Trinta e Oito

Agosto 16, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Hugo Pinto

Arranca a edição 19/20 da primeira Liga e, com ela, estão de volta as crónicas do Barão Vermelho.



O nosso Benfica fez uma ótima pré-época, praticamente invicto. Como tal, entrou nas competições oficiais domésticas em grande forma, goleando o Sporting na Supertaça Cândido de Oliveira, por cinco tentos, e mais cinco na primeira jornada, frente ao Paços de Ferreira.

Dificilmente poderíamos ter tido melhor começo, tomando vantagem logo na primeira jornada face aos nossos rivais diretos, uma vez que o FCP perdeu frente ao nosso Gil e o SCP não conseguiu melhor do que um empate na visita ao Marítimo.

Bruno Lage continua a demonstrar ser um treinador de excelência. Tem o balneário com ele, tem um modelo de jogo que resulta bem, dando quase sempre goleadas e tem, ainda, a clarividência de ter percebido que terá de se antecipar, mudando a sua fórmula, de maneira a que os adversários não consigam anular a estratégia do Benfica.

Quanto a reforços, gosto particularmente de ver jogar o RDT. Vê-se, pela forma como se posiciona e como toca a bola, que é craque. Creio que, com o tempo, poderá revelar-se ainda mais e dar-nos grandes alegrias.

Os nossos Golden Boys continuam a encantar! Tenho alguma pena que o miúdo Tavares tenha de jogar adaptado à direita, pois parece-me ser um grande defesa esquerdo. Aliás, o Benfica tem de começar a procurar sérias opções para o lado direito da defesa, pois desde a saída do Nélson Semedo que ainda não vimos um Defesa Direito à altura do resto da defesa. Pese, embora, o esforço e dedicação do André Almeida.

Convém, porém, ter algum cuidado, para que agora não se passe do 8 ao 80 e se tente resolver tudo com a formação interna. Ocasionalmente, será necessário procurar opções no exterior.

Por fim, penso que será também de repensar a opção por Seferovic, pois, desde as últimas jornadas da época passada, que anda com a pontaria desafinada. Gosto mais de ver no ataque, por exemplo, o RDT com o Vinícius. E, por que não, RDT como primeiro avançado e experimentar Jota a fazer de João Félix?…

Posto isto, venha o 38 …#trintaeoito.

Uma palavra final para o nosso Gil Vicente, que se estreou na Liga com uma exibição magnífica, sonegando 3 pontos ao FCP. Muita vontade de vencer e de mostrar serviço, taticamente esclarecidos, deram uma mostra de futebol bem jogado ao longo dos 90 minutos. Lourency foi endiabrado pelo flanco direito, dando muito que fazer à defesa portista. A mim, em particular, chamou desde logo à atenção Kraev. Este, para mim, irá ser a maior revelação gilista para esta época. Seja como for, que se mantenha esta garra e vontade de vencer e teremos uma época entusiasmante.

Força, Gil!

Viva o Benfica!

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima