Tag archive

Ricardo Moreira

Partida do destino

Outubro 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH.

De todo que não costuma ser a minha forma de estar, abordar um Clássico pelo lado mais negativo do jogo. Até porque acho que, de negatividade anda o País cheio. Gosto de ver o lado positivo das coisas.



Mas desta feita, não posso deixar passar em claro a vergonhosa atuação do árbitro Luís Godinho e o videoárbitro Tiago Martins, na noite de sábado, no Clássico. Em benefício, evidente, da equipa visitante.

Se íamos vencer o jogo? Não sou vidente!!! Se fomos prejudicados? Completamente!!!

Desde deixarem passar em claro uma entrada perigosíssima de Zaidu sobre Porro, aos 19′, merecedora, desde logo, do cartão vermelho direto. Ao expulsar o nosso treinador por ter dito a mesma palavra proferida pelo técnico do adversário, minutos antes. Num estádio vazio, tudo isto se percebe, perfeitamente.

Até ao ponto do VAR, Tiago Martins, recomendar ao árbitro Luís Godinho, já no tempo extra da primeira parte, que revertesse o penálti assinalado contra o adversário, que levou, também, à retirada do segundo amarelo a Zaidu, o tal jogador que, como referi, já devia ter sido expulso, aos 19’, com vermelho direto.

Ao proceder desta forma, o videoárbitro violou, de modo chocante, o protocolo de intervenção do VAR, que só autoriza este a pronunciar-se sobre um lance se houver “erro claro e óbvio”, o que não era manifestamente o caso! Ou então, não percebo nada do protocolo de intervenção do VAR! Chocante disparidade de critérios!!!

Mas nesta quarta-feira internacional houve uma “partida do destino”! Tanta revolta, tanta injustiça, talvez agora percebam melhor como nos sentimos no jogo do Clássico.

Jogo este, em que enfrentámos o FC Porto sem medo algum. Dominámos no quarto de hora inicial, em que marcámos um golo e estivemos quase a marcar outro. O adversário reagiu, como é óbvio. Deu a volta ao resultado, ainda na primeira parte. Mas, estivemos por cima durante quase toda a segunda parte.

Com Jovane a titular, como falso ponta-de-lança, que me parece não ser um jogador talhado para esta missão de desgaste e sacrifício, pressionado entre os centrais (embora viesse de uma lesão). Eu preferia que jogássemos com um ponta de lança de área, um verdadeiro 9, goleador (jogador esse, que neste momento, para mim, é a grande lacuna do nosso plantel)!

Com as substituições, Rúben Amorim colocou “a carne toda no assador”. Passámos a ser ainda mais superiores ao adversário. Superioridade essa traduzida no segundo golo, o do empate, já com o adversário encostado às cordas. No final, Sporting Clube de Portugal 2 – 2 FC Porto…acabou por saber a pouco!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Depois da Tempestade a Bonança

Outubro 8, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH.

Após uma derrota pesada, em Alvalade, contra os austríacos do Lask Linz, já com seis jogos nas pernas e, obviamente, de momento, já com outra capacidade física, para mais, devido aos imensos casos de COVID-19 no Sporting Clube de Portugal, ainda estamos muito aquém dos índices físicos desejados.



Apesar de tudo isso, tivemos capacidade e força psicológica para entrarmos em Portimão a “todo o gás“, com pressão alta, desmarcações constantes do trio atacante, tentámos chegar depressa à vantagem, sem dar tempo ao adversário para pensar e corrigir marcações.

Assim foi, dois belos golos, mas outros mais podiam ter acontecido e foi preciso muita pancada da equipa adversária, tolerada pelo árbitro de serviço, para fazer parar o “vendaval” atacante dos primeiros trinta minutos de jogo.

Há muito que não via o Sporting entrar num jogo assim, a jogar tão bem: velocidade na transição, pressão alta na frente, bola trocada ao primeiro toque, organização coletiva, grande mobilidade. Neste período, ficou sentenciada a partida no Algarve: Portimonense 0 – 2 Sporting Clube de Portugal. Com golos marcados bem cedo e gestão de bola no resto da partida, embora sofrendo alguns sobressaltos defensivos na segunda parte.

Segunda parte, onde o desgaste fez-se sentir, pela primeira parte bastante intensa e dinâmica, e também pelos motivos que já várias vezes referi, devido aos casos de COVID-19 no plantel. Rúben Amorim teve que fazer entrar “sangue novo” para segurar a vitória.

Estamos debilitados fisicamente, “castigados” pela pandemia e com um plantel ainda carente de ajustamentos; tais como, de um verdadeiro ponta de lança, goleador!

Obviamente que a pesada derrota contra o Lask Linz e o consequente afastamento das provas europeias, até mais do que a nível financeiro, trouxe mais problemas de instabilidade, com que o Clube está a lidar constantemente. Mas calma, foi apenas o terceiro jogo oficial do Sporting Clube de Portugal, esta temporada.

Não percebo, por isso, qual a lógica de já se fazer da derrota pesada contra o Lask Linz um «mau momento» do Sporting Clube de Portugal, volvidos apenas três jogos oficiais, dois deles vitoriosos!!!! O caminho faz-se caminhado…seguimos 100% vitoriosos na Liga!!!

Por isso, verdadeiros Sportinguistas, não deixem que se crie já a ideia de que, só por causa de uma pesada derrota, estamos já num mau momento, quando, de facto, precisamos é de estabilidade para crescer e obtermos mais vitórias!!!

Desporto é vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Rentrée de Leão

Setembro 30, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, de volta, caros leitores do BnH!

Apesar de todas as contrariedades deste início de época, com demasiados casos de COVID-19 no plantel, começámos de forma positiva o campeonato, com uma vitória.



Triunfo indiscutível do Sporting Clube de Portugal, frente ao Paços de Ferreira, na Mata Real, por 2-0.

Três pontos conquistados num estádio, diga-se, sempre difícil, onde, na época transata, com um 11 que integrava jogadores como Bruno Fernandes, Mathieu e Acuña, obtivemos um triunfo, bem complicado e suado, por 2-1.

Já tínhamos começado a época oficial de futebol 2020/2021 com uma vitória. Em Alvalade, contra o Aberdeen, vencemos pela margem mínima, mas bastou para superarmos esta pré-eliminatória de acesso à Liga Europa.

Triunfo importante, não apenas por motivos financeiros, mas, sobretudo, para criar motivação e aumentar o espírito de equipa, num grupo que teve, contra o Aberdeen, o primeiro jogo a sério (incluindo jogadores em estreia absoluta nas competições europeias, como Tiago Tomás, Matheus Nunes, Nuno Mendes, Daniel Bragança e Gonzalo Plata).

Os números confirmam que estamos no bom caminho: dois jogos oficiais disputados, com apenas três dias de diferença, nenhum golo sofrido e apenas uma defesa, digna desse nome, do guardião Adán (em Alvalade, frente ao Aberdeen). Já quer dizer alguma coisa!

Umas notas, para este inicio de época:

Os reforços, que já jogaram, nota muito positiva.

Adán muito seguro na baliza, com bons reflexos e competente a jogar com os pés.

Porro, dono e senhor do corredor direito, deixando boas indicações.

Feddal fazendo boa parceria com Coates.

Nuno Santos também com nota positiva.

Já quanto ao craque Pedro Gonçalves, apesar do Ribeiro Cristóvão ter dito: «Pedro Gonçalves nunca mais aparece!» é só para relembrar que este tem estado de quarentena!

De positivo também, continua a aposta em jovens.

Porro, Nuno Mendes (18 anos, já com muito talento), Matheus Nunes, Wendel, Jovane e Tiago Tomás. Três deles oriundos da nossa formação.

Ainda contámos com um quarto elemento da Academia de Alcochete: Daniel Bragança (que, diga-se, dá gosto ver jogar. Parece-me que temos aqui mais um futuro craque).

Estou a gostar do nosso jogo coletivo (apesar de todas as contrariedades, inclusive ainda sem o “Homem do leme” Ruben Amorim no banco).

A equipa começou esta época mais ligada, mais organizada, até com mais alegria do que na época anterior.

Na minha opinião, falta-nos é um verdadeiro número 9. Um ponta-de-lança posicional de área, de “pé quente” e “faro de golo”! Pode ser que ainda chegue, antes do fecho de mercado.

Por agora, chegou mais um para ajudar: Tabata (parece me que será uma mais valia).

Segue-se o embate com o Lask Linz.

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Muito aquém do mínimo exigido

Agosto 5, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Mais uma época muito aquém do esperado!

Desta feita, até ficámos fora do pódio: o que já não acontecia desde os tempos de Godinho Lopes!!! O pior, é que nem sequer é surpreendente!



Sendo o mais honesto possível, não tenho memória do meu Sporting Clube de Portugal ter um plantel tão fraco!!!

Foi uma época, no cômputo geral da qualidade das equipas, pautada por baixo e, mesmo assim, estávamos muito aquém do plantel dos dois primeiros classificados! A diferença de valores individuais no dérbi era brutal, mas o mais notório foi quando os treinadores tiveram que recorrer ao banco: Veríssimo lançou o melhor marcador do campeonato; Rúben Amorim lançou um miúdo de 18 anos com alguns minutos na primeira divisão?!?!

Sempre disse que sou apologista e que muito me agrada o investimento e a oportunidade que se dá aos jovens talentos. Apostar na Academia é primordial para o futuro do nosso Sporting Clube de Portugal. Mas nem tanto ao mar, nem tanto à terra!

Entrámos em campo, no dérbi, com três juniores e com seis jogadores com menos de 22 anos. Num dérbi que precisávamos vencer, é realmente revelador de como tão mal nos encontramos.

Pior de tudo, nem podemos dizer que não investimos. Senão vejamos: gastou-se, no último ano e meio, mais de 43 milhões de euros!!!

O que inclui, por exemplo, 7,8 milhões por Vietto; 5,6 milhões por Rafael Camacho; 5,2 milhões por Rosier; 4,3 milhões por Doumbia; 3,5 milhões por Borja. Para quem perceba o mínimo de futebol, percebe que foram muitos milhões…mal gastos.

Sem dúvida que vivemos um dos piores momentos da história do Clube, com o ataque à Academia ainda como “pano de fundo”!

Tudo junto, lá está, e com mais de 43 milhões de euros gastos, o que é um valor relevante (sobretudo para um clube, como o nosso, em crise) e que obrigava a ter outro tipo de escolhas.

Como se não chegasse, dos 7 reforços contratados no verão, nenhum acabou a época a titular!

Infelizmente, a política desportiva do clube tem sido desastrosa. Más contratações, enfraquecimento do plantel e quatro (sim, quatro!) treinadores numa temporada! Onde acabámos por contratar Rúben Amorim por 10 milhões!!! Ao clube que acabou, precisamente, por terminar em 3° lugar. Está quase tudo a ser mal feito, portanto.

O quarto lugar só pode, por isso, surpreender os mais distraídos.

A verdade é que não se vê um rumo no meu Sporting Clube de Portugal. Também não se encontra o que realmente precisamos: uma boa gestão desportiva.

Os resultados desportivos são apenas consequência natural das más políticas, do mau investimento, de todo um sem rumo em que nos encontramos e que, infelizmente, parece sem fim à vista!

No fim, e isto é que nesta altura interessava, era importante, pelo menos, haver consequências. O pior para nós, Sporting Clube de Portugal, é voltar a considerar que uma época destas é normal, que correu mal, paciência. Foi uma época desastrosa!!! Não, não pode ser normal. Não, não pode ser: correu mal, paciência. Tem que se exigir muito mais. Obviamente que sem qualquer tipo de violência! Mas exigir muito mais! Tem que haver consequências de uma época tão desastrosa!

Mas…com toda a sinceridade, infelizmente, consequências é coisa que parece que não nos assiste neste momento!

E quando até o 4° lugar já parece normal no nosso Sporting Clube de Portugal, algo vai muito mal no reino do meu Leão!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Estamos ainda muito verdinhos

Julho 17, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Após a vitória, nada fácil, sobre o Santa Clara, por um tangencial 1-0, eis que surgia um dos grandes “testes” da era Rúben Amorim. Defrontávamos o (quase) Campeão Nacional.



Vínhamos de um percurso quase imaculado com Rúben Amorim, mas jogávamos no Dragão, contra um FC Porto super motivado, pois só precisava de mais um empate (em 3 jornadas) para se tornar Campeão Nacional. Naturalmente, assim foi! Venceu, foi melhor, com muito mais maturidade e, assim sendo, foi um justo Campeão Nacional.

Quanto ao que realmente me interessa, que é o meu Sporting Clube de Portugal, obviamente, temos um longo caminho de crescimento pela frente.

Precisamos de nos reforçar para a próxima época, que mais não seja, para continuarmos a melhorar. Elogio Rúben Amorim por toda a aposta que tem feito na formação. Sabendo, de antemão que precisamos de tempo para crescer, para ganhar maturidade.

Mas que no meio de toda esta juventude, como ficou bem patente neste último jogo, também são precisos alguns jogadores já rodados, já com maturidade, já com uma certa experiência e matreirice no Futebol.

Precisamos de nos reforçar, mas não contratar por contratar, como também tem acontecido muito nos últimos tempos! O dinheiro não abunda e, também por isso, precisamos de contratações “cirúrgicas”!

Até porque é muito bom ter novamente a formação a dar cartas, mas, por si só, isso não chega sequer para voltarmos a entrar na luta pelo título de Campeão Nacional.

Temos dado muitos “tiros nos pés”!

Por vezes, é preciso dar um passo atrás, para dar dois em frente!

Penso que esse passo atrás foi dado! A aposta na formação é inequívoca!  Agora, que seja altura dos dois passos em frente!

Mas, por vezes, vender ao desbarato, ou comprar só por comprar, só porque se precisa de um jogador para aquela posição, e depois é apenas mais um para andar a encher plantel, isso também não!

Infelizmente, nos últimos anos temos tido decisões que nem lembra ao Diabo! Com tantas más decisões, temos ficado mais fracos. Hoje em dia, vejo os nossos jogos com muita juventude e irreverência, o que me agrada, e muito. Mas, também tantas e tantas vezes pergunto como tínhamos, por exemplo, um enorme goleador para o futebol português, como o Bas Dost, (inclusive, nos últimos anos, temos tido bons goleadores) e, hoje em dia, simplesmente falta-nos esse tal “Homem-golo”, acima da média!

Temos de evitar ter estes, tão significativos, retrocessos!

Temos muito para crescer, para aprender e espero que a preparação da próxima época seja, desta feita, realizada com o rigor necessário, para se melhorar e continuarmos a crescer!

Deixo uma palavra ao Gil Vicente, Clube da minha Cidade, que eu gosto e prezo, de muitos Parabéns pela manutenção e pela enorme época realizada!

Desporto é Vida! Viva o Desporto, com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Futebol dos pequeninos

Julho 9, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Eis que, 4 jogos depois, voltamos a perder pontos. Moreirense 0 – 0 Sporting Clube de Portugal. Não foi só um jogo fraco, pela ausência de golos. Foi fraco, pela quase inexistência de verdadeiras oportunidades de golo.



Foi fraco, pelo “futebol dos pequeninos” (como é possível uma equipa com a manutenção garantida, só porque um jogador é expulso, vê-se claramente na transmissão o treinador a dar ordens ao guarda-redes para fingir uma lesão, para dar tempo de aquecer, ao jogador que ia entrar?!!! Incrível tais mentalidades vistas no futebol Português, onde, depois, a média de tempo útil de jogo é uma miséria)!

Foi fraco, por péssima arbitragem (sem desculpar o empate, pois devíamos e podíamos ter feito muito mais, principalmente com um jogador a mais desde os 51m). Para mim, um dos piores árbitros (Tiago Martins) da Liga, porque acho que é daqueles que nem confia no VAR, pois só ele é que sabe, com tanta presunção).

No que toca ao jogo em si, foi, no cômputo geral, precisamente isso: Fraco!

Pouco mais há a contar que dois remates dignos desse nome: aos 69m, quando Sporar, num remate cruzado da direita, atirou com força, mas à figura do guarda-redes; aos 84m, quando Wendel também foi incapaz de ludibriar o guardião do Moreirense. Muito pouco, mesmo sendo, desta feita, prejudicados. Há jogos assim e não vem mal nenhum ao mundo por isso.

Continuamos a aposta na formação. Crescer rápido e bem, “há pouco quem”! Tudo leva o seu tempo. Outros jogos menos conseguidos certamente acontecerão. Faz parte do processo de crescimento.

O que é facto, é que terminámos o jogo com 5 jovens oriundos da Academia em campo: Luís Maximiano, Matheus Nunes, Jovane, Nuno Mendes e Joelson. Só assim, dando-lhes oportunidades, estes jovens conseguirão evoluir e mostrar aquilo que realmente valem.

Agora, não esperemos tudo para ontem!

Rúben Amorim soma, agora, 16 jogos sem perder no campeonato! Nove desses jogos ao serviço do Braga. No Sporting Clube de Portugal regista 5 vitórias e 2 empates!!! Além do mais, tem feito uma enorme e contínua aposta na formação, que tanto me agrada!!! Que continue esta…bela obra!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

114 Anos, 1500 Triunfos!

Julho 6, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Mais uma vitória, desta feita, em Alvalade, contra um clube que também tenho no coração: Gil Vicente FC. Sporting Clube de Portugal 2 – 1 Gil Vicente FC. Na primeira volta, em Barcelos, perdemos, justamente, por 3-1. Desta vez, com domínio total do jogo, vencemos, justamente por 2-1.



Segundo as estatísticas, foi oficialmente o nosso triunfo n° 1500, no primeiro escalão do campeonato nacional de futebol.

O resultado – que, por este motivo, será sempre lembrado no futuro – começou a ser construído aos 21m, com golo de Wendel. Plata ampliou a vantagem para 2-0, aos 49m.

A equipa da nossa cidade, o Gil Vicente FC, reduziu aos 90m, marcando de penálti, por Rúben Ribeiro, estabelecendo o resultado final.

Para além de mais uma vitória, dos aspetos positivos do jogo foram, também, mais duas estreias na equipa principal!

Aos 81m, Rúben Amorim lançou Tiago Tomás, que na época passada marcou 28 golos pela equipa sub-17!!! Este ano, apontou 3 na Liga Revelação. Tem apenas 18 anos e promete ser mais um a tornar-se um avançado de referência no Sporting Clube de Portugal.

Aos 90’+1m entrou Joelson: com apenas 17 anos, é um dos nossos mais brilhantes jogadores do escalão júnior!!! Nem um, nem outro, esquecerão este dia de estreia.

Que foi, também, o dia do 114º aniversário, do nosso Sporting Clube de Portugal!

Rúben Amorim continua, para meu total agrado, a aposta na formação.

Fez alinhar 4 jogadores oriundos da nossa Academia, no 11 inicial (Luís Maximiano, Eduardo Quaresma, Nuno Mendes e Rafael Camacho), mais 3 sub-23 que têm completado a formação em Alvalade (Matheus Nunes, Wendel e Plata). Com Tomás e Joelson, já são 5 os jogadores que o nosso atual treinador estreou nos últimos desafios. Sem receios, sem inibições, nem complexos de qualquer espécie. Que o caminho continue a ser este!

Já agora, e como, sinceramente, gosto do nosso Gil Vicente FC, tenho a convicção, o desejo e a certeza absoluta que a manutenção, para minha felicidade, será uma realidade! Bem o merecem pela época que estão a realizar! Espero, e desejo mesmo, que o Gil Vicente se torne, a cada ano, melhor e maior!

Desporto é Vida! Viva o Desporto, com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Mais Unidos, Mais Fortes

Junho 29, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Mais uma vitória, desta feita, contra o Belenenses SAD. Belenenses SAD 1 – 3 Sporting Clube de Portugal. Partida realizada, na denominada: Cidade do Futebol.



Mais um triunfo incontestável, apesar que, desta vez, entrámos muito mal no jogo, nos primeiros minutos. Aos 9 minutos, já perdíamos por 1-0, mas desde o golo do empate, aos 22 minutos, a partir daí o comando das operações – e do resultado – foi nosso até ao fim.

Mais 3 pontos amealhados, confirmando a nossa equipa como a mais bem-sucedida neste “pós-COVID” da Liga 2019/2020. Cinco desafios realizados sob o comando de Rúben Amorim – 13 pontos conquistados, em 15 possíveis!

Tudo isto agora, com uma média de idades de 23 anos! Para além de estarmos, hoje, sem 4 jogadores, que há 5 meses eram considerados fundamentais: Bruno Fernandes (transferido para o Manchester United), Acuña, Vietto e Mathieu (todos lesionados)!

Excelente trabalho, que está a ser realizado por Rúben Amorim, apostando em tantos jovens, cheios de dinamismo e vontade!

Só espero que, por causa desta fase final do campeonato, mais ou menos vitoriosa, que seja que não voltemos logo a “embandeirar em arco” e que, para o ano, já vamos ser Campeões! Este plantel não chega, nem pouco mais ou menos.

Obviamente, depois do que passámos nos últimos tempos, e com tanta saída de jogadores já formados, com maturidade e qualidade, é necessário reforçar o plantel com alguns jogadores credenciados e habituados a ganhar nos grandes palcos. Que venham para acrescentar qualidade e maturidade, com estes miúdos de enorme talento que temos e ajudá-los a crescer nas vitórias.

Estamos com uma boa equipa, acredito que, no futuro, com este treinador, seremos uma grande equipa! Claro que o Futebol é, a cada dia, mais negócio e urge de resultados quase no imediato!

Do pouco que conheço de Rúben Amorim, sei que ele jamais vai abdicar destes jovens talentosos!  Ainda bem, pois fico muito satisfeito com isso!

Falta saber se o Futebol negócio vai abdicar deste excelente treinador, caso os resultados não surjam no imediato!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Elixir da Juventude

Junho 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

O Sporting Clube de Portugal iniciou o jogo contra o Tondela com o onze mais jovem de toda esta Liga 2019/2020! Jogadores com uma média de 23 anos!



Sempre fui apologista que, após tanto tempo “perdido”, a melhor maneira de voltarmos a encontrar um “rumo” seria voltar a apostar na nossa Academia! Na “prata” da casa!

Eis que Rúben Amorim trouxe-me esse gostinho, Especial! Claro que tudo isto, com o tempo, no Futebol Português, mais do que de exibições, depende de resultados! Mas…O caminho faz-se assim. Caminhando. Fazendo crescer estes futuros “craques” da equipa! Nem todos vão singrar! Mas se não se fizer esta aposta, aí não singra nenhum!

Sporting Clube de Portugal 2- 0 Tondela

Resultado construído nos 45 minutos iniciais. Dominámos, por completo, a primeira parte. Com boa circulação de bola, grande intensidade imposta em jogo, com pressão alta e posse em progressão; fizemos uma segunda parte de gestão competente do esforço. Boa vitória e incontestável!!!

Rúben Amorim, desta feita, fez alinhar 8 jogadores sub-23 no onze titular (só Mathieu, Coates e Sporar destoaram, embora faça sempre falta um meio-termo de maturidade com juventude).

Vai mantendo, jornada após jornada, sem necessidade de grandes promessas, esta aposta inequívoca na formação! Gosto de ver! E desejo, mesmo, que seja para manter! Mesmo que os resultados venham a não ser os mais propícios a estas apostas (por agora, os resultados também têm ajudado, e muito, é uma realidade). Acredito que Rúben Amorim trouxe aquilo que eu mais desejava ver, o renascer, de uma vez por todas, da nossa formação! Sempre falei que precisávamos de um ano zero! Andávamos com a ânsia de querer tudo do dia para a noite! Penso que este é o melhor rumo que podíamos tomar!

Só espero que, se os resultados começarem a não aparecer, não volte tudo a desmoronar, de um momento para o outro!

Vamos dar tempo ao tempo! Deem-lhes tempo para crescer! Apoiem e incentivem estes jovens Leões, nos bons e maus momentos! Este é o nosso melhor futuro!

Desporto é Vida! Viva o Desporto, com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Golão no Silêncio!

Junho 15, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores no BnH.

Mais uma jornada onde impera o, por vezes até, avassalador silêncio no estádio!



Já o disse, e repito, não me identifico com o jogo sem público, que, por si só é a Alma do Futebol! Futebol sem assistência ao vivo, para mim, não chega sequer a ser espetáculo!

Mas reconheço que esta é a nova realidade, possível, para já. Assim sendo, desta feita, mesmo sem conseguir ainda sentir de volta a Paixão do Futebol, sem conseguir vibrar com este Futebol sem Alma, vou focar-me no jogo em si.

Sporting Clube de Portugal 1 – 0 Paços de Ferreira

Vitória indiscutível, apesar das dificuldades, principalmente na reta final do jogo, criadas pelo Paços de Ferreira.

Gosto de ver, ao contrário do que muitos profetas da desgraça dizem, que afinal a nossa Academia volta a estar bem viva!

Luís Maximiano, Eduardo Quaresma, Rafael Camacho, Matheus Nunes, Jovane Cabral, de início neste jogo, Geraldes e Nuno Mendes entraram. Ainda temos o Pedro Mendes! Sim, são só 8 jogadores da formação! Lá se vai a teoria de que a formação da nossa Académia se encontra “de rastos”! Por vezes, é preciso é quem aposte na Juventude! Rúben Amorim tem tido esse mérito. Nesse rol da juventude ainda temos, também, o Plata e o Wendel! Claro que o contexto em si, sem público, logo, menos pressão para os jovens jogadores, ajuda.

Em 3 jogos, com Rúben Amorim, 7 pontos conquistados e voltámos ao 3° Lugar, em igualdade com o Braga.

Obviamente que o treinador tem, ainda, muito trabalho pela frente. Precisa fazer crescer estes jovens jogadores, para aspirar a outros “voos”. Inclusive, outros pode observar, pois apesar de representarem outros emblemas por empréstimo, pertencem aos quadros do nosso Sporting Clube de Portugal. Também têm qualidade, como são os casos de Palhinha, Gelson Dala, Daniel Bragança ou Ivanildo.

Aposta clara em jovens e espero que assim se mantenha para a próxima época! Sempre o defendi: a nossa Academia tem de ser o nosso futuro!

Temos assistido a uma desnecessária, e errada, opção pela compra de jogadores de outros campeonatos, que pouco ou nada acrescentaram, por vezes, até demasiado caros, com elevada massa salarial, desperdiçando-se, inclusive, dinheiro em comissões. Para, no final, obtermos resultados idênticos! Há que potenciar os jogadores da “casa”. Esse, sim, é o nosso melhor futuro!

Ainda relativamente ao jogo, gostei também de Rúben Amorim ter assumido que errou ao tirar Matheus Nunes para dar lugar a Eduardo. A partir daí, foi o nosso pior momento no jogo. Rúben Amorim, para mim, tem liderança! A começar pelo assumir da culpa, pela má decisão da substituição, sem procura de bodes expiatórios. Gosto, também, de sentir que não há lugares cativos no 11, como o ficou a saber, melhor que ninguém, Mathieu.

Já agora, não vejo necessidade alguma, certos meios de comunicação social tentarem, logo, por em causa o enorme profissionalismo que Mathieu sempre teve pelo nosso Sporting Clube de Portugal, com histórias fictícias, desfasadas da realidade.

O Futebol precisa de coisas boas.

A esses, dou um conselho: porque não elogiar, por exemplo, a atual aposta na formação e na juventude!?

Para mau, já chega tudo o que esta pandemia e a violência trouxeram ao Futebol.

Mas, alguns, mesmo sendo o seu trabalho, mais parece que continuam sedentos de polémicas, criando logo cenários, até quanto mais negativos, melhor!

Por falar em negativo, desta feita, foi a lesão de Vietto! Recupera rápido, Leão!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira.*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

1 2 3 9
Ir Para Cima