Tag archive

Pedro Carvalho

Capítulo 33 – Uma visão geral sobre o jejum na alimentação diária

Julho 8, 2020 em Atualidade, Concelho, Opinião, Saúde Por barcelosnahorabarcelosnahora
Sara Barbosa

Atualmente, tenho-me deparado com imensas pessoas a questionarem sobre o jejum intermitente. Na teoria, esta é uma nova forma de se perder peso. Há muitas opiniões distintas, é verdade. Sendo este um artigo de opinião, vou dar a minha opinião de forma geral sobre este tema.



Teoricamente, com o jejum passa-se a “consumir mais gordura e emagrece-se mais rápido”. Contudo, o que determina a oxidação dos substratos energéticos é a intensidade da atividade física desenvolvida. Isto significa que começamos a queimar mais hidratos de carbono quando aumentamos a intensidade da nossa atividade física. E aqui surge a questão: é mais importante a queima de gordura ou de hidratos de carbono? Bem, como sabem, o mais importante na perda de peso é, efetivamente, o balanço energético diário negativo, ou seja, devemos gastar mais do que aquilo que ingerimos. O nutriente oxidado no momento não é o que determina a perda de peso. Claro que se ingerirmos muitos hidratos de carbono, de forma consecutiva e repetida, diariamente, a nossa insulina aumenta e, consequentemente, há um maior armazenamento de gordura devido ao facto de a oxidação da gordura ficar suprimida. Quando há oxidação de hidratos de carbono ou, de forma simplificada, açúcar, também é bom porque, consequentemente, também oxidamos mais gordura e é sinal que o nosso corpo se encontra fisicamente ativo.

Vou passar a citar um excerto retirado de um artigo publicado no jornal “Público”, redigido pelo nutricionista Pedro Carvalho:

«Em humanos a perda de peso é um processo muito mais comportamental do que fisiológico e que depende fundamentalmente da adesão a qualquer tipo de plano alimentar mais do que a composição nutricional do mesmo.»

«A diabetes tipo 2 é de facto reversível quando se perde peso seja “apenas” através de dieta, de cirurgia bariátrica e quando se ajustam os hidratos de carbono da dieta (seja a quantidade total seja a sua carga glicémica, independentemente da prática de jejum. Uma revisão de 11 estudos sobre jejum (de 12 a 20 horas) com duração de 4 a 8 semanas, demonstrou que o efeito do jejum intermitente é marginal na redução dos níveis de glicemia em jejum quando em comparação com a restrição calórica contínua. O que é o mesmo que dizer que o jejum de facto resulta, mas resulta de forma igual a uma dieta com o mesmo número de calorias, mas ingeridas com refeições de 3 em 3 horas por exemplo.»

Vou terminar este capítulo exatamente da mesma forma que iniciei o capítulo anterior.

Mais do que fazer dieta, mais do que fazer exercício físico, é importante tomar consciência de como podemos alterar o nosso estilo de vida. Nada deve ser radical, nem momentâneo. Deve sim, ocorrer mudança de hábitos alimentares de forma consciente e definitiva. Só dessa forma, existe, efetivamente, uma real transformação.

Por: Sara Barbosa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Jazz, Blues e muito mais animam a programação de setembro do Teatro Gil Vicente

Agosto 31, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora




O Teatro Gil Vicente abre portas no mês de setembro, estendendo a sua programação para o palco sobre o Rio Cávado, nos dias 1, 2 e 3, com o Festival River Blues. Os concertos iniciam-se a 1 de setembro, com a banda barcelense QUANTIC MODE e os bracarenses BUDDA POWER BLUES. No sábado, 2 de setembro, é a vez da banda nacional JUST SOUL ORCHESTRA se apresentar com sons da Soul Music e do Funk. No último dia do Festival, a 3 de setembro, será lançado o novo álbum de originais de ANTÓNIO MÃO DE FERRO, um dos mais importantes guitarristas portugueses.

Mas os festivais não ficam por aqui. Entre os dias 13 e 17 de setembro é a vez do Largo Dr. Martins Lima receber o JAZZ AO LARGO. Este ano, o evento conta também com sessões de free jazz na Frente Ribeirinha da Azenha, no dia 16, às 15h e às 17h, e no dia 17, às 17h.

A música continua no Gil Vicente nos dias 8, com Pierre Chacal; 23, com o barcelense “Homem em Catarse”, na apresentação do seu primeiro álbum a solo; e, no dia 29, com o guitarrista barcelense João Dias, que apresenta o seu primeiro concerto num espaço fechado.

No primeiro dia do mês, o Teatro recebe a exposição de postais “Barcelos no Tempo – 89ª Aniversário da Elevação de Barcelos a Cidade”, da Associação de Colecionismo de Barcelos – ACOBAR, que estará patente até 10 de setembro. A fotografia também terá o seu espaço reservado no átrio do Gil Vicente, com a exposição “Max Vadukul na Coleção EI”, inserida no Festival Encontros da Imagem, que celebra este ano trinta anos da sua fundação.

O espaço cénico recebe, nos dias 9 e 10 e 16 e 17, formações em cenografia por Luís Santos, numa parceria do Município de Barcelos com A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos.

“Livros a Mexer” é o título da atividade dedicada aos seniores, no dia 13, com o workshop de dança e literatura por Pedro Carvalho e, no dia 17, é a vez das famílias se dedicarem à dança e ao cinema com o workshop “O filme que eu danço”. Os mais novos podem agendar o dia 24 para assistir à peça “Arlequim Recicla Assim”, pela Companhia de Teatro de Santo Tirso.

No dia 18, às 18h00, tem lugar uma palestra dedicada ao Autismo, inserida no The Son-Rise Program®. Uma iniciativa da Associação Vencer Autismo em colaboração com a Câmara Municipal de Barcelos.

E a sétima arte preenche sete dias da programação do mês de setembro, começando no dia 2 com a apresentação dos trabalhos dos alunos da oficina de verão “Quem Conta um Conto”, que teve lugar na Galeria Municipal de Arte, no âmbito das férias escolares. Nos dias 7, 13, 14, 21 e 28, a Associação ZOOM traz os filmes “Contos da Lua Vaga”, “Bird – O Fim do Sonho”, “O Intendente Sansho”, “A Rua da Vergonha”. E no dia 10 de setembro há lugar para as Moondog Sessions com “Jesus the Snake ao vivo nas ruínas de Conímbriga”.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

Ir Para Cima