Transferências ou trapalhadas…eis a questão

Setembro 15, 2017 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
José Costa

Na crónica desta semana, uma referência especial a outras modalidades em que o Sporting Club de Portugal se destacou:

Supertaça de Futebol Feminino: Sporting 3 – Braga 1, em Coimbra, com Ana Capeta a protagonizar um hat-trick, que no prolongamento garantiu este troféu.



Supertaça de Futsal Masculino: Sporting 3 – Benfica 2. Para resumir, basta citar Nuno Dias, o técnico Sportinguista: “Penso que, acima de tudo, o Sporting CP foi melhor e venceu com toda a justiça contra uma equipa que tem muita qualidade e que nos obrigou a trabalhar nos limites para segurar a vantagem. Quando é assim, o futsal está de parabéns. Estamos todos de parabéns pelo que conquistámos, principalmente o Sporting pelo título que conquistou e que já fugia há dois anos”, concluiu.
Além dos dois títulos ganhos, também a equipa de andebol se destacou, ao conseguir a qualificação para a fase de grupos da EHF Champions League.

Agora no que ao futebol de onze diz respeito, depois da pausa no campeonato para os jogos da seleção, e apesar de todas as polémicas de propostas reais ou não, o certo é que William Carvalho se mantém, agora como capitão no lugar de Adrien Silva, transferido para o Leicester, mas que tudo indica, por atraso de 14 segundos no processo de registo junto da FIFA, em princípio ficará sem jogar até janeiro de 2018! Assim, no campeonato, em jogo frente ao Feirense, mais uma vez o Sporting “viu-se aflito”, de tal modo que, só nos descontos conseguiu alcançar a vitória, por 2-3. Continuando, deste modo, na frente do campeonato, juntamente com o F. C. Porto, este com vantagem em golos.

Para a Liga dos Campeões, frente ao Olympiacos, Jorge Jesus contou com a equipa na sua melhor condição, com uma primeira parte soberba, que garantiu a vitória histórica (2-3), num terreno sempre muito difícil. Aos 2 minutos, Doumbia abriu o marcador e, depois disso, a “dupla do costume”, primeiro Gelson, aos 13 minutos, a ampliar a vantagem e, mais tarde, Bruno Fernandes – o “jogador sensação” desta época, ao serviço do Sporting – marcou o terceiro golo, aos 43 minutos. Na segunda parte, o Olympiacos veio determinado a virar o resultado e, nos últimos minutos do jogo, Pardo marcou dois golos, que serviram de aviso para que o Sporting, em próximos jogos da Liga dos Campeões, esteja concentrado até ao fim do jogo, até porque os adversários são de respeito – Juventus e Barcelona –, não sendo permitidos erros de desconcentração. De referir que a vantagem poderia ter sido bem maior não fosse os vários remates ao ferro, que falharam golo por milímetros. Por fim, salientar a 21ª presença de Rui Patrício em jogos da Liga dos Campeões, tornando-se, assim, o jogador sportinguista com mais presenças.

Uma referência às seleções nacionais de futebol, para onde o Sporting contribuiu com muitos atletas. Assim, nas fases de qualificação em curso, foram bem-sucedidas, em duas das quatro “finais”. A seleção A venceu: Portugal 5 – Ilhas Faroé 1 e Hungria 0 – Portugal 1. A seleção de Futebol Sub-21, com a equipa das quinas a vencer: Portugal 2 – País de Gales 0.

Finalmente, um último destaque ao hóquei em patins. No mundial que decorreu na China, Portugal esteve, na fase de grupos, quase para ficar com os “olhos em bico”, tendo sido derrotado pela campeã em título, Argentina, e não fazendo melhor frente a Itália, com desempenhos sofríveis. Tendo sofrido bastante para passar à fase seguinte, com uma vitória em jogo impróprio para cardíacos. Nessa fase, venceu sem problemas Moçambique, por 6-2, e na meia-final acabou por vencer a Argentina, naquilo que poderíamos chamar de uma final antecipada, não fosse a final efetivamente ser frente a Espanha, outra “eterna” rival da equipa portuguesa, que acabou por levar a melhor, apesar de termos lutado até às penalidades, onde não conseguimos ser melhores.

O nosso Gil Vicente, num jogo onde estive de coração repartido, foi a Alcochete vencer o Sporting B, por 0-1, garantido, assim, uma vitória importante sobre um adversário nada fácil e em casa deste.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Me deu frio

No sopro de um suspiro Corre em mim, um arrepio Toco nas
Ir Para Cima