Tag archive

Rianxo

Teatro de Balugas apresenta “Abaixo o Aeroporto de Rianxo” em Arentim

Maio 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo sábado, pelas 21h30, na Junta de Freguesia de Arentim, no âmbito do Encontro de Teatro Amador dessa localidade de Braga, o Teatro de Balugas leva a palco a sua peça “Abaixo o Aeroporto de Rianxo”.



Intitulada em galego, com texto e encenação de Cândido Sobreiro, a nova produção da companhia barcelense estreou no Auditório de Rianxo e apresenta a divertida comédia, dedicada a essa vila piscatória da província da Corunha, onde o português, o galego e castelhano se misturam na história da mais pequena e mirabolante comunidade portuguesa radicada na Galiza, inspirando-se na peça “Os vellos non deben de namorarse”, de Alfonso Castelao. A organização do certame é do Grupo Cénico de Arentim, que este ano comemora o 50.º aniversário, sendo um dos históricos grupos de teatro amador do Minho.

Por falar em Castelao e em Rianxo, também neste sábado que se avizinha, pelas 21h45, no Auditório Cívico de Palmeira, no âmbito da 3ª edição do FEST’ARTE, festival de teatro organizado pela Nova Comédia Bracarense, sobe a palco o Teatro de Airiños, vindo, precisamente, de Rianxo (Corunha), com a sua peça “Romeo e Xulieta”.

A terra do referido Alfonso Castelao mas, também, de Dieste e Manuel Antonio, nomes incontornáveis da literatura galega, vai estar em destaque por terras de Braga.

A companhia Teatro de Airiños celebra, este ano, 85 anos de existência, com a particularidade de ter sempre representado em galego, mesmo durante a ditadura franquista, quando a língua foi proibida. Já “Romeo e Xulieta” é uma adaptação do texto de William Shakespeare, com encenação de Esther F. Carrodeguas.

Fonte: TB.

Fotos: DR.

Teatro de Balugas leva o teatro barcelense até à Galiza

Março 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 10 de março, pelas 21h00, no Auditório de Rianxo (Galiza), o Teatro de Balugas (Balugães – Barcelos), leva a cena a sua peça “Abaixo o aeroporto em Rianxo”, de Cândido Sobreiro.



A trama da “estória” revela que nos confins de Rianxo está radicada a mais pequena comunidade portuguesa da Galiza, da qual o Governo Português possivelmente nunca ouviu falar. O Ti Abílio há muito que escuta mal, por causa da fome que passou quando era mais novo. Zé Bidão é bailador de bailes de salão no seu tempo livre e vive de fazer pequenos biscates, de quando em vez. O romeno Yuran, trabalhador ilegal em Espanha, fala mal a língua de Cervantes mas entende bem a preguiça de Zé Bidão. Veio para a Galiza à procura de fortuna e vê-se metido na maior alhada da sua vida quando Ti Abílio, inocentemente, entendeu que o aeroporto ia ser construído em Rianxo. A notícia corre rapidamente pela vila.

A partir daqui, Zé Bidão passa a dedicar-se a fazer chamadas ao engenheiro do aeroporto. Assim que começa a difundir-se a notícia, a ideia do aeroporto em Rianxo cai por terra. Um político de Lisboa aproveita-se da situação transfronteiriça, argumentando que ali não pode ser construído, já que Rianxo encontra-se no meio de uma rota migratória de aves, em especial as rolas turcas. A polícia é chamada para que intervenha, já que há um motim liderado por Maria das Dores, mãe solteira que aproveita a presença de um canal de televisão sensacionalista de Madrid.

Esta é uma organização do Teatro de Airiños, com o apoio do Conselho de Cultura, Juventude, Educação e Normalização da Câmara Municipal de Rianxo.

O texto e direção artística estão a cabo de Cândido Sobreiro. Conta com as interpretações de André Sobreiro, Aurélio Magalhães, Cândido Sobreiro, Cristina Faria, Cristiano Esteves, Diana Gonçalves, Davide Faria, Gilda Silva, Jorge Teixeira, Juliana Pereira e Rui Pereira.

A produção é de Diana Gonçalves; Luz e Som de Matilde Esteves; Cenografia e Carpintaria de Cristina Faria e David Pereira; Guarda-Roupa de Manuela Rosas e Diana Gonçalves; Apoio de Cena de Ana Magalhães; e Cartaz de André Sobreiro.



Da parte do Teatro de Balugas, os apoios advêm do Município de Barcelos, da Junta de Freguesia de Balugães, da Barcelos Cidade Educadora, da Fundação INATEL e ID3 – Design e Publicidade.

Fonte e imagem: TB.

Ir Para Cima