Tag archive

Poesia

Não é medo

Abril 9, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Não é medo de viver

Não é medo de abraçar

Não é medo de ter

Não é medo de dar.

.

Não é medo de querer

Não é medo de amar

Não é medo de fazer

Não é medo de lutar.

.

Não medo de dizer

Não é medo de acariciar

Não é medo de envelhecer

Não é medo de ficar.

.

Ai…

É medo de perder!

.

Temos de “agarrar” com unhas e dentes, com amor e vontade, quem faz por nos merecer.

Sim, porque nós merecemos o melhor e somos muito mais do que pensamos!

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Nação unida

Março 18, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Vamos mostrar

A este vírus homicida

Que não pode entrar

Numa nação unida.

Nós não deixamos!!!

.

Para o conseguir vencer

Em casa vamos ficar

Sair, só por dever.

Entrar?

Nós não deixamos!!!

.

Beijinhos, abraços

Apertos de mão

Não!

É prevenção!

Nós não deixamos!!!

.

Já ouvimos

Que lavar as mãos

É essencial!

Entrar?

Nós não deixamos!!!

.

Ganhar distância

Mas ajudar os idosos

Despir-nos da ganância

Os bens essenciais

Têm de chegar para todos.

.

Há seres especiais

Na linha da frente.

A dar o corpo às balas

Não sejas inconsciente.

Nós não deixamos!!!

.

Vamos ver o filme que não vimos

Ler o livro que não lemos

Ligar aos Pais, irmãos,

Aos amigos, aos primos

Que há algum tempo não vemos.

.

Vamos lembrar o valor

Do que não podemos viver

E quando este tempo passar

Vamos querer abraçar

O beijo, o toque, o recomeçar…

.

Vamos mostrar

A este vírus homicida

Que não pode entrar

Numa nação unida.

Nós não deixamos!!!

.

Somos um só!

Um só povo!

Unidos e empenhados até ao fim!

Por: Joana Martins*



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixem-me ser!

Março 1, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Passeiam os dias

Em ruas de incertezas

Entre os sonhos que adias

Alegrias e tristezas.

Veste a vontade

De deixar o tempo responder

E num grito de liberdade

Diz:

Deixem-me ser!

Faz das imperfeições

Pegadas que ficam.

Lições,

Que marcam.

Cais

Levantas-te

E vais.

Ser tu!

Buscas aceitação

Amor

Compreensão

E abraças com sentimento

Quem te preenche por dentro.

Por fora

Deixas ir embora

Quem não te entende.

Prendes-te à razão

De ser.

E corres com paixão

Por entre trilhos íngremes

Porque nada é em vão

Não te subestimes.

Tu consegues!

E no fim?

No fim, vences!

.

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Alunos do 1º Ciclo falam novamente de “Água com Amor”

Fevereiro 11, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Iniciativa no âmbito do Dia de São Valentim

Com o objetivo de continuar a estimular, junto dos mais jovens, o gosto pela escrita e pela leitura, a Águas de Barcelos desafia os alunos do 3º e 4º ano, do Ensino Básico, a assinalarem o Dia de São Valentim com um poema recheado de sentido.



O Concurso de Poesia, sob o tema «Falar de Água com Amor», abrangerá todas as escolas públicas do 1º ciclo do ensino básico do concelho e cada participante poderá concorrer com apenas um trabalho.

A poesia deverá ser original, criativa, coerente, pertinente ao tema, com ideias e vocabulários compatíveis à sua categoria, bem como conter as palavras ‘Águas’ e ‘Barcelos’. Para participar, cada escola deverá enviar os seus poemas a concurso, num envelope, com os poemas devidamente identificados com o nome do aluno, bem como o nome da escola, até ao dia 18 de fevereiro.

Os melhores poemas serão depois expostos em data a definir. Serão atribuídos o primeiro, o segundo e terceiro prémios, sendo que o aluno vencedor receberá um tablet; o segundo classificado receberá um mp4; o terceiro classificado, um mp3. À escola vencedora (do aluno vencedor) será oferecido um vídeo projetor. Todos os participantes receberão diplomas de participação.

O júri será composto por Joana Luísa Matos, Victor Pinho e José António Serra.

Imagem: DR.

Barcelense Sandra Santos apresenta a Barcelos o seu livro “Éter”

Fevereiro 1, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 08 de fevereiro, pelas 15h30, a Biblioteca Municipal de Barcelos recebe a apresentação do livro “Éter”, de autoria da barcelense Sandra Santos. O evento será de entrada livre e contará com momentos de poesia, teatro e música, e é promovido no âmbito do projeto curricular de Cláudia Oliveira, aluna da Escola Profitecla – Barcelos.



Este é o primeiro livro de poesia da autora barcelense e será apresentado, pela primeira vez, em Portugal, precisamente na sua cidade natal.

A apresentação servirá, também, como o resultado final de um projeto curricular da aluna Cláudia Oliveira, do 12° ano da Escola Profitecla.

O livro “Éter” foi publicado em 2018, no México, em versão bilingue – português e espanhol – no âmbito da Feira Internacional do Livro de Guadalajara, e no Brasil, dentro da Série Lusofonia, uma coleção de autores portugueses contemporâneos da Editora Jaguatirica.

Na apresentação que se fará em Barcelos, ter-se-á como mote a edição brasileira da obra. Este será um evento particular, uma vez que contará com vários momentos performáticos de poesia, teatro e música. A acompanhar a autora, estarão, ao piano, Viviana Garcia e, ao violino, Alfredo Graça.

Já perto do final do evento, o público será convidado a ler poemas/textos seus e/ou de terceiros. Por isso, o público é essencial neste evento, já que poderá e deverá participar ativamente.

Porque tudo o que se abre, se expande, também assim será dia 8. Compareça e deixe-se conduzir pela poética do momento”, refere a autora, que também é a coautora e dinamizadora do espaço “Barcelenses Inspiradores” deste jornal

Imagens: DR.

O recomeço

Janeiro 9, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Pinto de rosa

As flores que encontro no caminho,

Escrevo em prosa

Vou devagarinho.

O recomeço

De uma nova caminhada,

Novos sonhos.

Sonho acordada

Com força

Determinada,

Estabeleço novos desafios

Objetivos que quero alcançar.

Perco-me em rios

De ideias.

Deixo-me levar

E vou!

Procuro o meu lugar

Dentro de mim,

Procuro-me.

Quero lá chegar,

Onde?

Onde me sinto mais feliz.

Não vou sozinha

Vou com quem quiser vir comigo,

Com quem me faz sentir bem.

Perdida em campos de trigo

Da fome de ir além

De ser melhor

De ser mais.

E vá para onde for

Esquecer jamais

Os que me dão amor.

Sim, porque sem isso,

Não há caminho que valha a pena.

Recomeçar é preciso

Para seguir

Sem nunca desistir

De nós mesmos.



Por: Joana Martins*.

(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Perdida em mim…

Novembro 14, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Vagueio na solidão

Sem saber para onde vou

Só, de mim,

Perdida na imensidão.

Sou tudo ou nada

Num só coração.

Contínuo perdida

Vagueio em vão.

Contínuo a procurar

Dentro de mim, o sentido

Tento me encontrar

Num suspiro contido.

Abro os braços ao mundo

Na ânsia do querer

E num segundo

Vejo a vida correr

Não a deixo fugir

Não a quero perder

Vim para sentir

A sorrir vou viver.

Perdida em mim…

.

Nunca se esqueçam de sorrir, por mais que a caminhada seja dura!

Vou tentar fazer o mesmo…

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Abre mão

Outubro 31, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Com o passar dos anos,

Aprendemos,

Que temos de deixar ir…

Escolhemos os que amamos

E não queremos vê-los partir.

A palavra gratidão

Ganha grande sentido

Quando não abrimos mão,

Da recordação

Que nos fala ao ouvido.

Quando perdemos alguém

Que era tão importante

Sentimo-nos aquém

E a dor é dilacerante.

Impera o silêncio

Faltam-nos as palavras

E sentimos um vazio

Que descrevo em metáforas.

A vida é uma flor

E na sua delicadeza

Deixa amor

Fraqueza

Dor

Mas também uma certeza

Por onde passas

Alguns não vão dar valor

Mas os que te amam,

Sim!!!

Abre mão

E deixa um rasto de ti…

Do que ficou gravado

Do que te fez sentir amado

Abre mão

Abre o coração

E agarra-te com um sorriso

A esses…

Que não abrem a mão de ti!

E aos que partem

Que levam uma parte de nós

Não é um adeus

É um até já…❤

.

Este poema é dedicado a todos que, tal como eu, viram partir alguém especial antes de nós.

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Na rua da vida…

Outubro 7, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Quantas vezes caminhei

Na rua da vida

Dando pequenas passadas

Desejei não me perder

Em becos sem saída.

Mergulhei em poças de água

Que pareciam o fundo do poço

Não eram mais nada

Do que um mero esboço.

Do rosto de uma guerreira

Que luta determinada

Que não baixa a guarda

Por tudo e por nada.

Aprendi a me defender

Das meras tempestades

E a deixar florescer

A minha força de vontade.

Na rua da vida…

Visto-me de cetim

Sigo decidida

Pelos que gostam de mim.

Os que me aceitam

Tal como sou

São diamantes que brilham

E levo-os para onde vou.

No toque,

A saudade

No cheiro

Maresia

No olhar

Poesia.

.

Na rua da vida…

Lado a lado

Os que sempre se importaram comigo ❤

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Apaga a luz

Setembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins

Apaga a luz

Fecha os olhos

Deixa-te levar

Desliga-te

Imagina a paz de um lugar

Que te leva algures

Algures dentro de ti

Deixa-te ficar

Abraça-te, perdoa-te

E perde-te no tempo

No teu tempo

Respira

E inspira-te

Busca-te

E encontra-te

Sente o nada

Que é tudo em ti

E corre

Corre no teu melhor

No melhor de ti

No melhor para ti

Olha no espelho

No espelho da alma

Gostas do que vês?

Sim, não, talvez…

.

Liga a luz

Acorda

Ilumina-te

Pensa em Ti!

.

E vai…

.

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

1 2 3 8
Ir Para Cima