Tag archive

Recolha seletiva

Reciclagem: Barcelos no bom caminho, mas consegue ainda mais!

Julho 4, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Pedro Soares de Sousa

Caros leitores,

Antes de mais, espero que se encontrem bem ou, pelo menos, o melhor possível.

O artigo que hoje partilho convosco aborda a reciclagem, algo de que sou seguidor convicto, por vezes, quiçá, até em exagero. Mas sou-o com todo o gosto e isso faz-me sentir bem.



No início de junho, tive o prazer de ser recebido pelo Eng.º Rui Fernando Silva (Administrador Delegado) e pela Eng.ª Joana Cunha (Responsável pela Comunicação e Sensibilização) na sede da RESULIMA, em Vila Fria (Viana do Castelo), onde fiquei a conhecer melhor a empresa, assim como a central de separação e transferência. Desde já, agradeço por toda a atenção e amabilidade.

Esta empresa iniciou a atividade em 1998, com capital privado (51% – Grupo EGF) e público (6 municípios servidos pela empresa, sendo Barcelos, com 17,7%, o concelho com maior percentagem de capital). Serve uma área geográfica de 1.743 km2; 309,5 mil habitantes de população média anual residente; tem 99 colaboradores; e, em 2019, tratou 141 mil toneladas de resíduos. Encaminhou 14.506 toneladas de resíduos para valorização e reciclagem, resultando num crescimento da recolha seletiva de 16,9%. De 2018 para 2019, a retoma de recicláveis de vidro aumentou 11%, de papel/cartão 17%, de plásticos 7%, metais 18% e outros 14%. São dados que, certamente, nos agradam a todos!

Do aterro sanitário, que se encontra ao lado da referida central, resultou uma valorização energética de biogás, sendo vendidos 12 GWh de eletricidade à rede elétrica nacional. O valor da venda deste biogás, somado ao da venda (retoma) dos materiais para reciclar, ajuda a que a tarifa do lixo possa baixar, desde que permitido pelas entidades superiores que regulam, e bem, a RESULIMA, nomeadamente, o Governo e a ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, assim como, pelos acionistas.

A nível pessoal, gostei imenso de ver os profissionais a separarem o lixo, principalmente, chegado dos ecopontos amarelos, onde se deposita uma maior gama de produtos. A “máquina” estava muito bem “oleada” e a cadência de produtos a cair nos cestos correspondentes era impressionante! Tal como a quantidade de fardos de material a ser reencaminhado para as empresas que tratarão do seu aproveitamento. De salientar, que, devido à pandemia, a empresa viu-se forçada a ter que deixar os resíduos recolhidos 72 horas em quarentena, antes de os colocar nas cintas para a sua separação e enfardamento.

O aterro sanitário é mesmo ao lado e posso garantir-vos que não se sentia, no ar, aquele mau odor a lixeira (e eu sei bem do que falo, por causa de algumas atividades que tive de realizar em emprego anterior…já lá vão uns bons anos). E estava um dia ventoso!

Os responsáveis que me receberam, nomeadamente, o Eng.º Rui Fernando Silva, fizeram questão de salientar que Barcelos melhorou na recolha e aumentou a quantidade (toneladas) de lixo enviado para separação e reciclagem. Este responsável fez questão, mesmo, de destacar que estavam muito agradados com estas melhorias por parte do concelho barcelense, ressalvando que esperam que melhore ainda mais, pois veem Barcelos como um concelho com imensas potencialidades e com grande margem de crescimento.

Também os empresários e comerciantes foram alvo de atenção, com o Administrador da RESULIMA a salientar que o serviço de recolha “porta a porta” do comércio barcelense tem atingido números muito bons, tão bons que, em breve, haverão novidades em relação ao reforço desse serviço. Algo que agradou, igualmente, foi a informação de que haverá um reforço de ecopontos no concelho de Barcelos, com a instalação de mais 139, sob responsabilidade da Câmara Municipal de Barcelos e da RESULIMA.

Em suma, estamos a melhorar, mas podemos – claro está – melhorar ainda mais.  Eu julgo que, com dedicação e empenho, Barcelos vai conseguir ainda mais e melhor. O carácter dos barcelenses diz-me que sim, que é possível!

Algumas dicas:

. As embalagens de leite (e similares) continuam a ser alvo de confusão por parte de muita gente, disseram esses responsáveis. Fiquei a saber que ainda chegam muitas nos lotes de papel/cartão, ou seja, do ecoponto azul. Estas embalagens devem ser depositadas no ecoponto amarelo.

. As cuvetes de alumínio, assim como os aerossóis (sprays) podem ser tratados e reciclados. Devem ser depositados no ecoponto amarelo, onde se depositam, também, as latas de refrigerantes e conservas, por exemplo.

. Infelizmente, os tubos vazios de pasta de dentes ainda não são alvo de separação e retoma.

. Cartão e papel que esteja um pouco sujo (mesmo com gordura – por exemplo, de pizas e comida) pode, e deve, ser depositado no ecoponto azul. É reciclável, tal como o papel e cartão com fita-cola, agrafos e pequenos vestígios de plástico.

. O óleo depositado nos oleões também é direcionado para o Centro de Vila Fria, de onde é direcionado para empresas que o reutilizam. Assim como o que escorre das embalagens de óleo e azeite que são separadas para retoma.

. O esferovite é passível de tratamento e reciclagem. Deve ser depositado no ecoponto amarelo.

. O vidro continua a ser depositado nos ecopontos em muita quantidade, talvez por questões sociológicas, já que este material foi o primeiro a ser alvo de separação. Quem não se lembra dos primeiros vidrões brancos, verdes e castanhos?

. Quase todo o material separado é prensado em fardos e enviado para as empresas responsáveis pelo seu reaproveitamento/reciclagem.

UCPT Paradela traz a reciclagem para o Século XXI

Segue-se o futuro. Muito se tem falado sobre a nova Central de triagem automatizada, mais concretamente, UCPT – Unidade de Confinamento, Preparação e Tratamento de resíduos urbanos, já em construção na freguesia de Paradela – Barcelos.

Esta Unidade vai trazer a recolha, tratamento, separação e reciclagem dos concelhos abrangidos pela RESULIMA para o século XXI, já que a existente é ainda de finais do século passado!

Aliás, com ela, a empresa, os concelhos abrangidos e suas populações, poderão atingir as metas PERSU 2020 (Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos), estabelecidas pela Associação Portuguesa do Ambiente e pelo Governo.

Vai ser uma Unidade de alta tecnologia! Todo o lixo passará por uma máquina, numa cinta, que terá a capacidade, de uma forma automatizada, de separar o lixo por tipologia (plásticos, metais, papéis, cartões…). O lixo passível de compostagem será direcionado, igualmente, para um local onde essa será realizada, com o produto resultante a servir para, por exemplo, fertilizante. Apenas aqueles resíduos que não têm mesmo hipótese de serem tratados é que serão direcionados para aterro (espaços quadrados à direita na imagem que se segue), onde serão acondicionados e alvo de tratamento para prevenção de cheiros. Se já no atual aterro não se sentem cheiros (acreditem, estive lá ao lado e não senti, mesmo tendo sido num dia ventoso!), nesta Unidade, esses cheiros serão ainda mais difíceis de sentir. Para quem pensa que será igual à Unidade que “nasceu” na fronteira Laúndos – Barqueiros, desengane-se. Vai ser algo muito, mas mesmo, muito melhor, mais avançado e mais completo!

Compreendo que para as populações das zonas envolventes haja receios, que julgo serem quase todos infundados. Mas para mim, que ouvi as explicações destes responsáveis, esta Unidade deixou-me deveras agradado – também porque sou defensor acérrimo da reciclagem e tratamento do lixo e frontalmente contra os velhos aterros e as velhas lixeiras –, mais tranquilo e desejoso para que entre em funcionamento o quanto antes. Temos que entrar, finalmente, no século XXI!

Curiosidades:

Sabia que a RESULIMA “subcontrata” uma ave de rapina para afugentar outras aves, principalmente, as gaivotas, da zona do aterro para evitar que retirem lixo de lá e provoquem problemas sanitários? Eu não sabia e fiquei pasmo ao vê-la, quiçá, na sua hora de descanso, imponente, pousada no seu local de repouso!

Sabia que os funcionários da recolha, separação e tratamento de lixo, quer da RESULIMA, quer camarários, mantiveram-se sempre “na linha da frente”, não parando e continuando a ser dos profissionais que mais são expostos ao COVID-19? Mas a empresa garante que, por ora, ainda não teve um infetado sequer! Muito bem!!

Concluindo, deixo o apelo para que todos, quer barcelenses, quer de outras localidades, façam a separação do lixo e a sua correspondente deposição nos ecopontos, ilhas ecológicas ou outros locais destinados a isso. Vamos, todos juntos, lutar por um Ambiente melhor!

Por: Pedro Soares de Sousa* (Professor e Diretor do jornal Barcelos na Hora).

Para a prevenção da COVID-19, Resulima continua recolha de resíduos e higienização dos ecopontos

Março 30, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Resulima, em tempo de pandemia e “consciente do serviço público importante e fundamental que assegura”, continua a garantir a recolha dos resíduos recicláveis colocados nos ecopontos dos municípios de Barcelos Arcos de Valdevez, Esposende, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo.



De acordo com a empresa, e para garantir uma maior segurança dos cidadãos, foi reforçada a higienização dos ecopontos, com um aumento dos colaboradores e equipamentos afetos a esta tarefa, já em curso há vários dias, como medida preventiva e de contenção da pandemia.

Para o sucesso das várias operações e iniciativas, é fundamental o contributo da população, nomeadamente para que resíduos como máscaras, luvas e lenços sejam sempre colocados no contentor do lixo comum e que não sejam colocados sacos de lixo no chão, mas antes devidamente fechados e colocados dentro dos contentores.

“A Resulima está fortemente empenhada em contribuir para garantir as condições de salubridade necessárias ao combate a esta pandemia”, salienta a empresa.

Foto: Resulima.

COVID-19: Resulima reforça higienização e desinfeção de ecopontos no concelho de Barcelos

Março 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Durante o combate à pandemia, e “consciente da importância de garantir as condições de salubridade nos ecopontos colocados na via pública”, a Resulima reforçou a operação de higienização e desinfeção de todos os ecopontos da área geográfica de Barcelos.



A realização deste trabalho prosseguirá nas próximas semanas como medida de contenção da pandemia da COVID-19.

“Os trabalhadores da Resulima continuam, todos os dias, a contribuir para a limpeza das nossas ruas, através da recolha seletiva, e a garantir o tratamento dos nossos resíduos. A melhor forma de lhes agradecer é partilhar e cumprir estas regras e ser compreensivo para com as adaptações à recolha que o seu município e a Resulima poderão ter de fazer”, refere a empresa em nota.

A Resulima é responsável pelo tratamento e valorização de resíduos urbanos de 6 municípios da zona do Vale do Lima e Baixo Cávado: Arcos de Valdevez, Barcelos, Esposende, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo. A Resulima serve cerca de 321 mil habitantes, numa área geográfica de 1.743 km2.

Foto: RESULIMA.

COVID-19: Município de Barcelos apela à separação de lixo doméstico e suspende recolha de “monstros”

Março 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

A permanência na habitação é uma das principais formas de prevenir a propagação do novo Coronavírus/COVID-19, que a declaração do Estado de Emergência veio reforçar ao impor limites à circulação de pessoas.



Estando, neste momento, muitas famílias confinadas à sua habitação, como medida preventiva, é de esperar que aumente a produção de lixo doméstico.

Por isso, a Câmara Municipal de Barcelos lançou um apelo ao sentido cívico dos barcelenses para que reduzam a quantidade de lixo indiferenciado, que separem os resíduos e coloquem-no nos respetivos contentores, seguindo as indicações de reciclagem de produtos e embalagens.

Por outro lado, e tendo em conta as recomendações da Direção Geral da Saúde e os despachos internos do Município, tendo em vista a prevenção da propagação do vírus COVID-19, está suspenso o serviço de recolha e entrega de objetos volumosos fora de uso (monstros). No entanto, apela-se a que não coloquem esses “monstros” em locais como bermas de estradas, ao lado de contentores ou em locais ermos (matas, bouças, campos, descampados, entre outros).

Os pedidos feitos serão satisfeitos logo que estejam reunidas as condições sanitárias para tal.

Fonte e imagens: CMB.

[ESGOTADOS] Município de Barcelos disponibiliza, gratuitamente, ecopontos domésticos e compostores

Agosto 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

ATUALIZAÇÃO:

O Município de Barcelos fez saber que “os ecopontos domésticos e os compostores que estavam a ser distribuídos pelo Município de Barcelos, em parceria com a CIM Cávado, já esgotaram. Os munícipes que fizeram a requisição serão avisados por e-mail da data e local da entrega do equipamento”. Assim, desta forma, esta notícia fica desatualizada pois já não há mais ecopontos e compostores.

O Município de Barcelos, em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), está a promover uma campanha de sensibilização para a recolha seletiva e compostagem doméstica.



Esta campanha tem como principal objetivo “sensibilizar para a importância da recolha seletiva dos resíduos, bem como para a valorização dos resíduos biodegradáveis, procurando assim fomentar a valorização dos resíduos orgânicos e reduzir a deposição final em aterro”, salienta o Município.

A campanha, dirigida a toda a população residente no concelho, prevê a realização de palestras, abordando a temática da compostagem doméstica, assim como a distribuição gratuita de 1173 ecopontos domésticos e 351 compostores.

Os interessados em beneficiar desta campanha devem, apenas, preencher a ficha de inscrição que se encontra disponível no site do município e enviar para gambiente@cm-barcelos.pt.

Esta Campanha de Sensibilização Intermunicipal para a Recolha Seletiva e Compostagem domestica na NUT III Cávado é um projeto promovido pela Comunidade Intermunicipal de Cávado e cofinanciado pelo PO-SEUR – Programa Operacional Temático da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, alinhado com o previsto na Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial do Cávado 2014-2020.

Foto: CMB.

Ndr: notícia atualizada às 22h35 de dia 22-08-2018.

Município de Barcelos lança apelo para recolha seletiva de resíduos

Julho 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos lançou um repto às Juntas de Freguesia e Uniões de Freguesia no sentido de se melhorar a recolha seletiva de lixo.

É comum ver, por todo o concelho, nos contentores do lixo, o depósito de resíduos verdes, que impedem, depois, a deposição de resíduos indiferenciados. Neste sentido, a Câmara Municipal de Barcelos solicitou a colaboração das Juntas/Uniões de Freguesia para disponibilizarem um espaço/terreno onde os munícipes possam depositar as podas de árvores e, posteriormente, os funcionários municipais procedem ao levantamento desse material.

Relativamente às relvas, folhas e resíduos de limpeza de jardins ou de quintais, têm os munícipes de proceder à sua compostagem ou recorrer a outro método de valorização. Se necessário, o Município de Barcelos disponibilizará técnicos, para conjuntamente com os produtores desses resíduos, encontrarem solução de valorização dos resíduos produzidos, de preferência no próprio local de produção.

No caso dos grandes produtores de vidro, cartão e embalagens, como por exemplo estabelecimentos comerciais, caso a Junta de Freguesia tenha conhecimento da dificuldade na utilização dos ecopontos, deverá entrar em contacto com o Município de Barcelos através e-mail: geral@cm-barcelos.pt ou telefone: 253 809 600.




Além disso, como as Juntas/Uniões de Freguesia têm um papel muito importante junto dos munícipes, o Município solicitou, também, a colaboração destas para afixarem mensagens, no site da Junta/União de Freguesia, e para o Pároco divulgar na missa, de forma a que os munícipes possam fazer a deposição dos resíduos corretamente, utilizando os ecopontos, e depositando os resíduos verdes resultantes de poda de árvores ou arbustos num terreno vedado, a ser disponibilizado pela Junta/União de Freguesia.

De acordo com o Município de Barcelos, este “continua a apostar na melhoria da qualidade de serviço de recolha de Resíduos Urbanos e na procura de soluções práticas para o desenvolvimento sustentável, sendo o objetivo seguir as linhas orientadoras estratégicas definidas nos planos de ação de gestão de resíduos urbanos, municipais e intermunicipais, para cumprimento das metas nacionais estabelecidas no PERSU 2020 (Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos)”.

Fonte e imagem: CMB.

Ir Para Cima