Tag archive

Programa Erasmus

Carta ERASMUS para o Ensino Superior do IPCA aprovada com pontuação máxima

Janeiro 9, 2021 em Atualidade, Concelho, Educação Por barcelosnahorabarcelosnahora

A candidatura do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) à Carta Erasmus para o Ensino Superior (ECHE) para o período 2021-2027, submetida em maio de 2020, foi aprovada pela Comissão Europeia com a pontuação máxima (100/100).

A ECHE é um requisito prévio para todas as instituições de ensino superior, que pretendam participar na componente de mobilidade individual para fins de aprendizagem e/ou na cooperação para a inovação e boas práticas no âmbito do Programa Erasmus+.

No contexto do seu Plano Estratégico, o IPCA almeja uma abordagem mais holística e de interiorização crescente de uma cultura verdadeiramente internacional em todas as suas vertentes. A aprovação da ECHE e a implementação e desenvolvimento do novo Programa ERASMUS+ representará um esforço acrescido na consolidação da internacionalização do IPCA, com impacto a médio-longo prazo. Neste contexto, importa destacar algumas ações: o aumento e diversificação dos enquadramentos de mobilidade internacional (de estudantes, docentes, investigadores e funcionários) e de “Internacionalização em Casa”; o desenvolvimento e reforma curricular, proporcionando uma maior flexibilização e internacionalização do percurso formativo e potenciando a aquisição de competências futuras; a institucionalização de um quadro de Reconhecimento Académico transparente, justo e ágil, em total sintonia com as normas europeias e que incorpore a utilização e emissão de microcredenciais; a definição de uma política linguística explícita; a promoção de cursos avançados de curta duração, graus duplos e conjuntos; o fomento de parcerias e alianças estratégicas; entre outras.

Tanto a ECHE como a recente integração do IPCA na Universidade Europeia RUN-EU (Regional University Network) colocam o IPCA num patamar privilegiado e de maior responsabilização no âmbito da modernização e internacionalização do ensino superior.

Fonte|Foto: IPCA

Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria comemora Dia do Erasmus

Outubro 4, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Divulgação das atividades a desenvolver no AEAF no âmbito do projeto #Eramusdays

Através do projeto #Eramusdays, a Comissão Europeia lançou um desafio às escolas para divulgarem os seus projetos Erasmus e atividades junto da comunidade educativa.



Este projeto destina-se a todas as escolas da Europa e irá concretizar-se nos dias 10, 11 e 12 de outro de 2019.

O Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria, nesse sentido, vai devolver algumas atividades para comemorar o referido dia. Assim, a 10 de outubro, pelas 10h00, há apresentação de projetos, conversa e debate “Boas práticas em Educação: partilha de uma experiência em escolas da Finlândia e da Estónia” e Intercâmbio de alunos: “The rightful perception of reality” (Turquia). À tarde, pelas 15h00, há exibição do filme “A residência Espanhola”, de Cédric Klapisch.

No dia seguinte, pelas 10h00, há nova apresentação de projetos, conversa e debate: “Vet me today, job me tomorrow” e intercâmbio de alunos: “We are better friends with our stories” (Polónia). À tarde, igualmente pelas 15h00, realiza-se novas sessões de apresentação de projetos, conversa e debate: “The 4 C’s: Creativity, Critical Thinking, Communication and Collaboration in Schools” e intercâmbio de alunos: “The rightful perception of reality” (Itália).

Professores e alunos da Secundária Alcaides de Faria em projetos internacionais

Maio 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 13 e 17 de maio, a Escola Secundária Alcaides de Faria terá professores e alunos “em movimento”, participando em projetos internacionais no âmbito do programa Eramus.



Duas professoras e seis alunos participarão no projeto “We are better friends with stories”, na Polónia, onde irão trabalhar histórias partilhadas pelos vários países participantes.

Pela mesma altura, duas professoras e oito alunos irão a Itália, num projeto em que se debatem ideias e perspetivas relacionadas com a Democracia e os Diretos Humanos.

Todos os intervenientes têm reunido e trabalhado afincadamente, no sentido de darem o melhor da sua cidade e do seu país no estrangeiro.

Foto: DR.

Sobre a mobilidade internacional

Julho 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora

A União Europeia (UE) nasceu no dia 25 de março 1957, com o nome de Comunidade Económica Europeia (CEE), por um projeto dos líderes europeus, que esperavam criar um contexto de paz e compreensão no território após as grandes guerras da primeira metade do século XX.

Desde aí, esta instituição cresceu e o seu âmbito de ação já inclui muitos contextos diferentes: âmbito da economia e da política monetária; relações internacionais com outros países e entidades; política agrícola; proteção dos direitos humanos; proteção do meio ambiente; educação; cooperação; proteção civil; cultura; saúde humana e social…e muito mais!



Na União Europeia, cada cidadão faz parte de uma comunidade enorme, tem direitos e obrigações e dispõe de possibilidades irrepetíveis. É por isso que as instituições da UE trabalham para a chamada integração europeia, que quer criar uma comunidade de cidadãos conscientes e informados, que se sintam representados pelos princípios dessa entidade.

É assim que a UE oferece tantas oportunidades aos jovens, que são o futuro da comunidade europeia e mundial, aqueles que determinarão a paz e a guerra, o meio ambiente saudável ou poluído, os direitos para todos ou para poucos. Conhecermo-nos um com o outro, ver outras culturas, outras sociedades e aprendê-las, percebê-las…É essa a estrada para um futuro melhor.

Portanto, a União Europeia criou projetos de intercâmbio para jovens e educadores, como o Erasmus, o SVE, o Erasmus Traineeship, o European Solidarity Corps e muitos mais. Existem entidades com função de Eurodesk (como a SOPRO), que podem reunir todas as informações necessárias sobre as possibilidades de mobilidade para jovens. Recomendamos consultar o site www.eurodesk.eu para mais informações e acompanhar as últimas notícias em tema de mobilidade internacional.

Há alguns aspetos a considerar para entender a importância e os benefícios de participar nestes projetos. Além das questões teóricas a aprender nos manuais, digamos, é essencial perceber que há outra maneira de chegar à igualdade, ao pluralismo, à não discriminação, ao respeito, que é a aprendizagem não-formal e informal. Resumido, simplesmente, na fórmula “aprender fazendo”. Por isso, não é preciso livros nem teorias, cada indivíduo terá o seu livro a preencher, a tirar ou acrescentar palavras, a pôr um ponto ou mudar de linha, aliás o seu olhar, o seu ouvido, pois serão as suas teorias.

A componente que não deve faltar nesse processo natural é a comunicação e mesmo uma comunicação clara e certa, até porque já sabemos que os mal-entendidos existem também entre pessoas falantes da mesma língua! E no sentido de língua como meio de comunicação, dentro de um contexto internacional, ter apenas uma língua veícular é extraordinário! Apesar de ter sido escolhido o inglês para assumir este papel (não o italiano, português, espanhol, francês, alemão, etc, etc), temos sorte por ser uma língua bastante fácil e acessível a todos: basta pensar nos filmes e cursos disponíveis on-line, a possibilidade de estudá-lo na escola ou de fazer uma troca das línguas com falantes nativos. Logo, tudo torna-se mais fácil, de perceber e integrar-se num país, sentir-se em casa, fazer a sua própria vivência, conhecer mais pessoas, partilhar a própria cultura.

Não será isso uma das coisas que nos faz sentir melhor: compreender e ser compreendido? Sejamos sinceros!

Por: Anete Tambaka, Laura Truffarelli e Gabriella Riglia*.

(Voluntárias do Serviço Voluntário Europeu em ação no Colégio La Salle e na SOPRO)

* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade das autoras.

Município de Barcelos participa em projeto europeu do Programa Erasmus

Julho 24, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos, enquanto coordenador do projeto “A School for Tomorrow’s: Dropout Prevention, Intervention and Retrieval Through Art Education”, no âmbito do Programa Erasmus, apresenta os primeiros resultados do projeto depois de dois anos de intervenção, que tem como parceiros o Agrupamento de Escolas de Barcelos e a Associação Intercultural Amigos da Mobilidade e, em termos internacionais, a Itália e a Polónia.



O objetivo central deste projeto passa por refletir, discutir e partilhar boas práticas educativas acerca do combate ao abandono e insucesso escolar, a partir de uma abordagem diferenciada de intervenção através da arte.

O resultado final tem como objetivo permitir aos alunos, que caracterizados em termos escolares como alunos de insucesso, se expressarem livremente através das artes, refletirem sobre as suas dificuldades, experimentarem o sucesso e trabalharem emoções positivas com impacto na autoimagem e autoestima. Estas competências podem ser transferidas para a realização escolar, esperando-se, assim, um impacto muito positivo ao nível do sucesso académico.

Já o produto final deste projeto materializa-se em dois guias. O primeiro, faz um ponto de situação do abandono escolar em cada um dos países e as respetivas políticas educativas de combate a este fenómeno; o segundo, refere-se à partilha de projetos e boas práticas existentes em cada um dos países, de intervenção escolar no fenómeno do abandono e insucesso através de práticas educativas que privilegiam a expressão artística.

Este projeto piloto consistiu numa abordagem estruturada, no qual os alunos foram expostos a diferentes atividades de expressão artística em espaços culturais do município ou outros, permitindo trabalhar diferentes áreas como a pintura, o desenho, a expressão dramática, a relação com o património local, a escrita criativa, entre outros. Todo esse trabalho culminou com a apresentação pública num espetáculo, denominado “Do Avesso”, que se realizou no passado dia 24 de junho.

Fonte e foto: CMB.

Ir Para Cima