Tag archive

Pedro Silva

ACR Roriz com seis nomeações na Gala Roda na Frente

Setembro 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Gala Roda na Frente é um evento anual organizado pela Associação Roda na Frente e, entre outros, tem como objetivos, “reconhecer e valorizar os jovens talentos desportivos nacionais, apoiando-os no seu processo de formação desportiva e académica, encorajando-os à permanência no processo desportivo, através do reconhecimento do seu mérito desportivo”.



Este ano, a 7ª edição realiza-se a 19 de outubro, pelas 20h30, no Centro Pastoral de Torres Vedras e já são conhecidas as nomeações das várias categorias de Ciclismo e BTT, entre elas, seis para a equipa barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.

A equipa júnior rorizense está nomeada para Melhor Equipa de Juniores, conjuntamente com a ACADEMIA JOAQUIM AGOSTINHO | UDO, ACD MILHARADO | DRIVEONHOLIDAYS | MAFRA, ALCOBAÇA C.C. | CRÉDITO AGRICOLA, BAIRRADA e MATO-CHEIRINHOS | VILA GALÉ | ETOPI.

Já a equipa de cadetes também está nomeada, no caso, para Melhor Equipa Cadete, em conjunto com ACD MILHARADO | DRIVEONHOLIDAYS | MAFRA, ANIPURA | GDM | ESCOLA ALEXANDRE RUAS, GRUPO DESPORTIVO DE LOUSA, UNIÃO CICLISTA DA TROFA e VILANOVENSE | COREVA | DUOREP.

Individualmente, João Silva é candidato a Júnior Revelação e terá a companhia de Diogo Almeida, Gonçalo Martins, João Oliveira, João Paulo Silva e Miguel Correia.

Ainda em Juniores, mas para o prémio de Melhor Júnior do Ano, Daniel Dias e Pedro Silva disputam este prémio com André Domingues, Diogo Narciso, João Carvalho e João Macedo.

Entrando na vertente BTT, no caso XCO, Lucas Braga é candidato a Melhor Júnior de 1º ano, em conjunto com Diogo Neves, Diogo Pereira, Edgar Sousa, Frederico Massena e Simão Marques.

As nomeações surgem em sequência dos resultados alcançados ao longo da temporada, que foram registados e analisados em função da importância de cada uma das provas, sendo elaborado um ranking.

Imagens: ARF.

Pedro Silva, da ACR Roriz, é campeão nacional de estrada (Juniores)

Agosto 20, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Diogo Saleiro melhor minhoto em Cadetes

Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, sagrou-se, na tarde do passado domingo, Campeão Nacional de Estrada, em Juniores. O ciclista barcelense surpreendeu a concorrência com uma corrida decidida e de muita garra, que culminou com a vitória isolada em Rebordosa, juntando, assim, o título de Campeão Nacional ao da Taça de Portugal, que já tinha conquistado em maio.



Pedro Silva, que partiu do pelotão à passagem dos 40 quilómetros e assumiu a fuga na passagem pela última subida do percurso, percorreu os 116,2 quilómetros, que ligou Lordelo a Rebordosa, em 03h05m59s, deixando o segundo classificado, João Silva (BAIRRADA), a 02m03s.

No final de um dia de tantas emoções, Pedro Silva confessou, ao Desportivo do Minho, estar “orgulhoso por poder envergar a camisola de Campeão Nacional”, adiantando que “este sempre foi o meu objetivo e fico contente por poder levar esta alegria para Barcelos e poder dividir este sentimento com os meus colegas, treinadores, por todos quantos me acompanharam”.

Sobre a corrida, o jovem ciclista do clube rorizense salientou que “foi uma corrida muito movimentada, houve uma fuga muito cedo. Na última subida, tentei a minha sorte, arrisquei e felizmente consegui assegurar a vitória”.

Pedro Silva notou que partiu para a corrida com boas sensações: “Senti-me bem desde o início da corrida, tinha boas sensações e acreditei que podia vencer. Esse era o meu objetivo para esta prova e consegui”.

Pedro Silva acaba por ser o grande vencedor da época de Juniores, pois venceu a Taça de Portugal e o Campeonato Nacional, mas assegura que “a época ainda não acabou. Agora vem aí a Volta a Portugal e vamos ver como corre. O objetivo é sempre dar o melhor e se possível trazer a vitória para Barcelos”.

ACR Roriz com quatro atletas no Top 15

A ACR Roriz acabou por ter uma participação muito positiva nestes Campeonatos Nacionais. Na prova de domingo, a de fundo, conseguiu colocar quatro atletas no top 15: Pedro Silva foi campeão, Flávio Fernandes foi 10º, Daniel Dias, que sábado se sagrou vice-campeão de contrarrelógio, terminou na 13ª posição e João Silva foi 14º. Lucas Braga foi o outro atleta que concluiu esta exigente prova, desta feita no 23º lugar. João Almeida, Bruno Silva, Manuel Barbosa e Guilherme Santos não concluíram.

Diogo Saleiro foi o melhor minhoto em Cadetes

Diogo Saleiro foi, no domingo de manhã, o melhor ciclista minhoto na prova de fundo do Campeonato Nacional de Cadetes, ao terminar no 30º lugar, a 9m do vencedor, António Morgado (ANIPURA-GDM-ESCOLA ALEXANDRE RUAS).

A corrida dos Cadetes realizou-se durante a manhã e ligou Lordelo à Av. Dr. António Rangel, em Rebordosa, numa extensão de 75,9 quilómetros. Numa manhã marcada pela chuva, o que tornou o piso bastante escorregadio e originou muitas quedas durante o percurso, o atleta de Roriz gastou 02h13m46s para cortar a meta, nove minutos depois de António Morgado, ciclista que já no sábado tinha conquistado o título de contrarrelógio. No segundo lugar ficou Lucas Lopes (BMC/PÓVOA DE VARZIM/CDC NAVAIS), enquanto André Rocha (ACDRRBTT/LROPTICAS/RJGROUP) foi 3º

A equipa rorizense viu, ainda, Pedro Pinto terminar no 41º lugar, igualmente a 9m do campeão nacional. Já Sérgio Saleiro, Guilherme Rodrigues e João Serre não concluíram.

Sobre esta prova, Hélder Braga, diretor desportivo, começou por referir, igualmente ao Desportivo do Minho, que “a corrida não correu muito bem, houve muitas quedas.  As primeiras chuvas são sempre complicadas, tornou o piso muito escorregadio. Felizmente não foi nada de grave”.

Fotos: FPC.

Daniel Dias e Pedro Silva, da ACR Roriz, nos Campeonatos da Europa de Ciclismo de Estrada

Agosto 6, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Daniel Dias (à esquerda na foto) e Pedro Silva (à direita na foto), da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, foram convocados por José Poeira para representar a Equipa Portugal no Campeonato da Europa de Estrada, que se realiza em Alkmaar, Holanda, entre amanhã, dia 7, e 11 de agosto.

Para César Maciel, diretor desportivo da formação de Roriz “este é um prémio mais que merecido para eles, é uma convocatória justa”.



Os dois ciclistas, que já fizeram parte da seleção nacional para as provas das Taças das Nações e para o europeu de pista, têm feito uma época positiva. Pedro Silva, entre outras provas, conquistou a Taça de Portugal de Juniores. Já Daniel Dias foi terceiro na prova nacional.

Quanto aos objetivos para o Europeu, César Maciel considera que “Daniel Dias pode fazer um bom resultado no contrarrelógio. O percurso da prova em linha também é ao jeito deles, visto que é um percurso com pouca subida e eles são bons finalizadores. Vão estar, com certeza, na discussão da corrida” e adiantou que “quem sabe não trazem um pódio de lá”.

A Equipa Portugal de juniores é composta por seis elementos: César Costa, Daniel Dias e Pedro Silva, Diogo Narciso, João Carvalho e João Macedo. Competem todos nos 115 quilómetros da prova de fundo, no dia 9. Daniel Dias e Diogo Narciso também participam no contrarrelógio de 22,4 quilómetros, já amanhã.

Foto: DR (alterada).

Daniel Dias e Pedro Silva, da ACR Roriz, no Europeu de Pista

Julho 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Trail Running: Manuel Miranda vence em Esposende

Os juniores Daniel Dias e Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, então entre os eleitos do selecionador nacional, Gabriel Mendes, para participarem no Campeonato da Europa de Pista, em Gent (Bélgica), entre ontem e o próximo domingo.



Recorde-se que ambos foram Campeões Nacionais por Equipas e, individualmente, foram vencedores da Taça de Portugal nas disciplinas de Pontos e Eliminação. Pedro Silva juntou, ainda, o Título de Campeão Nacional em Scratch.

Em nota, a equipa rorizense “deseja muito sucesso aos dois a toda a equipa nacional”.

Manuel Miranda vence o III Trail da ARGO

No passado domingo, dia 7 de julho, decorreu em Góios (Marinhas – Esposende) a terceira edição do Trail da ARGO. Com uma extensão de 16km, Manuel Miranda (à direita na foto) terminou na 1ª posição, no escalão de Master50, com uma duração de 01h35m40s.

Joaquim Rodrigues (à esquerda na foto), devido a lesão durante a prova, não conseguiu terminar a mesma. A ACR Roriz, em nota, “deseja ao atleta umas rápidas melhoras”.

Imagens: DR.

Pedro Silva e ACR Roriz conquistam 1º Prémio de Ciclismo H.M. Motor de Barcelos

Junho 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Prova organizada pelo Centro Ciclista de Barcelos, com Ricardo Machado como seu melhor classificado

No passado domingo, realizou-se em Barcelos, o 1º Prémio de Ciclismo H.M. Motor, na categoria de Juniores, sendo pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã, organizado pelo Centro Ciclista de Barcelos e Associação de Ciclismo do Minho, contando com o apoio da H.M. Motor, Câmara Municipal de Barcelos, AFF Eletrodomésticos, FLYNX, LB Seguros, Martins Seguros, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma – Soluções de Publicidade, POPP Design e Navega Rías Baixas.

Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT foi o grande vencedor nos masculinos.

Já Maria de Jesus Barros, da CONCELHO DE PORRIÑO | ABANCA foi a melhor atleta feminina.

Numa prova que contou com a presença de mais de meia centena de jovens atletas, que percorreram os 100km do percurso, a vencedora coletiva foi a equipa de Roriz, seguida da EFAPEL | ESCOLA DE OVAR (2ª), da VITO | FEIRENSE | PNB (3ª) e do CENTRO CICLISTA DE BARCELOS | AFF | ORBEA | FLYNX | H.M. MOTOR em 4º lugar.

Com sete passagens pela meta, a prova teve um andamento lento na primeira volta, mantendo-se o pelotão compacto e respondendo à altura sempre que algum atleta tentava fugir.

Por volta do 16º quilómetro, depois da primeira passagem pela meta, Pedro Silva (ACR RORIZ) e Gonçalo Martins (EFAPEL) adiantaram-se ao pelotão. Pedro Silva ganhou vantagem, tendo conquistado a primeira meta volante. Gonçalo Martins não o conseguiu acompanhar, sendo mesmo absorvido pelo pelotão.

Daí, Pedro Silva iniciou uma corrida em solitário, indo sozinho nos restantes cerca de 76km. No pelotão, a sua equipa anulava, rapidamente, qualquer veleidade e tentativa de fuga. Dessa forma, o jovem ciclista venceu isolado, com o tempo de 2h26m52s.

O seu colega de equipa, Daniel Dias, foi 2º – a 1m08s – e Gonçalo Martins foi 3º.

Da equipa de Roriz, para além dos dois já referidos (vencedor e 2º classificado), Flávio Fernandes foi 9º, João Silva 10º, Bruno Silva 31º e Manuel Barbosa não terminou.

Quanto ao Centro Ciclista de Barcelos, Ricardo Machado foi o seu melhor classificado, tendo terminado em 6º. Rui Alves foi 14º, Ricardo Saleiro 20º, David Duarte 24º, João Munhoz 39º, João Cacais 40º e Luís Leite não terminou.

Coletivamente, a ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, que conseguiu colocar quatro ciclistas entre os dez primeiros, conquistou o 1º lugar do pódio, enquanto a EFAPEL | ESCOLA DE OVAR terminou em 2º e a VITO | FEIRENSE |PNB em 3º.

No final, Francisco Cardoso, presidente do Centro Ciclista de Barcelos, mostrou-se satisfeito pela prova, tendo realçado o seu desejo de que “seja o primeiro de muitos Prémios de Ciclismo H.M. Motor”. “Tivemos um número razoável de ciclistas que abrilhantaram este 1º Prémio Ciclismo H.M. Motor. Este tipo de eventos dá muito trabalho, mas posso dizer que valeu a pena. Todos ajudaram, todos trabalharam e correu tudo bem. No final parece que todos gostaram do percurso e da forma como Barcelos os recebeu”, realçou.

Francisco Rocha, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Barcelos, também mostrou-se satisfeito com a forma como a prova se desenrolou. “É muito bom para a cidade receber eventos deste género porque traz muita gente ao concelho que movimenta a economia e que amanhã pode vir cá em passeio”, explicou.

“Esta é uma prova importante para Barcelos, para o ciclismo e para os clubes de ciclismo que existem em Barcelos. No ciclismo de estrada o Centro Ciclistas de Barcelos e a ACR Roriz têm boas escolas, trabalham bem nesta área da formação e com os jovens, merecendo receber este tipo de eventos”, afirmou o vereador barcelense que agradeceu “toda a colaboração da Associação de Ciclismo do Minho e ao CC Barcelos que acederam alterar o horário da prova, que inicialmente estava programado para se realizar à tarde, e a forma profissional como organizaram este evento”.

Já Hugo Ricardo, da H.M. Motor, patrocinador oficial do 1º Prémio de Ciclismo, realçou a “boa organização da prova”, tendo destacado que “foi muito bem disputada e dá nome a Barcelos”. “Gosto do desporto, gosto de apoiar o desporto e o ciclismo faz parte dos eventos que patrocinamos com frequência”, salientou.

Fotos: ACM/Marcelo Lopes.

Daniel Dias e Pedro Silva, da ACR Roriz, no Tour du Pays de Vaud em representação de Portugal

Maio 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

É já esta quinta-feira que Daniel Dias e Pedro Silva, atletas da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, entram em ação em mais uma competição internacional, desta feita em representação da Seleção Nacional Júnior na Taça das Nações, que se disputa na Suíça.



Recorde-se que ambos atletas têm estado em grande destaque esta temporada. Só como exemplo, Daniel Dias foi, recentemente, 4° classificado na “etapa rainha” do Tour de Gironde (França); venceu duas etapas na Volta a Loulé; venceu o Contrarrelógio da Taça de Portugal; e terminou em segundo lugar do Ranking da Taça. Pedro Silva foi o vencedor da Taça de Portugal, onde venceu a terceira etapa e foi terceiro classificado na clássica internacional Bernardeau Junior, em França, entre muitos outros lugares de referência que ambos atletas e toda equipa têm alcançado na presente temporada.

Imagem: DR.

Pedro Silva, da ACR Roriz, em 10º no Tour de Gironde International (França)

Maio 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Decorreu, nos dias 18 e 19 de maio, a 45ª edição do Tour de Gironde International, prova organizada pela Union Sportive Villenavaise Cyclisme e que juntou 30 equipas oriundas de França, Itália, Polónia, Espanha, Alemanha, Canadá e, claro está, Portugal. A prova foi dividida em três etapas: a Etapa 1 englobou um contrarrelógio de 7,4 Km; a Etapa 2 um percurso de 92,2 Km; e a Etapa 3 um de 114,4 Km. Entre as equipas participantes estava a ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



O contrarrelógio da primeira etapa acabou por ser decisivo para quem pretendesse lutar pela classificação geral individual. A equipa rorizense partia com ambição de fazer uma boa prestação, mas a avaria e consequente troca de bicicleta de Daniel Dias condicionou bastante a sua prestação (ele que é o vencedor do contrarrelógio da Taça de Portugal), acabando por terminar no 137° lugar a 2m01s do vencedor. Tal como com Daniel Dias, também Pedro Silva atravessa um bom momento e foi o melhor posicionado da equipa, no 24° lugar, a 34s do vencedor. Quanto aos restantes, tiveram prestações muito idênticas. Bruno Silva terminou no 82° posto, a 1m06s; Flávio Fernandes no 98°, a 1m11s; e João Silva, em 103°, a 1m17s.

A segunda etapa terminava na dura ascensão a Cenon e tudo foi diferente. A equipa de Barcelos conseguiu estar na discussão da mesma e ainda lutar pela classificação da montanha. Pedro Silva terminou num bom 9° lugar a escassos 8s do vencedor. Daniel Dias foi 39°, a 25s, e venceu uma meta de montanha, tendo terminado em 3° noutra. Flávio Fernandes foi 101º, a 5m30s; João Silva 107°, a 6m04s; e Bruno Silva foi 121º, a 7m16s.

Por fim, a terceira etapa, com 116km, realizou-se debaixo de chuva intensa, o que dificultou, ainda mais, a prestação dos ciclistas. Mas, a exemplo do dia anterior, os rorizenses conseguiram estar na discussão pelos lugares cimeiros. A dupla Daniel Dias e Pedro Silva mostraram a sua bravura e terminaram no 4° e 7° lugar, respetivamente, a 12s do vencedor, que cortou a meta isolado. Também integrado no pelotão chegou Flávio Fernandes, que foi 63°. Por sua vez, João Silva e Bruno Silva não concluíram a etapa.

Com estes resultados, Pedro Silva conseguiu subir ao TOP10 desta competição internacional, finalizando, precisamente, na 10ª posição, o que é bastante positivo tendo em conta as características da prova e o nível competitivo.

Em nota, a ACR RORIZ salienta que fazem “assim, um balanço bastante positivo, ao termos três resultados dentro do TOP10 nas etapas, o Pedro ter terminado dentro do TOP10 da classificação geral e, ainda, o Daniel Dias ter alcançado o 5° lugar na classificação das Metas de Montanha, para além de mais uma excelente experiência competitiva”.

Fotos: DR.

Pedro Silva, da ACR Roriz, vence Taça de Portugal em Juniores

Maio 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Este fim de semana disputaram-se as duas últimas provas, de cinco, pontuáveis para a Taça de Portugal de Estrada Júnior e que viu o barcelense Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, a fazer história, tornando-se o grande vencedor da competição, 12 anos depois do bicampeão de Nacional de Estrada, Domingos Gonçalves (Caja Rural) ter conquistado o mesmo troféu pela formação de Roriz.



No sábado, os atletas tiveram pela frente o Prémio Peixoto Alves, em Palmeira – Braga, que homenageia o vencedor da Volta a Portugal em 1965, com uma distância de 110km, onde se destacavam as duas subidas ao Sameiro pelo Bom Jesus do Monte. A formação rorizense partia, assim, para a prova ocupando os dois primeiros lugares do Ranking Individual, com Daniel Dias a encabeçar esta classificação, logo seguido de Pedro Silva, sendo também líder do ranking da classificação coletiva. Para além dos atletas já mencionados, a equipa era constituída por João Almeida, João Silva, Flávio Fernandes, Manuel Barbosa e Lucas Braga, tendo-se apresentado com o objetivo de defender a liderança da competição.

A prova ficou marcada por uma fuga inicial, constituída por perto de uma dezena de atletas, entre eles Lucas Braga, mas que não “ameaçavam” as contas da classificação geral. Com o passar dos quilómetros, apenas um atleta desta fuga inicial conseguiu ter êxito, sendo ele Diogo Narciso (Bairrada), que cortou a meta com cerca de 3 minutos de vantagem para o grupo onde se encontravam os principais favoritos à vitória final, entre os quais Pedro Silva, que terminou na 3ª posição, e Daniel Dias, no 9° lugar, depois de ter sido desclassificado para último do grupo onde seguia devido a um sprint considerado irregular. João Silva foi o terceiro melhor atleta da equipa, posicionando-se no 29° posto.

Com estes resultados, a equipa de Roriz partia para a derradeira etapa da Taça de Portugal na frente das duas classificações (individual e coletiva).

No domingo, os atletas tiveram pela frente uma tirada de 114km, com início em Lordelo e final na exigente subida em pavé da Serra de Santa Justa (Valongo).

A etapa que viria apenas a ser decidida nesta exigente subida, ficou marcada por uma violenta queda do líder da Taça, a faltar 40km para a chegada, que levou a ter de trocar de bicicleta. Os azares não ficaram por aqui pois viria a ser vítima de avaria novamente na entrada para a derradeira subida. Com estes condicionalismos, foram os seus colegas de equipa (João Silva, numa primeira fase, e, posteriormente, Bruno Silva) a ceder as suas bicicletas para que Daniel Dias conseguisse encurtar a distância para a frente da corrida.

Na frente da corrida, Pedro Silva controlou, com brilhantismo, os principais adversários, tendo finalizado na 2ª posição e, assim, conquistar a tão desejada Taça de Portugal. A vitória na etapa coube a André Domingues (Escola Bruno Neves). Daniel Dias, apesar de todos os condicionalismos, chegou na 8ª posição, segurando o lugar mais baixo do pódio da Taça, ou seja, o 3° posto. Na 13ª posição chegou João Almeida, depois de realizar uma excelente subida, o que lhe valeu o 3° lugar entre os juniores de primeiro ano. Ainda nesta etapa, João Silva foi 32°, Flávio Fernandes 38°, Bruno Silva 58° e Manuel Barbosa 70°.

Com estes resultados, a equipa caiu para o 2° lugar da classificação coletiva entre as 24 equipas que disputaram o troféu.

Na geral individual, Pedro Silva foi o grande vencedor, com 280 pontos; Daniel Dias foi 3°, com 250 pontos; João Silva 13°, com 77 pontos; Flávio Fernandes, 24° com 28 pontos; Manuel Barbosa 31°; Bruno Silva 33°, com 15 pontos, e João Almeida, que apenas realizou duas das cinco provas, alcançou o 37° lugar, com 13 pontos. Além destes atletas, participaram, ainda, Lucas Braga e Guilherme Santos.

Fotos: DR.

Daniel Dias, da ACR Roriz, termina em 3º na Volta a Loulé

Abril 24, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se, entre 18 e 20 de abril, a 25ª edição da Volta ao Concelho de Loulé, a primeira grande competição por etapas da temporada, constituída por 22 equipas, 9 das quais vindas da vizinha Espanha. Entre as portuguesas encontrava-se a ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, com boas recordações desta prova, pois no ano transato conseguiram a vitória, tanto individualmente, como coletivamente.



A primeira etapa, com 57,1 km, não podia ter começado da melhor forma, com Daniel Dias a ser o mais forte no sprint final em Loulé, logo seguido, na segunda posição, por Pedro Silva (vencedor em 2018), eles que conseguiram evitar algumas quedas já nos últimos 200 metros. Ainda nesta etapa, Lucas Braga foi 23º, João Almeida 34º, Manuel Barbosa 36º, Flávio Fernandes 84º e João Silva, que chegou a esta Volta a Loulé limitado fisicamente, foi 85º, todos com o tempo do vencedor.

Os rorizenses partiam, assim, de amarelo para a segundo dia, onde tinham pela frente uma etapa com uma distância de 81,7 km, com três contagens de montanha pelo meio, duas na Picota e uma em Querença. No entanto, as dificuldades surgiram bem antes, quando pelo 12º quilómetro, uma queda envolveu vários ciclistas, entre os quais os atletas da ACR RORIZ melhores posicionados na geral individual. Este condicionalismo fraturou o pelotão em vários grupos, tendo sido determinante para o desfecho final.

A formação de Roriz tentou o possível para colocar Daniel Dias na frente da corrida, mas a inferioridade numérica em relação às equipas adversárias levou a que ele não fosse além do 25º posto, a 50 segundos do vencedor, perdendo, dessa forma, a camisola amarela. A 4m31s chegou Flávio Fernandes, na 57º posição; João Silva foi 63º, a 4m31s; Lucas Braga foi 66º, a 7m25s; Manuel Barbosa, 90º, a 8m45s; Pedro Silva, que para além da queda também foi vítima de furo, terminou no lugar 100º, a 13m13s; e, por último, João Almeida, também um dos atletas da queda, na 113ª posição, a 20m23s.

A terceira etapa, um Contrarrelógio por Equipas na Pista Bexiga Peres, foi anulada devido às más condições climatéricas.

Sem esta etapa, onde a equipa barcelense poderia recuperar algum tempo para a frente da classificação, partiram para o último dia, numa tirada com 114,3 km, tendo, pelo meio duas contagens de montanha em Barranco do Velho e uma em Tor, com o objetivo de disputar as classificações ainda em aberto, e, porque não, a difícil classificação geral. Mais uma vez, os jovens atletas de Roriz não baixaram os braços e, depois de um excelente trabalho coletivo, Daniel Dias conseguiu isolar-se após a última contagem de montanha e não mais ser alcançado, tendo terminado com 03h01m33s. A 18s chegou o grupo do camisola amarela, onde se encontrava Pedro Silva que, com mais um belo sprint, fechou na 3ª posição da etapa. Lucas Braga foi 40º, João Silva 45º, Flávio Fernandes 47º, João Almeida 61º e Manuel Barbosa 103º.

Com esta prestação, Daniel Dias subiu para o 3º lugar do pódio final e conquistou a camisola verde dos pontos. Destaque, também, para Flávio Fernandes, que arrecadou o Prémio de Atleta mais Combativo.

Foi, assim, com um sabor agridoce que se despediram da primeira competição por etapas da temporada, onde os atletas da equipa de Roriz viveram mais uma excelente experiência competitiva, vencendo duas das três etapas; venceram a classificação dos pontos, o prémio da combatividade e terminaram no pódio da classificação geral individual.

A próxima competição de juniores é a jornada dupla da Taça de Portugal, que se realiza em Braga e no Porto, a 4 e 5 de maio.

Fotos: DR.

Pedro Silva, da ACR Roriz, brilha em clássica internacional

Março 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O barcelense Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT), esteve em grande destaque, no passado domingo, ao ser 3º classificado na 26ª edição da clássica do calendário internacional “La Bernaudeau Junior”, que se realizou na região de Nantes, em França.



A formação júnior da ACR Roriz apresentou-se com um quinteto bastante homogéneo, junto da elite europeia do ciclismo júnior (em termos futebolísticos, o equivalente a uma Liga dos Campeões de Juniores), determinada a estar na discussão da corrida e fazer parte da história desta prestigiada competição, composta por 34 equipas e 170 atletas de 10 nacionalidades diferentes.

Com início em La Châtaigneraie, a prova disputou-se ao longo de 130 km, sendo os últimos 40 em circuito final na localidade de La Roche sur Yon, onde estava instalada a meta. Pelo meio, os atletas tiveram 4 sprints especiais e três metas de montanha.

Para além de Pedro Silva, alinharam, pela ACR Roriz, Daniel Dias, João Silva, Manuel Barbosa e Flávio Fernandes. Estes dois últimos atletas foram vítimas de furo logo nos quilómetros iniciais, o que levou à sua desistência, depois de um início feito a grande velocidade, num percurso estreito e acidentado, com média de 42Km/h na primeira hora de prova.

A corrida foi sempre muito atacada, tendo os atletas rorizenses estado presentes nessas iniciativas que, pelo km 50, resultou numa fuga com cerca de 20 atletas, onde se encontrava João Silva. Passados alguns quilómetros, foi a vez do Pedro Silva “saltar” do pelotão para a frente da corrida, que se manteve compacta até à entrada no circuito final, com cerca de 40 segundos para o pelotão.

No circuito final, a fuga foi, aos poucos, perdendo unidades, muito graças ao ritmo imposto e aos ataques que iam surgindo. Pedro Silva foi um dos mais irreverentes na fuga, isolando-se na frente da corrida com cerca de 10s de vantagem para a fuga perseguidora.  Dois elementos da fuga conseguiram fazer a junção à frente da corrida até à ultima volta, onde mais dois atletas conseguiram fazer a ponte do pelotão e, assim, discutir a vitória final a cinco.

No sprint final, Pedro Silva apenas foi superado pelo francês Loris Trastour (BOURGONHE), 1º classificado, e pelo belga Jago Williams (WIELER CLUB), na 2ª posição. A 20s chegou Daniel Dias (32º) e João Silva (74º), integrados no pelotão.

Com estas prestações, a equipa de Roriz obteve o 5º lugar coletivo entre as 34 equipas presentes.

A próxima competição é já no próximo sábado e domingo, com a realização do Troféu José Poeira, prova pontuável para a Taça de Portugal Júnior que se disputa em Odemira.

Fotos: DR.

1 2 3 6
Ir Para Cima