Tag archive

Santa Casa da Misericórdia de Barcelos - page 4

António Júlio Trigueiros apresenta III volume de “Apontamentos para a História de Barcelos”

Junho 12, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 8 de junho, o Auditório da Misericórdia de Barcelos recebeu a apresentação do III volume do livro “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Almeida Ferraz, conceituado médico barcelense e ilustre provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos entre 1877 e 1878.



A apresentação esteve a cargo do Pe. António Júlio Trigueiros, que frisou que “A grande mais-valia deste volume está na transcrição de manuscritos medievais que pertenciam ao arquivo do Solar dos Pinheiros e da Casa dos Azevedos, onde aparecem algumas cartas inéditas de S. Nuno de Santa Maria, no qual se apresentam algumas novidades”.

O evento contou, para além do referido Padre, com a presença do Provedor Firmino Silva, da Presidente da Assembleia Geral da SCMB, Manuela Dantas, e da Vereadora da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, perante uma vasta plateia, na qual se encontravam também os descendentes do autor.

Ao longo de mais de trezentas páginas são apresentados temas desde Barcelos, Freguesias, Famílias/casa, património religioso, administração pública, vida militar, Rio Cávado, caminho-de-ferro, curtas biografias de barcelenses e outros.

Estes manuscritos foram redigidos por António Almeida Ferraz ao longo de cerca de 22 anos, entre 1894 e 1916. Este é considerado o maior trabalho que alguma vez se escreveu sobre Barcelos. Ao longo da sua pesquisa, o autor foi tratando centenas de temas, sem uma ordem aparente, que compõe a história de Barcelos, o seu património, as suas tradições e nomes das gentes de Barcelos.

À semelhança das edições anteriores, a fixação do texto foi da responsabilidade do Pe. António Júlio Trigueiros e as fotografias de José Eduardo Reis, numa coedição da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos e da Câmara Municipal de Barcelos.

O evento encerrou oficialmente o programa comemorativo dos 518 anos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos.

Este III volume encontra-se à venda nos Serviços Centrais da Santa Casa e, em breve, nas livrarias barcelenses, pelo valor de 30€.

Fonte e fotos: SCMB.

Lançamento do IIIº Volume do livro “Apontamentos para a História de Barcelos”

Junho 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB), com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, apresenta oficialmente o IIIº Volume do livro “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz.



A apresentação, que decorrerá no próximo dia 8 de junho, pelas 21h30, no auditório da SCMB, estará a cargo do Pe. Prof. Doutor António Júlio Trigueiros.

Fonte e imagem: SCMB.

Concerto abrilhanta comemorações dos 518 anos da Misericórdia de Barcelos

Junho 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, levou a efeito um Concerto, dirigido pelo maestro Alfredo Macedo, pela Orquestra da Escola de Música da Banda Musical de Oliveira e pelo Coro de Pais da Banda Musical de Oliveira.



A iniciativa, realizada no âmbito do programa comemorativo dos 518 anos da instituição, decorreu, dia 31 de maio, na Igreja da Misericórdia.

De realçar que os presentes foram brindados com Bravour 1900 (Randy Beck), Ammerland  (Jacob De Haan), Peer Gynt (E. Grieg), Prince of Egypt (Stephen Schwartz, arr. Jay Bocook), Les Misérables (arranged by Johnnie Vinson) e I Will Follow Him – (Arr: Ron Sebregts). À Orquestra juntou-se o Coro de Pais, que apresentou Verdes São os Campos (Arr: Filipe Cunha), Coro das Maçadeiras (Arr: Alfredo Macedo) e Saudação a Barcelos (Desconhecido).

Integrado, ainda, no programa dos 518 anos, na parte da manhã, teve lugar uma missa que assinalou o Dia Nacional das Misericórdias.

Próxima atividade

No dia 8 de junho, pelas 21h30, encerra o programa comemorativo com o lançamento do terceiro volume do livro “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz. A apresentação está a cargo do Pe. Prof. Doutor António Júlio Trigueiros.

Fonte e foto: SCMB.

Misericórdia de Barcelos: palestra “A linguagem religiosa num mundo secular” aborda humanização dos serviços

Maio 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 29 de maio, o Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos recebeu a pelestra “A linguagem religiosa num mundo secular”, proferida por Frei Hermano Filipe Rodrigues, abordando a humanização dos serviços.



“A regra de ouro não é a que convida a tratar os outros como gostaríamos que nos tratassem, mas como eles gostariam de ser tratados, quer dizer, centrarmo-nos na pessoa do destinatário da visita”, destacou o Frei Hermano Filipe Rodrigues.

Esta foi mais uma atividade do programa comemorativo dos 518 anos, onde o capelão da instituição apresentou uma verdadeira lição de sapiência aos participantes desta palestra, maioritariamente colaboradores da instituição, que lidam diariamente com a fragilidade humana.

Ficou bem claro que a linguagem que se usa no dia a dia, nomeadamente com doentes e idosos, nem sempre é a mais adequada apesar de se as pessoas poderem estar convencidas do contrário.

Frei Hermano Filipe Rodrigues demonstrou, em dezanove pontos, quais são as más e as boas práticas em diversas situações, sendo que destacou o facto de ser essencial centrar-se na pessoa, considerando-a “em todas as suas dimensões, quer dizer, na dimensão física, intelectual, social, emocional, espiritual e religiosa”, promovendo a escuta e o silêncio quando necessário.

Das numerosas boas práticas que Frei Filipe Rodrigues foi apresentando, realça-se “promover a responsabilidade do doente na tomada de decisões, identificar as áreas de força que o utente pode adquirir para viver responsavelmente as suas limitações e estimular as capacidades que o paciente tem e favorecer o seu desenvolvimento máximo”.

Como infundir esperança, acompanhar e perdoar, celebrar os êxitos, que linguagem usar no caso da visita ao doente de Alzheimer ou ao doente em fim de vida ou ainda a complexa questão de como acompanhar o luto, foram alguns dos pontos abordados, ficando a possibilidade de aprofundar algumas destas questões nos equipamentos da instituição.

Missa e Sarau Musical

O programa comemorativo dos 518 anos prossegue, amanhã, dia 31 de maio, pelas 10h00, com uma missa comemorativa do Dia Nacional das Misericórdias e, pelas 21h30, um sarau musical pela Orquestra da Banda de Oliveira, na igreja da Misericórdia.

Fonte e fotos: SCMB.

Santa Casa da Misericórdia de Barcelos realiza palestra sobre “Humanização dos Serviços”

Maio 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Hoje, pelas 21h30, o Auditório da Misericórdia de Barcelos (Campo da República – Barcelos) recebe uma palestra sobre “Humanização dos Serviços”.



A palestra realiza-se no âmbito das Comemorações dos 518 anos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos e será proferida por Frei Hermano Filipe Rodrigues, sendo subordinada ao tema “A Linguagem Religiosa num mundo secular.

A entrada é livre.

Imagem: SCMB.

 

Santa Casa da Misericórdia de Barcelos procura jovens voluntários

Maio 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos está a levar a cabo uma campanha de recrutamento de voluntários, com idades a partir dos 16 anos, para acompanhamento de crianças na época balnear, denominado “Voluntariado Jovem”.



A época balnear em questão irá realizar-se de 18 de junho a 27 de julho, nos infantários da instituição.

As inscrições podem ser realizadas nos Serviços Centrais (Campo República – Barcelos);por e-mail, para ana.ferreira@misericordiabarcelos.pt ou pelo tlm. 917 747 288.

Fonte e imagem: SCMB.

Misericórdia de Barcelos comemora 518 anos reconhecendo mérito de quem serviu e serve a Instituição

Maio 23, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

“A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos orgulha-se da sua história e reconhece o mérito de todas as mulheres e de todos os homens que serviram a Misericórdia de Barcelos, enquanto membros dos Órgãos Sociais, Irmãos e Colaboradores da Instituição”, frisou o Provedor Firmino Silva, na sessão solene que marcou o início das comemorações dos 518 anos da Instituição.



Esse mérito foi reconhecido igualmente no presente, nomeadamente com a homenagem aos colaboradores que completaram 15, 20, 25, 30 e 40 anos de relevantes serviços prestados à instituição, assim como ao membro dos órgãos sociais, Rodrigo Amaral, a quem foi entregue a medalha e o diploma de Irmão Honorário pelos 39 anos de trabalho voluntário em prol da Santa Casa.

“O nosso passado e o nosso presente obriga-nos a que tenhamos que projetar o futuro. Uma das preocupações sempre presente será a da sustentabilidade económica da instituição, sendo a valência da infância a que mais nos inquieta”, explicou o Provedor, que ainda apontou como prioridade a necessidade de intervenções de fundo, de remodelação e requalificação, que alguns equipamentos reclamam. Nesse sentido, “estamos a preparar uma candidatura ao Norte 2020, para a requalificação do Lar da Misericórdia, aumentando a sua capacidade de 38 para 43 camas”.

Em representação do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, esteve o vereador José Beleza, que realçou o “sentimento de gratidão que a comunidade tem de ter para com a Santa Casa”. Mais, declarou que “o futuro será de confiança porque a história de Barcelos confunde-se com a da Santa Casa” pois o peso da instituição é tal que “Barcelos e a Santa Casa estão sempre de braços dados”. Por isso, a Câmara mantém a sua disponibilidade de parceria.

Deputado ao Parlamento Europeu interveio sobre “Economia Social e Fundos Europeus”

Outro momento da cerimónia foi a intervenção do Eurodeputado José Manuel Fernandes, que interveio com uma palestra sobre “Economia Social e Fundos Europeus”, onde deu conta de que existem outras oportunidades para além das subvenções, de realizar candidaturas ou apresentar projetos a instrumentos financeiros, ou seja, a possibilidade de realizar empréstimos a taxas de juro reduzidos.

Reconheceu, ainda, o papel fundamental das Misericórdias, que são um “excelente parceiro e uma mais-valia. Fazem um trabalho verdadeiramente notável. Na economia social, a inovação, a investigação, os instrumentos financeiros e novos serviços vão ser uma necessidade e aí, as Misericórdias deverão estar na linha da frente”.

Garantiu, ainda, que seria “essencial que existisse uma estrutura que aconselhasse o investimento e que desse apoio técnico” às instituições que se candidatassem a fundos comunitários.

Concluiu, afirmando que “temos de nos preparar, organizar, estar juntos e unidos para vencermos os desafios, aproveitarmos as oportunidades e caminharmos com um objetivo onde se pretende alcançar um crescimento inteligente, um crescimento com inovação e sustentável. A sustentabilidade económica, ambiental e social é uma questão de solidariedade para com as gerações futuras”.

De realçar que a cerimónia solene foi antecedida de uma missa, presidida pelo Arcipreste de Barcelos, P.e. José Araújo, concelebrada pelo Prior de Barcelos e Capelão da Misericórdia e animada pelo Coro de Barcelos.

Próximos eventos dos 518 anos

O programa comemorativo prossegue no próximo dia 29 de maio, pelas 21h30, no auditório da Misericórdia de Barcelos, com uma palestra subordinada ao tema “A linguagem religiosa num mundo secular”, proferida pelo Frei Hermano Filipe Rodrigues.



No dia 31 de maio, pelas 10h00, haverá uma missa comemorativa do Dia Nacional das Misericórdias e , pelas 21h30, um sarau musical pela Orquestra da Banda de Oliveira, na igreja da Misericórdia.

No encerramento, dia 8 de junho, pelas 21h30, no auditório da Misericórdia de Barcelos, será lançado o III volume da obra “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz, proferida pelo Prof. Doutor P.e António Júlio Trigueiros. Também haverá lugar a um momento musical pelo Quinteto da Banda Musical de Oliveira.

Fonte e fotos: SCMB.

Eurodeputado José Manuel Fernandes coloca Misericórdias na linha da frente para vencer o desafio do envelhecimento da população

Maio 22, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Eurodeputado José Manuel Fernandes, eleito para o Parlamento Europeu pelo Partido Social Democrata, onde se encontra desde 2009, integrando o grupo parlamentar do Partido Popular Europeu, marcou presença nas comemorações dos 518 anos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, que se realizaram no passado fim de semana.



José Manuel Fernandes acredita que as instituições particulares de solidariedade social, e de modo especial as Misericórdias, estão na linha da frente para ajudar a vencer um dos grandes desafios que a União Europeia tem pela frente: fazer face ao cada vez maior envelhecimento da população da população europeia.

Na sessão solene de abertura das comemorações, o Eurodeputado sublinhou o empreendedorismo das IPSS, num “trabalho essencial para o bem estar e o progresso social”, valorizando “a matriz cristã da identidade europeia e dos nossos valores, onde é fundamental a dignidade humana”.

“Na caminhada da vida, não podemos deixar ninguém para trás”, defendeu, numa cerimónia onde a Misericórdia liderada pelo provedor Firmino Silva homenageou o Irmão Rodrigo Amaral e os funcionários com 15, 20, 30 e 40 anos de casa.

Enaltecendo o esforço na procura de “novas soluções e superando dificuldades e limitações para poderem ajudar os outros”, José Manuel Fernandes anotou que “as IPSS, e de modo particular as Misericórdias, vão muito além do crescimento inteligente e sustentável, ao assumirem um papel insubstituível no crescimento inclusivo”.

Convidado a falar sobre “Economia Social e Fundos Comunitários”, o Eurodeputado salientou os recursos de apoio à “investigação para a inovação social e a criação de novos serviços, de forma a assegurar mais igualdade, qualidade de vida e valorização das diferentes gerações no seio das comunidades”.

Para além dos programas com verbas comunitárias geridos, nacionalmente, no âmbito do Portugal 2020 – através do qual o país recebe mais de 11,5 milhões de euros por dia no período 2014 a 2020 –, José Manuel Fernandes chamou a atenção para programas geridos, centralmente, pela Comissão Europeia, nomeadamente o Horizonte 2020 para a investigação (ao abrigo dos Desafios Societais) e o ‘EaSi’ (para o emprego e a inovação social).

Deixou, ainda, o desafio para candidaturas a instrumentos financeiros que funcionam através de empréstimos a juros mais baixos e que constituem recursos de alavancagem ao investimento, como acontece com o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos – mais conhecido como Plano Juncker.

José Manuel reconheceu os recursos humanos de excelência que estão ao dispor da Misericórdia de Barcelos, assim como a disponibilidade de “dirigentes que dão o máximo para servir os outros”. Mas advertiu que nem sempre as IPSS têm condições técnicas para aceder a fundos importantes para cumprir, muitas vezes, requisitos impostos pela Administração Central para o cumprimento de normas, em serviços da responsabilidade do próprio Estado.

Por isso, defendeu a necessidade de serem criadas estruturas para apoio e aconselhamento técnico, uma função que deveria ser assumida também pela CCDR-N.

“São ferramentas essenciais para pôr em prática a solidariedade e a caridade, na luta contra a pobreza, a exclusão e as desigualdades sociais”, sustentou José Manuel Fernandes, lembrando que, dos 26 mil milhões de euros de fundos europeus atribuídos a Portugal para o período 2014 a 2020, no final do ano passado estavam autorizados 14 mil milhões, mas apenas estavam executados menos de 6 mil milhões para projetos de investimento.

Fotos: DR.

Misericórdia de Barcelos comemora 518 anos com vasto programa de atividades

Maio 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos está a celebrar 518 anos de existência e iniciará as comemorações já no próximo domingo, dia 20 de maio, pelas 17h00, na Igreja da Misericórdia, com uma Eucaristia Solene, participada pelo Coro de Barcelos. Segue-se a Cerimónia Solene, com os discursos protocolares e homenagens a colaboradores e ao Irmão Honorário Rodrigo Amaral.



Na terça-feira, dia 29 de maio, pelas 21h30, no Auditório da Misericórdia, as cerimónias prosseguem com uma palestra  sobre “Humanização dos Serviços”, subordinada ao tema «A Linguagem Religiosa num mundo secular», proferida pelo Frei Hermano Filipe Rodrigues.

No dia 31 de maio, na Igreja da Misericórdia, haverá uma Missa comemorativa do Dia Nacional das Misericórdias.

Já em junho, sexta-feira, dia 8, pelas 21h30, no Auditório da Misericórdia, haverá o lançamento do III Volume da obra “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz, proferida pelo Prof. Doutor Pe. António Júlio Trigueiros. Este é o 3º de 11 volumes. Também haverá lugar a um momento musical pelo Quinteto da Banda Musical de Oliveira.

As comemorações encerram no sábado, dia 9 de junho, pelas 21h30, na  Igreja da Misericórdia, com um Sarau Musical pela Orquestra da Escola de Música da Banda de Oliveira.

Estas iniciativas estão abertas à comunidade, a quem a Misericórdia de Barcelos apela à participação. “É sempre importante para a Misericórdia de Barcelos esta interação com a comunidade numa data tão especial como esta”, refere em nota.

Fonte e imagem: SCMB.

Procissão das Endoenças realiza-se hoje à noite

Março 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, a Procissão das Endoenças deste ano realiza-se hoje, 30 de março.



Tem saída marcada para as 21h30, da Igreja da Misericórdia, sendo que a chegada dos convidados à referida igreja está agendada para as 21h15. De seguida, faz-se o acolhimento “Sentido da Procissão de Endoenças”, dando-se, depois, o início à procissão.

O seu itinerário inicia na Igreja da Misericórdia, seguindo-se Igreja do Terço, Estátua do Bombeiro, descendo a Avenida da Liberdade, Largo da Porta Nova, Rua D. António Barroso, Rua de São Francisco, Largo do Apoio, Rua Duques de Bragança, Igreja Matriz, Câmara Municipal de Barcelos, Rua Dom Infante Henrique, Rua D. António Barroso (de novo), Templo Senhor Bom Jesus da Cruz, Avenida Dr. Sidónio Pais, Chafariz e, de novo, Igreja da Misericórdia.

Por volta das 22h30, o encerramento é realizado nesta igreja, com “As obras de Misericórdia: Ontem, Hoje e Sempre”. De seguida, realiza-se a confraternização no Lar Rainha Dª. Leonor.

Imagem: SCMB.

Ir Para Cima