Tag archive

Otília Castro

Eleições no PSD Barcelos realizam-se amanhã

Julho 17, 2020 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Ato eleitoral decorre entre as 10h00 e as 21h00

A sala do Hotel Bagoeira recebe amanhã, dia 18 de julho, entre as 10h00 e as 21h00, as eleições para a Comissão Política de Secção e para a Mesa da Assembleia de Secção do Partido Social Democrata (PSD) de Barcelos.



De recordar que há duas listas candidatas a ambos os órgãos. À Comissão Política de Secção concorrem a Lista A, encabeçada por Otília Castro, e a Lista B, com Bruno Torres como cabeça de lista.

Já à Mesa da Assembleia de Secção, candidatam-se a Lista A, com Miguel Durães como cabeça de lista, e a Lista B, encabeçada por Mário Constantino.

Estas eleições ganham relevo porque o atual presidente, José Novais, não se pode recandidatar, por limitação de mandatos, e porque a Comissão Política de Secção que saia deste ato eleitoral terá que, entre outras funções, definir quem será o candidato social democrata à Câmara Municipal de Barcelos e, claro está, quais os candidatos aos demais órgãos autárquicos concelhios.

Imagem: DR.

Otília Castro é candidata à presidência do PSD Barcelos

Julho 14, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Miguel Durães encabeça lista candidata à Mesa da Assembleia de Secção

Foi numa sede do PSD de Barcelos mais vazia do que o habitual, devido às medidas de proteção essenciais por causa da pandemia COVID-19, que Otília Castro, engenheira civil de 49 anos e técnica do Município de Barcelos, se apresentou como candidata à presidência da Comissão Política de Secção de Barcelos. A apresentação decorreu ao final da tarde de segunda-feira, dia 13 de julho.



A candidata ainda faz parte da atual Comissão, do Gabinete Autárquico, dos TSD, das MSD e do Conselho Estratégico Nacional, nas áreas temáticas de Segurança Interna e Proteção Civil e a de Infraestruturas e Obras Públicas, áreas onde colabora também a nível local. É, igualmente, deputada municipal e delegada à Assembleia Distrital de Braga do PSD.

Em nota enviada às redações, Otília Castro salienta que a “equipa é composta por Militantes experientes e por elementos novos, todos empenhados em levar por diante um projeto credível, com coerência política, no alcance dos desafios que se avizinham, associando, assim, a experiência de uns e a audácia de outros, em torno de uma total disponibilidade para a unidade do PSD”.

O principal objetivo da sua candidatura é o de “Consolidar o Partido, Ganhar Barcelos”. “Reunimos uma equipa forte, com dinâmica e experiência política, capaz de liderar o PSD de Barcelos numa conduta agregadora de todos os militantes e simpatizantes do PSD nos desafios políticos que acontecerão nos próximos 2 anos de mandato”, ressalvando que “o PSD perdeu a Câmara Municipal em 2009, contudo, a matriz social-democrata tem vindo a crescer, sinal disso mesmo é o aumento exponencial do número de militantes na última década e o resultado das últimas eleições Legislativas em 2019, onde os Barcelenses disseram ‘SIM’ ao PSD, ganhando as eleições com margem muito significativa ao nosso maior adversário político, o Partido Socialista (PS). O PSD em Barcelos é um partido grande, vivo, e que queremos continuar a fazer crescer. Eu, e esta equipa, estamos focados num projeto de consolidação do PSD em Barcelos”.

Otília Castro salienta que, “não tendo sido possível, antes deste ato eleitoral, formar uma lista única aos Órgãos Sociais do partido, continuamos a pretender (antes e depois das eleições) um PSD agregador em torno da mobilização e afirmação do PSD, para ganhar Barcelos e posicionar o nosso concelho na linha do desenvolvimento que o mesmo merece e que na última década se afigura estagnado, com quase tudo por fazer, por incompetência e inoperância da governação socialista”. “O PSD de Barcelos, enquanto oposição à governação socialista, fá-lo de uma forma séria e responsável, consistente e não submissa ao poder socialista, tanto na Câmara Municipal, como também, na Assembleia Municipal. Portanto, faz uma oposição sem medo e sem constrangimentos, não se deixando condicionar pela ação cumulativa de funções políticas dos seus membros”, refere.

Focando-se no ato eleitoral do próximo dia 18 de julho, a candidata que considera que o momento, agora, “é interno do partido, é tempo de os militantes escolherem a equipa que irá liderar os próximos dois anos da Comissão Politica e da Mesa da Assembleia, portanto é tempo de ‘Consolidar o Partido’, mas não nos podemos esquecer que o momento seguinte a este ato eleitoral, será o tempo do PSD se voltar para a sociedade civil barcelense, portanto, será o tempo de ‘Ganhar Barcelos’ e o futuro presidente do PSD não pode, em momento algum, estar refém de funções políticas acumuladas, principalmente quando estas poderão colocar em causa a afirmação do partido e a responsabilidade do PSD no presente e no futuro”.

O mandatário da candidatura é António Vale, “um Militante experiente, um histórico do partido, por tudo quanto representa e a quem, desde já, agradecemos, a sua disponibilidade” e a mandatária para a juventude é Sara Silva, “uma Militante jovem e que simboliza a juventude, a força, a ambição e a aposta no futuro do PSD, a quem também agradecemos a disponibilidade”.

Na sua lista à comissão, são candidatos José Novais (Vice-Presidente), Adélio Miranda (Vice-Presidente), Raul Dias (Tesoureiro), Ana Isabel Oliveira (Secretária), Isac Campinho Silva, Filipe Miranda, Teresa Falcão, Liliana Abreu, Filipe Oliveira, Carlos Casanova, Conceição Campos, David Macedo e António Vale.

Miguel Durães é candidato à Presidência da Mesa da Assembleia de Secção

Psicólogo e dirigente, com trabalho desenvolvido na área social e da saúde mental, Miguel Durães encabeça uma lista que terá como restantes elementos, Nuno Meneses e Joana Garrido.

Imagens: DR.

PSD considera ter tido “uma clara vitória” no concelho de Barcelos

Outubro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

De igual forma, considera que o PS teve uma “clara derrota”

Estrutura local do Partido Social Democrata (PSD) emitiu um comunicado, enviado às redações, onde considera ter tido uma “clara vitória” no concelho de Barcelos e, consequentemente, o Partido Socialista (PS) ter tido uma “clara derrota”.



Para além desta análise, deixou críticas ao Presidente da Câmara Municipal pela forma como o processo eleitoral foi preparado e colocado em prática, enquadrou os resultados do PSD, em Barcelos, comparando-os com os dos restantes concelhos do quadrilátero urbano e, por fim, dirigiu palavras a Joel Sá, de saída da Assembleia da República, a Carlos Eduardo Reis, a fazer o caminho inverso, a Otília Castro, pela presença na lista de candidatos, à mandatária concelhia e à JSD de Barcelos.

Segue, abaixo e na íntegra, o referido comunicado, assinado pelo Presidente da Concelhia:

«Uma clara vitória do PSD no Concelho de Barcelos e uma clara derrota do Partido Socialista

A Comissão Política Concelhia do PSD congratula-se com a vitória do PSD, porque venceu as eleições legislativas de 6 de outubro, em 49 das 61 Freguesias e Uniões de Freguesias do Concelho de Barcelos, com um resultado global concelhio de 39,60% e 26.680 votos.

Em face destes resultados no Concelho de Barcelos, cujo MAPA FICOU PINTADO DE LARANJA, consideramos o seguinte:

1 – O PS venceu em apenas 12 Freguesias e Uniões de Freguesias e obteve um resultado global concelhio de 31,81% e 21.428 votos, com menos 5.252 votos do que o PSD.

2 – Lembramos que em 2009, num momento político semelhante a 2019, em Barcelos, o PSD de Manuela Ferreira Leite obteve 37,05% e 26.764 voto e o PS de José Sócrates obteve 36,73% e 26.532 votos, uma diferença de 232 votos.

3 – Saudamos os Barcelenses pelo seu elevado sentido de participação cívica nas eleições, pois a abstenção no concelho de Barcelos (36,86%) ficou abaixo da média do distrito (40,17%) e abaixo da média nacional (45,50%).

4 – Congratulamos com a vitória em PERELHAL e reconhecemos a forma cívica de protesto pela prevista passagem da LINHA DE MUITO ALTA TENSÃO. O PSD associa-se à luta da população de Perelhal, contra o impacto negativo que o traçado aprovado causará na vida das populações e no desenvolvimento da Freguesia.

5 – Reprovamos a conduta do PRESIDENTE DA CÂMARA, por, nomeadamente:

a) Falta de informação sobre a MUDANÇA da Secção de Voto de Barcelos da ESCOLA GONÇALO PEREIRA PARA A ESCOLA SECUNDÁRIA (DO RIO), o que causou transtornos aos Eleitores porque se deslocaram em elevado número à Escola Gonçalo Pereira para votar.

b) Tentativa de concentração de todas as Mesas de Voto da União Freguesias de Barcelos, Vila Boa e Vila Frescaínha (S. Martinho e S. Pedro) na ESCOLA DO RIO, inicialmente divulgada na página da União de Freguesias, o que causou desinformação dos Eleitores.

c) Contribuir para a abstenção de Eleitores pelos dois motivos anteriores e por não criar condições para melhor mobilidade nos acessos à ESCOLA DO RIO.

6 – O resultado no Concelho de Barcelos representa também uma derrota pessoal do Presidente da Câmara, do executivo municipal e da Direção local do PS, pela situação que se vive na Câmara Municipal com o Presidente da Câmara PRESO HÁ 135 DIAS CONSECUTIVOS, em prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, proibido de contactar os Funcionários do Município.

7 – No contexto dos concelhos do Quadrilátero Urbano (Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão), o PSD obteve no concelho de Barcelos a maior percentagem, o segundo lugar em número de votos (a seguir a Braga) e a menor taxa de abstenção.

8 – O concelho de Barcelos contribuiu substancialmente para o resultado do PSD no distrito de Braga, com 34,08% e 158.652 votos, e a eleição de 8 deputados.

9 – Felicitamos o atual Deputado, Dr. Joel Sá, pelo trabalho desenvolvido na Assembleia da República durante o mandato que ora termina, candidato indicado pela Secção de Barcelos, e repudiamos a sua colocação no décimo lugar da lista do distrito e consequente não reeleição.

10 – Saudamos a Eng.ª Otília Castro, participante na Lista de Candidatos, a Dr.ª. Sandra Gonçalves, Mandatária de Lista Concelhia, a JSD / Juventude Social Democrata, Estruturas e Órgãos do Partido, Delegados e Membros das Mesas de Voto.

11 – Saudamos os Militantes e Simpatizantes do PSD que participaram e contribuíram para os resultados e os BARCELENSES, que pela sua participação cívica deram uma indicação clara de que O PSD DEVE SER LIDERANTE NO CONCELHO DE BARCELOS.

12 – A Comissão Política do PSD de Barcelos felicita o Dr. Carlos Eduardo Reis, Barcelense indicado pela Direção Nacional, e os restantes Deputados eleitos pelo Distrito, aos quais deseja um trabalho profícuo em prol do Concelho de Barcelos e do Distrito de Braga.»

Foto: DR.

Rui Rio no Minho: PSD contra mais impostos e pronto a garantir melhores serviços públicos

Outubro 2, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Por entre as ações de campanha houve arruada em Barcelos

No maior comício de campanha nestas eleições legislativas, o presidente do PSD, Rui Rio, foi recebido em grande ambiente de festa e entusiasmo, com mais de 2.500 pessoas a sobrelotarem a Malafaia, em Esposende. Antes, esteve numa arruada por Barcelos, na zona história, em contacto com populares, numa cidade que disse conhecer tão bem que “até podia ser taxista” cá. Tudo aconteceu na passada segunda-feira, dia 30 de setembro.



Por entre os elementos da comitiva, viam-se, entre outros, Salvador Malheiro (um dos vice-presidentes do partido), José Silvano (Secretário-Geral), André Coelho Lima (cabeça de lista pelo distrito de Braga), alguns candidatos a deputados, entre eles os barcelenses Carlos Reis e Joel Sá, assim como o Presidente da Concelhia, José Novais, Mário Constantino (vereador), elementos da Concelhia do PSD e da JSD Barcelos, entre militantes e apoiantes.

De seguida, autarcas e apoiantes dos distritos de Braga e Viana do Castelo juntaram-se na noite de segunda-feira, “numa manifestação de força do Partido Social Democrata, culminando uma jornada de forte mobilização ‘laranja’ no Minho”, refere fonte do partido.

Ainda antes de Barcelos, e assumindo ter “muitas costelas” minhotas, Rui Rio foi recebido durante o dia na Adega Cooperativa de Monção e nas ruas de Viana do Castelo, passando – como referido – pelo centro da cidade de Barcelos, antes de chegar à Quinta da Malafaia.

Acompanhado pelos cabeças de lista pelos distritos de Braga, André Coelho Lima, e de Viana do Castelo, Jorge Salgueiro Mendes, o líder do PSD aproveitou para marcar a diferença de um governo social-democrata em relação à governação socialista, que continua a agravar a dívida portuguesa e a degradar os serviços públicos.

Rui Rio assegurou que, se formar Governo, quem mandará na saúde será o ministro do setor e não o das Finanças, como acontece no atual Governo socialista com Mário Centeno. “E fica aqui uma promessa, esta é que é mesmo uma promessa: face à situação em que está o Serviço Nacional da Saúde, eu vos garanto que, se nós ganharmos as eleições e fizermos Governo, quem vai mandar na saúde vai ser o ministro da Saúde e não o ministro das Finanças”, disse o líder social-democrata.

Contra regresso do imposto sucessório

Lembrando que o atual Governo impôs a maior carga fiscal aos portugueses “desde o D. Afonso Henriques”, Rui Rio desafiou ainda António Costa a desmentir se planeia repor o imposto sucessório, como acenam o PCP e BE.

“Se o Dr. António Costa não desmentir, podem ter a certeza de que se o PS ganhar as eleições vamos ter outra vez o imposto sucessório e os filhos que vão herdar os bens dos pais vão ter de pagar mais impostos”, alertou.

Rui Rio acusou o PS de se comportar “como dono disto tudo” em relação ao Estado quando está no Governo, e deixou um ataque particular ao presidente do PS.

“Esse fenómeno familiar começa, aliás, no presidente do PS: o deputado Carlos César é o campeão a conseguir meter os seus familiares nos cargos públicos”, acusou. O presidente do PSD considera que “pulverizar o Estado de ‘boys’ e ‘girls’” é uma característica de o PS a governar. “O PS a governar toma o Estado como se fosse seu e como se fosse a sua família”, apontou.

Menos carga fiscal, com mais receita

Rui Rio diz que “as características do PSD a governar são outras”, destacando a promessa de redução fiscal e acusando o Primeiro-Ministro de “não dominar os números das finanças públicas”.

“Ouvi o Dr. António Costa dizer ontem na RTP que tínhamos aqui uma fantasia, porque baixámos em 3,7 mil milhões de euros os impostos e conseguimos a magia de a receita fiscal crescer 2 mil milhões de euros. Meus amigos, nós prevemos que a receita vá crescer não 2 mil milhões, mas 5,4 mil milhões”, frisou.

O líder do PSD reiterou o desafio ao ministro das Finanças para que aceite debater as contas dos dois partidos, depois de Mário Centeno ter recusado fazê-lo com o porta-voz do partido para as Finanças Públicas, Joaquim Sarmento. “O professor Álvaro Almeida, candidato pelo Porto, já está disponível para debater com Mário Centeno. Vamos ver, este começa por A, se ainda não servir passaremos a alguém cujo nome comece por B a ver se ele aceita”, afirmou.

Antes, o cabeça de lista por Braga, André Coelho Lima, acusou o Governo socialista de “mistificação, cativação e falta de noção”, reprovando a “governação enganadora” do PS de António Costa, que “aumentou a carga fiscal para máximos históricos, continua a aumentar a dívida e a estrangular os serviços públicos, como a saúde e a educação”.

Fotos: PSD.

Candidatos PSD continuam périplo por Barcelos

Setembro 30, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Depois de em parte da manhã de dia 26 de setembro ter estado na Quinta de Requiães, em Paradela, a comitiva do Partido Social Democrata barcelense, liderada pelos candidatos à Assembleia da República, Carlos Eduardo Reis, seguiu para outras ações de campanha.



Primeiramente, o grupo social democrata deslocou-se a Fornelos, onde pode conhecer algum do trabalho desenvolvido pelo executivo da Junta de Freguesia local, liderado por Albino Silva. Destaque para a presença do Presidente da Concelhia, José Novais, da Vereadora Mariana Carvalho e de elementos da JSD Barcelos, entre eles, o seu Presidente, Ricardo Silva.

A comitiva seguiu, depois, para Galegos São Martinho, tendo reunido com o seu Presidente da Junta de Freguesia, Fernando Pinto, e visitado alguns locais da freguesia.

Fotos: DR.

PSD em ações de campanha por Barcelos

Setembro 27, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Uma comitiva, encabeçada pelos candidatos sociais-democratas à Assembleia da República pelo círculo de Braga, Carlos Reis e Otília Castro, realizou duas ações de campanha no concelho de Barcelos, de onde são originários.



Ao início da tarde de dia 25 de setembro, visitaram o Templo do Senhor Bom Jesus da Cruz e a sede da Irmandade, onde foram recebidos pelo Provedor, Pedro Ferreira.

A tarde terminou com a comitiva a reunir com o Presidente da Associação Académica do IPCA (Instituto Politécnico do Cávado e do Ave), João Pedro Pereira, onde abordaram, entre outras temáticas, a questão do alojamento para os estudantes.

No dia de ontem, conjuntamente com a JSD barcelense, estiveram na Quinta de Requiães, na freguesia de Paradela, onde puderam assistir ao processo da vindima e tentaram “dar uma mãozinha”.

Fotos: DR.

PSD pretende “um país com ambição e capaz de gerar progresso social”

Setembro 23, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Cabeça de lista do PSD no distrito, André Coelho Lima, salienta, em Barcelos, importância do legado de Sá Carneiro

“Está na hora do PSD poder governar o país em condições de concretizar a sua matriz, como partido reformador, de desenvolvimento efetivo e progresso social do país”. O desafio foi lançado, em Barcelos, pelo cabeça de lista do PSD no distrito, André Coelho Lima, que fez questão de sublinhar o legado ambicioso de Sá Carneiro, de luta permanente pela melhor qualidade de vida dos portugueses.



“Sempre que é preciso pegar no país e pô-lo no rumo certo, está lá o PSD. Mas agora está na hora do PSD poder gerir o país em altura de bonança e fazer aquilo que é a sua marca: lutar por um país com ambição, capaz de gerar desenvolvimento, progresso e qualidade de vida para as pessoas num patamar ao nível da média da Europa”, incitou Coelho Lima, num encontro com autarcas do concelho.

Com um périplo por Barcelos, que incluiu visitas ao velho Hospital, artesãos de olaria e uma incursão de barco pelo rio Cávado – ao longo de uma semana que culminou, ontem, com a Festa do PSD em Fragoso -, o líder dos candidatos do PSD a deputados frisou ainda que “está na hora de Portugal se assumir como país da Europa, não apenas no papel, mas sobretudo ao nível das condições de vida”.

“Não nos devemos ficar apenas por querer um aumento do salário mínimo, mas por um aumento do salário médio, que significa uma efetiva melhoria da qualidade de vida e da redistribuição de riqueza”, defendeu André Coelho Lima.

Num concelho que tem três candidatos a deputados na lista do PSD – Carlos Reis, Joel Sá e Otília Castro -, Coelho Lima destacou as qualidades do líder do partido, Rui Rio, fazendo analogias a Sá Carneiro, designadamente no que toca ao “desprendimento, franqueza e frontalidade, o que lhe permitia dizer o que tinha a dizer e fazer o que fosse preciso no interesse do país, e nunca focado em interesses eleitoralistas ou do partido”.

O cabeça de lista social-democrata mostrou-se, por isso, confiante para que as próximas eleições legislativas sejam uma marca para o renascimento autárquico do partido no concelho. “Está na hora do PSD voltar a pôr Barcelos no rumo certo, do desenvolvimento”, perspetivou, referindo-se à situação em que se encontra a Câmara de Barcelos, com a manutenção do presidente do executivo em detenção domiciliária, como “uma vergonha para a democracia e para o PS”.

“Trata-se de um presidente de Câmara, candidatado pelo PS por decisão direta e imposição do António Costa. Pergunto: se ocorresse ter um ministro detido, se não o demitiria”, questionou André Coelho Lima, que fez questão de salientar a diferenciação da lista de candidatos a deputados apresentada pelo PSD no distrito de Braga.

“É uma lista que tem apenas gente do distrito, o que mostra bem a confiança do partido nos quadros deste território e o reconhecimento da competência das pessoas que trabalham e vivem nas nossas terras”, afirmou, reiterando o compromisso de promover uma política de proximidade com o distrito e as comunidades de todos os concelhos.

Fotos: PSD.

José Manuel Fernandes propõe financiamento de programa para o têxtil

Abril 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O eurodeputado José Manuel Fernandes compromete-se a apresentar um plano específico para o setor têxtil português, com especial incidência no Minho e no subsetor das malhas da zona do Cávado e Ave, para ser financiado pelo orçamento da União Europeia. Foi o compromisso assumido, em Barcelos, pelo eurodeputado social-democrata, para um novo mandato no Parlamento Europeu.



“Deixo o compromisso. Apresentarei e defenderei em Bruxelas um plano para a competitividade do setor têxtil e das malhas, que lhe permita, através da investigação e da inovação, enfrentar com mais capacidade os desafios da globalização”, assumiu, num jantar que na noite de sábado reuniu centenas de autarcas, militantes e simpatizantes social-democratas em Barcelos.

Coordenador do PPE na comissão dos orçamentos e candidato pelo PSD às próximas eleições europeias, José Manuel Fernandes acentuou que o Plano abrange, além da investigação e da inovação, a qualificação dos recursos humanos e os próprios recursos necessários à atividade das empresas, em especial as pequenas e médias empresas.

No evento participou também Otília Castro, a barcelense que integra a lista de candidatos social-democratas ao Parlamento Europeu; o deputado à Assembleia da República, Joel Sá; o vereador e líder concelhio do PSD, José Novais; e o mandatário concelhio para a Juventude, Leandro Ferreira.

O vereador e líder da concelhia acusou os socialistas, que governam o Município local, de não aproveitarem os fundos comunitários, não apresentando candidaturas nem projetos, “ao contrário do que sucede em sete outros concelhos vizinhos, liderados por autarcas do PSD”. José Novais lamentou que o novo hospital ficará no papel e o comboio Porto/Vigo não parará em Barcelos, ao contrário do que fora prometido.

As críticas à gestão socialista foram reforçadas por José Manuel Fernandes para lembrar que o candidato socialista às europeias, Pedro Marques, foi “o ministro da propaganda e do desinvestimento” que “falhou em toda a linha”, e que, por isso, “em Barcelos merece ter zero votos”.

O Eurodeputado chamou ainda a atenção que o cabeça-de-lista do PS “anda a anunciar propostas que já foram aprovadas no Parlamento Europeu, algumas delas apresentadas pelos eurodeputados do PSD”. Em contraponto, elogiou o cabeça de lista do PSD, Paulo Rangel, assegurando que lhe “dá dez a zero”.

José Manuel Fernandes acusou, igualmente, o governo de António Costa de não ter aproveitado “um cêntimo sequer do Plano Juncker de investimento, ao contrário do que fizeram empresas e instituições nacionais, apesar de o executivo governamental nem sequer lhes ter dado a necessária informação”.

Avisou, também, os portugueses para que se não deixem iludir pelos extremos, frisando que na Europa não há só populismos de extrema-direita: “a verdade é que, no Parlamento Europeu, em 95 por cento das votações, o PCP e o Bloco de Esquerda votam com os populistas de extrema-direita, antieuropeus, como os da Marine Le Pen”.

Na sua intervenção, José Manuel Fernandes assinalou que o PSD apresenta, na próxima legislatura europeia, propostas no sentido de que seja promovida a natalidade em toda a Europa e para um programa de investigação e combate ao cancro, que “torne a UE líder no ataque a esta doença assassina”.

Fonte e fotos: JMF.

Ir Para Cima