamente, os Amigos da Montanha obtiveram o 18º lugar em 120 equipas presentes.

Individualmente, na etapa de distância média, Duarte Reis (H14) e Laura Gouveia (D21B) obtiveram o 4º lugar; Rita Maia (D14) ficou em 12º lugar, tal como Adélio Gouveia em H40; Mariana São Bento (D14) e Anabela Freitas (D40) alcançaram o 14º lugar; e José Vieira Maia registou a 15º no escalão H18.

Na prova de distância longa, Fábio Baptista (H18) conquistou o 3º lugar; Duarte Reis (H14) obteve o 6º lugar; Mariana São Bento (D14) e Laura Gouveia (D21B) registaram o 7º lugar nos seus escalões; Rita Maia, em D14, e Adélio Gouveia, em H40, registaram o 8º lugar; e Anabela Freitas o 10º lugar em D40.

Fotos: AM.

Orientação dos Amigos da Montanha leva 27 atletas ao Portugal “O” Meeting

Fevereiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Decorreu, no fim de semana alargado de Carnaval, em Santiago do Cacém, o Portugal “O” Meeting (POM), a maior prova de Orientação que se realiza em Portugal.

Estiveram presentes 2429 atletas, oriundos de 36 países, sendo o maior contingente estrangeiro da Finlândia, com 306 atletas. Portugueses foram 673.



Neste ambiente altamente competitivo, são poucos os portugueses que conseguem aproximar-se dos primeiros lugares.

O POM é constituído por quatro etapas. Este ano, a primeira etapa aconteceu em ambiente urbano, na cidade de Santiago do Cacém, no sábado. As três restantes etapas realizaram-se em floresta.

No domingo, decorreu uma etapa de Distância Longa onde as opções alternavam entre utilizar caminhos ou seguir a corta mato. Nestas etapas, o fator corrida assume grande importância. Mas sem esquecer que se trata de orientação, é importante que a corrida seja acompanhada de uma correta leitura do mapa.

Na segunda-feira e na terça-feira de Carnaval, disputaram-se duas etapas de Distância Média. Neste caso, as pernadas eram mais curtas e o terreno mais técnico. Os atletas tinham que ser rápidos a tomar a direção correta e seguir sempre sobre a “linha vermelha”, ou seja, pela distância mais curta.

Os Amigos da Montanha participaram com 27 atletas [Ndr: e, pela foto de destaque, mais um canito!!], sendo 20 atletas dos escalões de formação.

“O mais importante neste tipo de eventos é a experiência que se ganha no contacto com atletas de países onde a orientação é desporto nacional. Se eles são assim tão rápidos, nós também poderemos ser. Aliás é sintomático que, nos AM, os melhores resultados tenham sido obtidos por atletas H/D12, ou seja com 12, ou menos anos. Quer dizer, se nós começarmos cedo e se treinarmos, também conseguiremos”, refere Jorge Silva, atleta e Vice-Presidente dos Amigos da Montanha para a Orientação. E foi o caso de José Maia, que em H12 venceu 2 etapas, classificando-se no final em 3º lugar. Miguel Costa, no mesmo escalão, obteve a classificação final de 4º classificado.

No setor feminino, em D12, Beatriz Ribeiro classificou-se em 5º lugar, sendo a melhor atleta portuguesa. Ainda em H12 participou Hugo Mira (16º); em H14 Simão Carvalho (10º); Duarte Reis (8º); Rodrigo Jaques (15º); Guilherme Razão (19º) e Daniel Martins (18º); em D14 estiveram Inês Laranjeira (15ª), Rita Maia (17ª); Edite Dias (18ª); Carolina Marques (32ª); Clara Barbosa (27ª); em H16, participaram Rodrigo Lima (8º) e Diogo Rocha (29º); Mariana São Bento (20ª) e Antónia Brito (24ª) competiram em D16; Fábio Baptista (32º) e José Vieira Maia (50º) em H18; António J. Silva (52º) em H21A; LR Gouveia (17ª) em D21B; AF Gouveia (9º) em H40; Anabela Freitas (30º) em D40; José Barros Maia (65º) em H45; Lucília Esteves (57º) em D55; e Jorge Silva (54º) em H60.

Por equipas, os AM classificaram-se em 16º lugar, entre mais de 400 formações participantes.

Fonte e fotos: AM.

Joaquim Sousa é Campeão Ibérico de Orientação Pedestre (H45)

Fevereiro 18, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Conquista, igualmente, o Troféu “Maximus”

Realizou-se, no fim de semana de 15 e 16 de fevereiro, em Ávila – Espanha, o Campeonato Ibérico Masculino 2020 de Orientação Pedestre.



Paralelamente a este Campeonato, disputou-se também o troféu “Maximus ‘O’ Meeting”, evento com três provas de Orientação pedestre, sendo uma prova de distância média, no sábado de manhã; outra prova de Sprint, no sábado à tarde; e, finalmente, uma prova de distância longa, no domingo de manhã.

Se para o Campeonato Ibérico apenas contavam os atletas portugueses e espanhóis, já para o troféu “Maximus” contavam todos os atletas inscritos no evento.

O barcelense Joaquim Sousa, agora a representar o clube “Saca Trilhos Anadia”, sagrou-se Campeão Ibérico em H45 e, ao mesmo tempo, foi o vencedor absoluto do Troféu “Maximus ‘O’ Meeting 2020” (em 82 participantes). O atleta venceu a primeira prova de distância média, sendo terceiro no sprint e segundo na distância longa, conseguindo, assim, juntar o título Ibérico à vitória no troféu (apenas dois portugueses conseguiram este feito).

Além das vitórias em Espanha, Joaquim Sousa somou mais três resultados máximos para a Taça de Portugal 2020, consolidando, assim, o primeiro lugar com cinco resultados máximos em cinco etapas já realizadas.

As suas próximas provas serão o Portugal “O” Meeting, no fim de semana de 22 a 25 de fevereiro, em Santiago do Cacém, e o Arraiolos “O” Meeting, dias 29 de fevereiro e 1 de março.

Em nota, Joaquim Sousa deixa um agradecimento “à Serfisio Barcelos, Escola Pé de Dança, Valle Safras, Inov e Saca Trilhos Anadia, pelo apoio e confiança. Obrigado, também, a todos os jornais pela importância que têm dado às modalidades amadoras”.

Fotos: DR.

Joaquim Sousa vence as três etapas da Taça de Portugal de Orientação (H45)

Janeiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, no fim de semana de 25 e 26 de janeiro, a primeira prova de Orientação Pedestre referente a Taça de Portugal Vitalis 2020.



Este evento, organizado pelo Grupo Desportivo 4 Caminhos (Senhora da Hora), levou os atletas até a zona de Castelo de Vide e Portalegre, tendo realizado três provas de Orientação, que contaram para a classificação final deste evento.

O Barcelense, natural de Galegos Santa Maria, Joaquim Sousa, a representar, atualmente, o clube “Saca Trilhos Anadia”, começou da melhor maneira esta época desportiva ao vencer as três etapas deste troféu, assumindo, assim, a liderança da Taça de Portugal no escalão H45.

A próxima prova será a 15 e 16 de fevereiro, com a realização do Campeonato Ibérico em Navaluenga, Espanha.

Em nota, Joaquim Sousa agradece “a todos pelo apoio. Saca Trilhos Anadia, Inov, Valle Safras, Escola Pé de Dança e Serfisio Barcelos”.

Fotos: DR.

Equipa de Orientação dos Amigos da Montanha em força no Norte Alentejano “O” Meeting

Janeiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se, no passado fim de semana, o Norte Alentejano “O” Meeting (NAOM), prova constituída por três etapas que contavam para o Ranking da Taça de Portugal (1ª e 2ª etapas) e, ainda, para o Ranking Mundial (2ª e 3ª etapa).



Na equipa dos Amigos da Montanha, continua a boa forma de Rodrigo Lima, Inês Laranjeira e Anabela Freitas. De realçar, igualmente, a estreia de Miguel Costa, com um excelente 2º lugar na geral e vitória numa etapa.

Rodrigo Lima foi primeiro classificado em M16, vencendo as três etapas. Inês Laranjeira conquistou o primeiro lugar em W14. Miguel Costa subiu ao segundo lugar do pódio em M12 e Anabela Freitas ao terceiro em W40.

Duarte Reis (M14) e Mariana São Bento (W16) conquistaram o quinto lugar. Fábio Batista (M18) e Beatriz Ribeiro (W12) foram 6º classificados.

Rodrigo Jaques (M14) foi 7º classificado, Edite Dias (W14) 10ª, Simão Carvalho (M14) e Adélio Gouveia (M40) foram 11º classificados.

Já Fábio Morais (M16) foi 12º, Artur Cunha (M18) e Guilherme Razão (M14) 13º, Daniel Martins (M14) 14º e José Vieira Maia (M18) 16º.

Fonte e fotos: AM.

Orientação: Joaquim Sousa vence etapas de Caminha

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, no passado sábado, dia 18 de janeiro, na Mata do Camarido, Caminha, duas etapas de Orientação, evento Organizado pelos Amigos da Montanha.



No sábado de manhã, decorreu uma etapa a contar para a “Liga Inter-regional Galiza-Portugal 2020”. Já da parte da tarde, realizou-se nova etapa, desta feita a contar para “Ranking Regional Norte 2020”.

Joaquim Sousa, atleta de Galegos Santa Maria, agora a representar o clube “Saca Trilhos Anadia”, não poderia ter começado melhor a época 2020, ao vencer as duas etapas e, assim, assumindo a lideranças nos respetivos rankings.

A Orientação segue já neste próximo fim de semana, na zona de Portalegre, com o Norte Alentejano “O” Meeting.

Joaquim Sousa agradeceu “a todos pelo apoio, em especial, a quem, de alguma maneira, continua a contribuir para a continuação destes resultados”.

Fotos: DR.

Amigos da Montanha levam Festa da Orientação a Caminha

Janeiro 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Os Amigos da Montanha organizaram, no passado sábado, uma jornada de Orientação em Caminha, que juntou vários públicos, fazendo rumar àquela vila do Alto Minho, atletas do desporto escolar e atletas federados, galegos e portugueses, num número que ultrapassou os 600 participantes.



O local escolhido foi a bela Mata do Camarido, entre o mar e o rio, onde se disputaram as diversas etapas das provas em competição: Desporto Escolar, Ranking Regional Norte de Portugal e Liga Interregional Portugal-Galiza.

O resultado deste conjunto foi um bonito colorido de atletas, percorrendo a mata em todas as direções, procurando descobrir as balizas que assinalavam os pontos de controlo. É de realçar que a mata escolhida para as provas, para além de outras valências, é um excelente terreno para a prática da Orientação.

No final, a festa de entrega de prémios decorreu no Estádio Morber.

Fonte e foto: AM.

Orientação: equipa dos Amigos da Montanha é campeã nacional em cadetes

Novembro 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Em juvenis, sagra-se vice-campeã nacional

Disputaram-se, no passado sábado, em Braga, os Campeonatos Nacionais de Estafetas de Sprint, em Orientação.



A área do Parque da Rodovia encheu-se de atletas que corriam à procura dos pontos, indiferentes à chuva que não deu descanso.

A formação de Orientação dos Amigos da Montanha (AM) começa a “dar frutos” e os jovens atletas em prova trouxeram excelentes resultados para Barcelos.

Os AM participaram com 18 atletas treinados por Rafael Lima, o novo técnico que no início da época se juntou à equipa de Orientação. Apesar de haver ainda pouco tempo de trabalho com o novo treinador, havia alguma curiosidade em ver a evolução que o treino mais sistematizado provoca na prestação dos atletas.

No final, várias equipas dos AM subiram ao pódio. O título de campeão nacional de cadetes veio para os AM, conquistado pela equipa formada pelos atletas: Mariana São Bento, Mafalda Lima, José Maia e Fábio Baptista. Em juvenis, Antónia Brito, Beatriz Barreto, Rodrigo Lima e Diogo Rocha alcançou o título de Vice-Campeões Nacionais. Em iniciados, o 3º lugar do pódio foi para a equipa formada por Inês Laranjeira, Rita Maia, Duarte Reis e Simão Carvalho. Manuel Monteiro e Artur Cunha participaram na estafeta popular, tendo alcançado o segundo lugar.

Durante a tarde, o anfiteatro da orientação deslocou-se para Vila Verde, onde se disputou mais uma etapa do ranking nacional de sprint.

No sprint de Vila Verde, a classificação final dos atletas dos Amigos da Montanha foi a seguinte:

João Maia, H12, 3º classificado;

Rita Maia, H14, 2ª classificada;

Manuel Monteiro, H14, 12ª classificado;

Rodrigo Lima, H16, 1° classificado;

Beatriz Barreto, D16, 2ª classificada;

Fábio Baptista, H18, 2º classificado;

José Vieira Maia, H18, 5º classificado;

Artur Cunha, H18, 7º classificado;

José Barros Maia, H40, 7º classificado.

Fonte e foto: AM.

Joaquim Sousa conquista 3º Ori-Pedestre de Sesimbra, em H45

Novembro 4, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A zona de Sesimbra recebeu, a 26 e 27 de outubro, o 3º Ori-Pedestre, evento organizado pelo GDU Azoia e que contou para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre.



Esta prova teve duas etapas de distância média (tempo entre 30 a 35 minutos para os vencedores) e foi corrida em dois terrenos completamente distintos. No sábado, a prova foi em Sesimbra, terreno com muito desnível e muita vegetação, o que dificultava a corrida dos atletas.

Já no domingo, a prova foi na zona da Lagoa de Albufeira e o terreno era de pinhal limpo, o que tornou a prova muito rápida, mas que também originou alguns erros de navegação para alguns atletas (o que não foi o caso de Joaquim Sousa).

A correr em H45 e a representar o Clube de Orientação do Centro – Leiria, o barcelense Joaquim Sousa venceu as duas etapas e o respetivo troféu, somando assim mais 200 pontos para o ranking final da Taça de Portugal.

Em nota, Joaquim Sousa deixou o seu “muito obrigado pelo apoio à Serfisio Barcelos e à Escola Pé de Dança.”.

Imagens: DR.

1 2 3 8
Ir Para Cima