Tudo nos acontece, porra!

Janeiro 31, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Que fase tão cruel para o meu clube! Tudo nos acontece, porra!…Sei que também há incompetência nesta fase, mas não temos tido sorte nenhuma! Exemplo disso, é o golo do Braga aos 95’ e da forma que foi, mas já falo dessa questão.



Depois da vitória difícil frente ao Guimarães, nunca pensei que fossemos perder duas vezes frente ao SC Braga e que íamos vencer, pela primeira vez, a Taça da Liga. Não que esta Taça me entusiasme, mas não deixa de ser um troféu. 

Jogo disputado, dividido, com oportunidades claras para ambas as equipas, mas aos 95’, e quando todos se prepararam para os penaltis, eis que um “chouriço” deixa Ricardo Horta na cara do golo. Futebol é mesmo assim, o que conta é a eficácia. 

Parabéns ao Braga, que nos últimos anos ganhou duas Taças da Liga e uma de Portugal, sempre frente ao FCP!

Eles contra nós dão tudo e não fazem golos na própria baliza! Vamos esperar que o Braga ganhe na Luz…LOOOL

Como se não bastasse perder, eis que também o iluminado “SC” vem à flash interview dizer que não há dinheiro, nem união! Mister, queria dizer-lhe que, no FCP, os problemas sempre se resolveram internamente.  A equipa foi feita por si e, segundo sei, o Zé Luís foi uma exigência sua que custou 10 milhões e não joga!

Se não está bem, nem motivado, ponha-se no c ###!

Já estamos fartos do seu feitio, da sua falta de resultados, de afastar e dividir adeptos, das finais perdidas e falta de futebol jogado. É só corre Marega ou cruza Telles!

Peço desculpa por esta carta aberta.

O jogo frente ao Gil é muito especial para mim e confesso que aceitava, de bom grado, qualquer resultado. São os meus clubes do coração e ambos precisavam de pontos.

Se o Gil fosse a vencer para o intervalo, o FCP, certamente, não vencia. O Gil é uma equipa bem organizada e que defende bem. A expulsão de João Afonso facilitou a fase final de jogo para o Porto.

O Porto está, de facto, uma equipa triste e num vazio tremendo! 

São muitos os problemas, como SC indicou, mas é agora que temos que ser fortes e estar do lado do clube. A condição financeira não é favorável e avizinha-se uma travessia no deserto! É que não temos a proteção que Weigl e Rúben Dias têm dentro da área. 

Que o resto do campeonato seja digno e que seguiremos no segundo lugar.

Que o jogo frente ao Setúbal seja de vitória para recebermos o clube do ministro das finanças com toda a força. 

Abraço e perdoem-me a sinceridade. Eu sou muito frontal e orgulho-me disso.

Por: Vítor Sá Pereira.*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima